jul 292019
 

Muitos discos da bossa nova foram lançados no Japão e não no Brasil. Esse gênero musical foi praticamente esquecido no país de origem, mas continua bastante vivo no Japão, onde as emissoras de TV costumam usar bossa nova como fundo musical de seus documentários sobre o Japão, tal a sua aceitação em solo nipônico.

A razão da aceitação da bossa nova tem muito a ver com a cantora Lisa Ono, aliás, seria mais correto creditar o mérito ao seu pai, Toshiro Ono. Esse japonês imigrou para o Brasil na segunda metade da década de 1950 e abriu um clube noturno no estilo japonês em São Paulo. Criou vínculo e até gravação do famoso músico jazzista Sadao Watanabe com músicos brasileiros. Levou a bossa nova para o Japão através de artistas como Cláudia e Baden Powell e fez um grande esforço de divulgação. Apesar de Sérgio Mendes ser considerado o pioneiro na difusão do gênero no Japão, foi o Trio Tambatajá, levado por Ono, o primeiro a se apresentar no Japão, antes mesmo do nascimento da clássica “Garota de Ipanema”, de Antonio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes, de 1962. Trio Tambatajá se apresentou em várias regiões japonesas. Em 1974, Ono abriu um restaurante brasileiro em Tóquio, o Saci Pererê, onde se ouvia ao vivo, evidentemente, bossa nova. Esse restaurante continua firme ainda hoje. Lisa Ono, a mais velha das filhas de Toshiro, começou sua carreira cantando aqui ainda bem jovem. Depois, ela se tornou uma espécie de embaixadora da música brasileira no Japão, tendo se apresentado com os maiores nomes da MPB no Brasil e no Japão. Ela tem mais de 30 discos gravados e faz muito sucesso em várias partes do mundo onde se apresenta constantemente.

A TV NHK produziu esse belo documentário (clique no link abaixo) sobre os 60 anos da bossa nova, com entrevistas e show da Lisa Ono, e tudo está em português. O vídeo é On Demand, mas está disponibilizado gratuitamente. Vale a pena ver para aprendermos sobre a beleza da bossa nova, tão esquecida em terras brasileiras.

https://www3.nhk.or.jp/nhkworld/pt/ondemand/video/2045024/

jul 252019
 

Hiroshima e Nagasaki apresentam sua história e cultura na Japan House, no domingo, dia 11 de agosto de 2019. Haverá uma exposição sobre a bomba atômica, para rememorar os tristes acontecimentos que estão completando 74 anos, da qual as duas províncias foram vítimas. Porém, o evento não é para ficar triste, e sim, conhecer a cultura dessas duas províncias.

Às 12h30, o professor de história do Japão, Francisco Noriyuki Sato, apresentará uma palestra sobre a história de Nagasaki, onde falará do heroi Ryouma Sakamoto; da influência cultural muito antiga do continente chinês, e do contato com os portugueses e o cristianismo, e depois com os holandeses. Logo em seguida, às 14 horas, haverá apresentação do tradicional Teatro Kagura de Hiroshima e do Jya Odori, a Dança do Dragão, de Nagasaki, do Kenko Taiso (ginástica), do Bon Odori (dança folclórica), e o público será convidado para participar das atividades.

Traga a família inteira, que será uma tarde bastante agradável! Para a palestra, recomendamos chegar com antecedência, pois são apenas 100 lugares e não há como fazer reservas. A exposição será aberta às 10 horas.

Dia 11 de agosto de 2019 – domingo, 12h30 na Japan House – Avenida Paulista, 52 – metrô Brigadeiro. Entrada gratuita!

jul 022019
 

Em 2019, o 23º Festival das Cerejeiras Bunkyos será realizado em DOIS FINAIS DE SEMANA! Venha ver as flores de cerejeiras, curtir nossa programação de shows e atividades culturais gratuitas, bem como aproveitar as delícias da culinária japonesa preparadas pelas entidades locais na ampla Praça de Alimentação, além de conhecer nossos Bazaristas – que trazem produtos diversos, com venda de verduras, flores e hortaliças produzidas na região.

O evento faz parte do Calendário Turístico de São Roque e, como nos anos anteriores, haverá ônibus para ida ao Festival, com saída do bairro da Liberdade, em São Paulo. Os interessados devem adquirir as passagens (R$ 40, ida e volta) antecipadamente junto à Secretaria do Bunkyo (na Liberdade: Rua São Joaquim, 381). Quem for de carro poderá dar uma esticada até o Roteiro do Vinho de São Roque, que é um belo passeio.

23º Festival das Cerejeiras Bunkyos – Sakura Matsuri
Quando: dias 6, 7, 13 e 14 de julho, das 10h às 17h (sábados e domingos)
Local: Centro Esportivo Kokushikan Daigaku – São Roque-SP
Estrada do Carmo, 801, Bairro do Carmo, São Roque-SP
Entrada Franca (contribuição por veículo R$ 30,00 – concorra ao sorteio de uma TV)

Se você estiver em São Paulo, há ônibus saindo da sede do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Rua São Joaquim, 381, Liberdade, São Paulo-SP / próx. Metrô São Joaquim). Informações: (11) 3208-1755

Veja abaixo, os horários da viagem:

Dias 6 e 7 de julho (sáb. e dom.)
1 – Saída 8h e retorno 16h
2 – Saída 9h e retorno 17h

Dia 13 de julho (sáb.)
1 – Saída 8h e retorno 16h
2 – Saída 8h30 e retorno 16h30
3 – Saída 9h e retorno 17h

Dia 14 de julho (dom.)
1 – Saída 8h e retorno 16h
2 – Saída 8h15 e retorno 16h15
3 – Saída 8h30 e retorno 16h30
4 – Saída 9h e retorno 17h

Passagem: R$ 40,00
Informar: Nome, Telefone e RG
Ponto de saída/retorno: em frente à sede do Bunkyo – Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP – (próximo à Estação São Joaquim do Metrô)
Informações: (11) 3208-1755, com Aurora – Horário de atendimento da Secretaria: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30

https://www.facebook.com/events/335767797289109