out 202016
 

20150613_YUI_SP (11)Depois do enorme sucesso no ano passado, o grupo YUI – Trio de Instrumentos Tradicionais do Japão volta ao Brasil para duas únicas apresentações. O primeiro show acontece em Salvador, em 27 de outubro, seguindo para São Paulo, em 30 de outubro.

O trio é formado por Chie Hanawa (tsugaru shamisen), Ko Kakinokihara (koto) e Yoshimi Tsujimoto (shakuhachi) e apresenta em seu repertório músicas tradicionais japonesas e algumas peças originais do trio, destacando a harmonia e sonoridade e as novas possibilidades de sons dos três instrumentos tradicionais japoneses.

20150613_YUI_SP (16)wagakki_yui_02TRIO YUI

Formado por três musicistas graduadas pelo Curso de Música Tradicional Japonesa do Departamento de Música da Universidade de Belas Artes de Tóquio, o trio foi aclamado logo em sua primeira apresentação, em Quioto, em outubro de 2009. No ano seguinte, as jovens criaram uma obra original, que se tornou música tema para promover o “TBS Akasaka Sacas”, um grandioso empreendimento comercial em Tóquio.

Sua discografia traz o primeiro álbum, Hajimari no oto (O som do início), e Tada, kimi ni (Apenas, para você). Hoje em dia, o Yui atua principalmente em Tóquio.

Veja a matéria da viagem anterior do grupo no Brasil e uma entrevista exclusiva:
http://www.culturajaponesa.com.br/?p=5594

SALVADOR
Data e horário: 27 de outubro de 2016 (quinta) às 20h
Local: Cine Teatro SESC Casa do Comércio (546 lugares) – Av. Tancredo Neves, 1109 – Pituba
Duração: 90 minutos – Classificação: livre
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) | R$ 5,00 (meia)
Ingressos a venda na bilheteria do Sesc e também pelo site www.compreingressos.com
SÃO PAULO
Data e horário: 30 de outubro de 2016 (domingo) às 16h
Local: Teatro FECAP (400 lugares) Av. Liberdade, 532 – Liberdade
Duração: 90 minutos – Classificação: livre
ENTRADA FRANCA – Retirar os ingressos na entrada do Teatro FECAP duas hora antes do início do espetáculo. Máximo de 2 ingressos por pessoa, sujeito à lotação do espaço.
maio 292015
 

wagakki-yui-koijma-1024x773O grupo de instrumentistas tradicionais do Japão「結」(Yui), fará um circuito pela primeira vez no Brasil. Através do convite da Fundação Japão, o trio estará abrilhantando o ano em que comemoramos os 120 anos do Tratado de Amizade, do Comércio e da Navegação entre o Brasil e o Japão.

Fundado em 2009, “Yui” toca, além de músicas tradicionais, outras mais próximas do pop de sua própria autoria, e se apresenta junto com artistas de diversos estilos.

As três belas jovens são formadas em Música Japonesa pela Tokyo University of the Arts, e ao mesmo tempo em que se apresentam com o grupo, possuem suas carreiras individuais.

Chie Hanawa (no centro da foto), natural de Ibaraki, toca Tsugaru Shamisen. Aos 17 anos foi a mais jovem vencedora do concurso nacional desse instrumento. Antes mesmo de se formar, foi contratada pela gravadora Nippon Columbia, onde gravou “Tsuki no Usagi”. Formou dupla com a violonilista Natsumi Okimasa formando o “Hanamas”, que faz um gênero misto entre o japonês e o ocidental. Já se apresentou na Argentina, Itália, França, Alemanha, Bulgária, Malásia, Estados Unidos e outros países. Estrelou o comercial do Sony Xperia. Seu segundo álbum “Colorful” foi lançado pela King Records no ano passado.

Kou Kakinokihara (a esquerda), natural de Tóquio, no ano de sua formatura gravou seu primeiro CD “Kotoba ni dekinai”, onde toca koto e canta. Foi a responsável pelo tema do evento Akasaka Sacas da TV TBS, e trabalhou como consultora de koto em teatro musical. É integrante da dupla “Tsukiyoi” que gravou um álbum pop e se apresentou na Japan Expo em Paris.

Yoshimi Tsujimoto (a direita), natural de Wakayama, toca shakuhachi e estrelou no programa “Daimei no nai Ongakukai”, da TV  Asahi, enquanto cursava a universidade. Mas antes disso, já havia se apresentado em diversos locais, inclusive nos Estados Unidos, Coréia e Itália. Em 2012, se apresentou na Copa do Mundo da Fifa de futebol feminino sub-20. Participa de outros grupos e de uma orquestra, é convidada de programas de TV e gravou o tema de Final Fantasy XIII-2 “Big Bridge no Shitou”.

