jul 192021
 

Em dezembro de 2014 a revista especializada “Zexy”, líder do segmento moda noiva e organização de eventos matrimoniais no Japão, publicou uma edição especial disputadíssima, que meio que “oficializou” um casamento, que nunca ocorreu: a união de Oscar de Jarjayes e André Grandier, protagonistas do mangá “A Rosa de Versalhes” da desenhista Riyoko Ikeda. O que chama a atenção neste caso é que ao invés de apresentar matérias com fotos de modelos reais a caráter em igrejas e salões decorados para a ocasião, os modelos dessa edição são personagens fictícios: desenhos de quadrinhos!

Nas últimas décadas fãs passaram a produzir ilustrações e histórias procurando realizar o sonho que Oscar e André não puderam realizar em “A Rosa de Versalhes”: se casar.

Após dezenas de anos de pedidos de fãs, a autora Riyoko Ikeda finalmente cedeu e criou as ilustrações publicadas na “Zexy”, revelando certo desconforto ao fazer esse trabalho numa entrevista: “Gastei toda minha energia para desenhar essas páginas, mas me senti tão envergonhada que não pude sequer ficar lá”. É difícil entender sentimentos contraditórios em relação a ilustrações, que embora tenham alegrado as fãs, causaram constrangimento à autora.

Capa da revista Spur de Outubro de 2014

Teorias sobre o luto falam das etapas de negação, raiva, negociação, depressão e aceitação, e o fato é que fãs de “A Rosa de Versalhes” parecem estar longe da aceitação mantendo Oscar e André vivos na lembrança e produzindo desenhos onde ambos se casam, têm filhos e uma vida normal. Pode ser que desejar que esses personagens tivessem tido um final feliz seja uma bela negação e de que ilustrações do casamento que nunca ocorreu na história original seja a manifestação definitiva do mais longo luto da história do mangá, que completa 50 anos em 2022. Mas já que o amor tudo conquista, e tendo se tornado parte da cultura popular contemporânea, o romance de Oscar e André pode literalmente alcançar a imortalidade repetindo o fenômeno previsto por Shakespeare ao final de sua peça mais famosa, pois “há de viver de todos na memória de Romeu e Julieta a triste história”.

Texto: Cristiane A. Sato, autora de JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa, NSP Editora.

Saiba mais sobre “A Rosa de Versalhes”, conhecida também como “Berubara” entre os fãs 

Para entender mais sobre esse tema:

“O Culto ao Barroco Romântico no Japão”. Dia 11 de setembro de 2021, on-line, às 9 horas. Palestra com a profa. Cristiane A. Sato. Promoção da Abrademi e da Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil. Evento gratuito.

Reserve já sua vaga pelo Sympla.

 

jul 162021
 

Publicado pela primeira vez em capítulos semanais na revista “Margaret” de abril de 1972 a dezembro de 1973, o mangá “A Rosa de Versalhes” se tornou um imediato sucesso ao contar a história trágica da Rainha da França, Maria Antonieta, e da Revolução Francesa. O próprio mangá se tornou um marco ao revolucionar o chamado mangá feminino, antes visto com desdém pelo mercado editorial uma vez que até então os quadrinhos para meninas de 8 a 15 anos não passavam de melodramas superficiais e altamente fantasiosos.

Apesar de romancear a história com referências ao glamoroso Palácio de Versalhes e à vida de luxo da corte, o mangá também mostrou temas que hoje seriam muito politicamente incorretos para crianças, como a vida de crimes, pobreza e revolta nas favelas de Paris e a prática de corrupção, pedofilia e vícios diversos de membros da aristocracia e da igreja. Maria Antonieta é mostrada como a primeira grande vítima de fake news da história, humanizada por sua ingenuidade e redimida por seu amor incondicional aos filhos. Axel von Fersen, aristocrata sueco que foi amante da Rainha, é mostrado como a personificação da devoção e do cavalheirismo.

Os fatos históricos que culminaram na Revolução Francesa são contados no mangá sob a ótica de Oscar, filha caçula de uma tradicional família de militares criada pelo pai como homem para poder herdar os privilégios da família e de André, seu criado e amigo mais terno e leal. Ao longo da série o relacionamento entre Oscar e André evolui da amizade fraternal na infância ao amor adulto proibido pela diferença de classes sociais. Às vésperas da Revolução o ato supremo de rebeldia de Oscar e André foi assumir o amor que tiveram por toda a vida e lutar pelos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade. Por serem Maria Antonieta e Fersen personagens históricos todos já sabiam qual era o final deles, mas sendo Oscar e André personagens fictícios o destino deles era uma incógnita e o desenrolar dessa história prendia os fãs. Assim, foi um grande choque coletivo quando Oscar morreu lutando por seus ideais comandando a Queda da Bastilha e André morreu heroicamente tentando salvá-la, o que desencadeou uma crise real quando milhares de fãs manifestaram surtos de choro e sintomas de luto sincero – tudo causado por um mangá!   

