abr 202017
 

Um curso completo de História do Japão, com aulas uma vez por mês, aos domingos, em São Paulo. A iniciativa é da Abrademi em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil.

O objetivo é facilitar a compreensão da cultura japonesa através de explicações sobre o passado do Japão. O público alvo são as pessoas que apreciam ou têm curiosidade sobre o Japão, e aqueles que pretendem visitar o país no futuro, seja como turista, a negócios ou como estudante, para que tenham maior proveito da oportunidade à partir do conhecimento de sua história. No final de cada aula haverá um tempo para perguntas dos participantes.

O curso será gratuito e realizado na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (na saída da Estação Vila Mariana), São Paulo.

As aulas já agendadas são as seguintes:
Dia 26/03/2017 – História do Japão 1 – Desde a ocupação do arquipélago japonês períodos Jomon, Yayoi e Kofun. Realizado.
Dia 30/04/2017 – História do Japão 2 – Períodos Asuka e Nara, origem mitológica do Japão
Dia 21/05/2017 – História do Japão 3 – Período Heian
Dia25/06/2017 – História do Japão 4 – Períodos Kamakura e Muromachi
Agosto – História do Japão 5 – Período Sengoku (Guerra Civil e chegada dos portugueses)
Setembro – História do Japão 6 – Período Edo (isolamento do Japão)
Outubro – História do Japão 7 – Períodos Meiji (modernização) e Taisho
Novembro – História do Japão 8 – Período Showa até a Segunda Guerra
Dezembro – História do Japão 9 – Pós-Guerra e a Era Heisei
Horário: 9 às 12 horas.

As inscrições são realizadas por aula. Essa inscrição refere-se ao dia 30/04/2017, domingo. As aulas são separadas por temas, portanto, mesmo quem não tenha assistido a aula anterior poderá acompanhá-la sem problemas.

Os professores são:
– Cristiane A. Sato, formada em Direito pela USP, autora do livro JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa e presidente da Associação Brasileira de J-Fashion, palestrante em universidades, entidades, embaixada e consulado geral do Japão, foi bolsista da JICA em 2016, na Universidade de Kanazawa.
– Francisco Noriyuki Sato, formado em Jornalismo pela USP, autor dos livros História do Japão em Mangá, Banzai – História da Imigração Japonesa no Brasil, entre outros, e é presidente da Abrademi e editor do site culturajaponesa.com.br. Foi também bolsista da JICA, em 2014, e ministrou palestras em universidades e museus do Japão em 2016.

Apoio cultural: Fundação Japão de São Paulo.

No mesmo dia e local, das 14 às 17 horas, haverá uma palestra gratuita do empresário Toshihiko Egashira, responsável por trazer as séries de TV conhecidos como tokusatsu (Jaspion, Kamen Rider, Changeman, Jiraiya, Winspector) e as séries de animê Yu Yu Hakusho e Shurato.

Inscrições e maiores informações: Os bastidores dos Heróis Japoneses na TV no Brasil.

jul 242013
 

Tosa MatsuriNos dias 24 e 25 de agosto de 2013, no horário das 9 às 21 horas, será realizado o 2º Festival Tosa Matsuri (leia To-Sa), no Parque da Água Branca, Avenida Francisco Matarazzo, 455, Barra Funda, perto do metrô Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo. A entrada é franca.
A realização é da Associação Cultural Kochi do Brasil, que celebra os 60 anos de fundação da entidade. A organização é do Seinen-bu, departamento de jovens da entidade, com o apoio da Prefeitura de São Paulo.
Além das comidas típicas japonesas e bazar, o evento conta com várias atrações nos dois dias, com destaque para bandas de J-Pop, J-Rock, e Anime e Tokusatsu Songs, Cosplay, grupos de Taikô e Yosakoi Soran, K-Pop, e outras atrações. Já estão confirmados o show da banda Gaijin Sentai e do cantor Diogo Miyahara, e o cosplay da dupla Cleiton e Bruna e o apresentador Augusto Takeda.
Para quem não conhece o Parque da Água Branca, oficialmente conhecida como Parque Fernando Costa, é um oásis dentro da cidade de São Paulo. É uma incrível área verde preservada de 136 mil metros quadrados criada em 1929, para abrigar exposições de animais, pela Secretaria da Agricultura. Há um museu geológico, galinhas correm soltas entre as árvores centenárias, e é um local agradável com trenzinho circulando, algodão doce, sorvete e cachorro quente á venda, como num parque de antigamente. Pelo parque já vale a pena dar um passeio por lá.