A programação do Wagakki Yui no Brasil:

04/Junho/2015 (quinta) – Londrina – Expo Japão 2015, junto com a 54ª Expo Agrícola, na ACEL.
07/Junho/2015 (domingo) – Belém – Feira Pan Amazonica do Livro, Centro de Convenções da Amazônia
10/Junho/2015 (quarta)- Manaus – Teatro Amazonas
13/Junho/2015 (sábado) – São Paulo – Centro Cultural São Paulo, Sala Adoniran Barbosa – Rua Vergueiro, 1000 (ao lado da estação Vergueiro do Metrô) São Paulo – SP – ENTRADA GRATUITA –Os ingressos serão distribuídos na bilheteria, 2 horas antes do espetáculo. Limitado a 2 ingressos por pessoa.Classificação: livre -Duração: 90 minutos -Capacidade: 622 lugares
15/Junho/2015 (segunda) – Vitória – Teatro Carlos Gomes
18/Junho/2015 (quinta) – Apucarana – Festa da Cerejeira de Apucarana
20/Junho/2015 (sábado) – Brasília – 4º Festival do Japão de Brasília, Expobrasília, Parque da Cidade
Os horários ainda não foram informados pela organização da programação. Em breve divulgaremos.

Assista a uma apresentação do grupo com sua própria música:

Saiba mais sobre o Tsugaru Shamisen

fev 222013
 

Gaijin Sentai OST

Expoente do j-rock nacional, a banda Gaijin Sentai lança OST, um álbum todo cantado em japonês que mistura elementos de heavy metal e ritmos tradicionais brasileiros e japoneses. Fazer rock japonês no Brasil. A frase pode parecer um pouco estranha para você, mas essa foi a ideia e o desafio da banda paulistana Gaijin Sentai.

Criada em Caraguatatuba, a Gaijin Sentai ganhou notoriedade ao misturar músicas de Anime e Tokusatsu com heavy metal e alguns elementos de ritmos tradicionais brasileiro, como o maracatu. A receita deu certo, e a banda conquistou seu espaço junto aos fãs de rock e cultura pop japonesa, fazendo diversos shows pelo Brasil e até mesmo uma turnê Sul Americana ao lado do rockstar japonês Eizo Sakamoto, vocalista da banda Anthem, que também já passou por Jam Project e Animetal, uma turnê em Portugal em 2010 e participação em edições da Virada Cultural Paulista em várias cidades do Estado, inclusive na capital.

Após se apresentar em diversos eventos de cultura japonesa, como Festival do Japão, Tanabata Matsuri e Anime Friends, a banda tornou-se a maior referência brasileira em animesongs. O reconhecimento público Otaku veio com a vitória no concurso Sony Ericsson Animax de Música Independente. Desde então, a Gaijin Sentai foi protagonista de diversas reportagens e canais de televisão, como Globo, Play TV, Estadão, Rede TV, Rede Bandeirantes, Multishow e NHK. Para 2013, a banda traçou um objetivo audacioso: fazer o primeiro álbum de hard rock/metal inteiramente cantado em japonês produzido no ocidente. Para ajudar na realização do projeto, a banda se inscreveu em um concurso do Programa de Ação Cultural (PROAC), do Governo do Estado de São Paulo, e sagrou-se vencedora entre mais de 500 projetos, conseguindo recursos para realizar o sonho de produzir seu álbum.

“Foi uma surpresa receber a notícia. Afinal, tocando rock japonês havíamos sido selecionados entre tantos candidatos já consagrados da música popular brasileira”, afirma Jefferson Amorin, tecladista da Gaijin Sentai. O Prêmio obtido no PROAC garantiu a alta qualidade na gravação do álbum OST, que será lançado oficialmente no dia 27 de fevereiro.

Mixado no Norcal Studio por Brendan Duffey e Adriano Daga, dupla que já trabalhou com grandes nomes do rock nacional como Angra, Edu Falaschi, Tihuana e Biquini Cavadão, OST conta com 12 faixas misturando os tradicionais vocais masculino e feminino da Gaijin Sentai, além de participações especiais, como o rockstar japonês Eizo Sakamoto, que empresta sua voz a duas músicas, e dos respeitados Tsukasa Kaito e Yooheu Kaito, referências no Brasil quando falamos de Taiko e Shamisen, instrumentos tradicionais japoneses de percussão e cordas, respectivamente. Outro diferencial do OST é o rico encarte, que contém 13 ilustrações originais que têm relação direta com o álbum e influências de tokusatsus das décadas de 60, 70 e 80.

“Tentamos reproduzir a poesia das produções, mas com todo cuidado, para produzir algo autêntico, e que ao mesmo tempo tivesse relação com as músicas e contribuísse para a obra como um todo”, conta Nordan, vocalista da Gaijin Sentai. OST já está disponível para a pré-venda no site da banda e estará disponível em lojas especializadas em hard rock e j-rock a partir do dia 27 de fevereiro.

Para saber mais sobre a Gaijin Sentai, acesse: Site: www.gaijinsentai.com.br Facebook: www.facebook.com/gaijinsentai Entrevista na NHK: http://www.youtube.com/watch?v=UDjQ9HqjylY  Teaser: http://www.youtube.com/watch?v=yVA_oSiOFBw