Desde então “A Rosa de Versalhes” virou um cult. A história ganhou versões em teatro, TV, cinema, se espalhou pelo mundo e popularizou o estilo rococó e o setecentismo como o auge das artes do Ocidente no Japão, Taiwan e Coréia do Sul. Na Europa a série em animê foi um grande sucesso, especialmente na Itália onde gerações de senhoras ainda se lembram do impacto de “Lady Oscar”: apesar de ser um desenho animado, muitas mães assistiram a série com os filhos pois a história também cativou um público adulto. Assim como no Japão, na Itália a comoção geral e as lágrimas se repetiram: em tempos sem Internet a TV reinava absoluta e todos viam os mesmos programas ao mesmo tempo.

Para entender mais sobre o tema:

“O Culto ao Barroco Romântico no Japão”. Dia 11 de setembro de 2021, on-line, às 9 horas. Palestra com a profa. Cristiane A. Sato. Promoção da Abrademi e da Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil. Evento gratuito.

Reserve já sua vaga pelo Sympla.

fev 212019
 

Numa época em que ninguém sabia o que era mangá, a não ser os japoneses e os descendentes que dominavam o idioma, um grupo iniciou um trabalho voluntário de divulgação dessa cultura pop como arte japonesa. A Abrademi surgiu da junção da comissão de exposição de quadrinhos e ilustrações da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa (Bunkyo) com a Associação dos Amigos de Mangá, fundada dentro da Universidade de São Paulo pela professora Dra. Sonia Maria Bibe Luyten, a pioneira a tocar nesse assunto nos meios acadêmicos.

Roberto Kussumoto, Kimil Shimizu, José Yukuo Oki, Noriyuki, Roberto Higa e Margarete Shibuya Itai, três anos antes da fundação da Abrademi, na entrada lateral do Bunkyo.

Dubladores: Ulisses Bezerra, Letícia Quinto e Élcio Sodré no MangáCon

Incentivada pelo sr. Masuichi Omi, então presidente do Bunkyo, que via no mangá a facilidade de divulgação da cultura japonesa, a Abrademi começou, em fevereiro de 1984, realizando aulas de desenho e exposições. O mestre Tezuka Osamu, Deus do Mangá, visitou o Brasil no final de setembro daquele ano. Os grandes jornais deram destaque e as suas palestras foram bastante concorridas, assim como os desenhos animados de Tezuka exibidos no MASP. A Abrademi coordenou a parte brasileira dessa exposição no MASP, com artes originais de artistas como Júlio Shimamoto, Eugênio Colonesse, Jorge Kato, Osnei Furtado, Louis Chilson, Jayme Cortez, Cláudio Seto, Roberto Higa, Eduardo Vetillo, Novaes, Paulo Fukue, Watson Portela, Roberto Kussumoto, Seabra, Vilachã, Rodval Matias, Mozart Couto, Gedeone Malagola, Rodolfo Zalla, Flávio Colin, Franco de Rosa, Kimil Shimizu, Michio Yamashita, e muitos outros, além de desenhistas amadores da Abrademi. Na ocasião, Tezuka Osamu ministrou uma aula para a Abrademi, no Bunkyo da Liberdade.

Caravana do Rio coordenada pelo Allen.

A Abrademi publicou fanzines (Clube do Mangá e outros), promoveu debates, e já na década de 1990, começou a organizar eventos de mangá e animê, sendo a MangáCon, a pioneira em eventos desse tipo, com shows de dubladores, cantores, lojinhas, exposição de posters, exibição de vídeos, concurso de cosplay, animê-kê e anime dance. A última MangáCon foi em 2000. Mais sobre a Abrademi.

Dia 17 de março de 2019 – Domingo – Das 10 às 17 horas.

Local: Associação Cultural Mie – Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – bem na saída do metrô Vila Mariana. Há estacionamento pago no local. As inscrições são feitas pelo Sympla, pelo link: https://www.sympla.com.br/festa-dos-35-anos-da-abrademi__457100

Será servido um Brunch (Buffet a partir das 12h00) , com: café( doce e amargo)/água mineral com e sem gás/ leite ou chá / 03 tipos de frutas da época (mamão, abacaxi, melão ou melancia)/ mini-croissant recheado de presunto e catupiry ou presunto / mini-gravatinhas( massa folhada) de parmesão e gergelin/ lanches utilizando mini-pão francês com cobertura de parmesão, gergelin, mini-integral recheados com queijo fresco, blanquet de peru, salame e presunto / salgadinhos: mini-esfihas de carne ou calabreza ou queijo, quibe ou risolis misto ou coxinha/ strudel de maçã ou mini-carolinas de chocolate / sucos naturais de laranja, abacaxi/ refrigerantes ( guaraná e cola, nas versões normal e zero e/ou light). E um bolo de aniversário, é claro!

Aula do mestre Tezuka Osamu para a Abrademi em São Paulo. Jo Takanashi traduziu tudo na hora. Jal e Franco de Rosa estão na foto.

 

  • Haverá apresentação de slides com a história da Abrademi.
  • Exibição de videoclipes do AnimeDance e exibição de vídeos históricos, como os momentos marcantes da MangáCon.
  • Recortes de jornais e materiais históricos serão expostos.
  • Haverá um painel na parede para os desenhistas exercitarem sua arte.

    Tezuka Osamu – Ribon no Kishi

  • Exposição Tezuka Osamu – Este ano completam 30 anos sem Tezuka e 35 anos da vinda do Deus do Mangá ao Brasil
  • O desenhista Guilherme Raffide, do álbum “Nikkei” fará retratos em caricatura de mangá dos presentes o desenhista Francisco de Assis fará caricaturas dos presentes (ambos sem cobrar).

     

     

     

  • Bate-papo com o editor, roteirista e desenhista Franco de Rosa e outros profissionais

     

     

  • O desenhista Marco Antonio Cortez estará expondo e vendendo seus trabalhos
  • Show especial do cantor Diogo Miyahara interpretando temas de animê tokusatsu.

– A Abrademi estará colhendo depoimentos para o livro comemorativo que será lançado ainda este ano. Venha participar e compartilhar sua experiência com os amigos e com os demais colegas de outras fases da Abrademi!

Arte de Guilherme Raffide

 

Arte de Francisco de Assis

Franco de Rosa

No valor do ingresso já está incluído o brunch, bem como as bebidas e bolo descritos acima. A Abrademi está custeando a

Arte de Marco Antonio Cortez

locação do salão e os voluntários farão os preparativos, e os participantes só estão pagando o brunch. O INGRESSO será vendido por lotes. O ingresso Antecipado 2 poderá ser adquirido até o dia 12/03/2019. Menores de 10 anos terão desconto na compra antecipada até o dia 12/03/2019. Na porta do evento, o ingresso será vendido sem desconto, ou seja, por R$ 50,00 e R$ 25,00 (menores de 10 anos).

Show Diogo Miyahara na Abrademi

As inscrições são feitas pelo Sympla, pelo link: https://www.sympla.com.br/festa-dos-35-anos-da-abrademi__457100

Venha comemorar conosco neste evento que vai, com certeza, ficar na história!

fev 192018
 

Mostra de Cinema: Mulheres do Japão, de 21 de fevereiro a 5 de março de 2018, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo, com apoio e curadoria da Fundação Japão em São Paulo. São filmes japoneses protagonizados por mulheres, ressaltando valores como determinação, perseverança, união, amizade e laços familiares. Também na programação dramas que trazem as dificuldades enfrentadas pela mulher japonesa em diferentes épocas e aspectos da vida. Os filmes, pertencentes ao acervo da filmoteca da Fundação Japão, serão exibidos no CCBB São Paulo, localizado na rua Álvares Penteado, 112, Centro, com entrada gratuita e aberta ao público.

Programação e classificação indicativa no site http://culturabancodobrasil.com.br/portal/sao-paulo (até dia 19/2 não aparecia nada)

SINOPSES

VIDA DE CASADO (16mm)

Hatsunosuke e sua esposa Michiyo mudaram-se de Tóquio para um humilde bairro em Osaka. Embora tenham se casado por amor, a paixão abrandou-se com o passar dos anos. Não tendo filhos para cuidar, torna-se cada vez maior a insatisfação de Michiyo com o seu dia-a-dia. Cansada de sua rotina e descontente com a chegada de uma prima do marido, Michiyo abandona sua casa e volta para Tóquio, onde tenta iniciar uma nova vida. O filme é baseado numa obra inacabada da popular escritora Fumiko Hayashi. A refinada composição dramática do roteiro e a descrição precisa dos mais íntimos sentimentos de uma mulher são os elementos centrais dos estudos psicológicos típicos do diretor Mikio Naruse. Vida de Casado é um excelente exemplo de sua habilidade para revelar os sofrimentos que se escondem sob a superfície tranquila do cotidiano. Após um longo período de fracassos, Naruse conquistou um grande sucesso com este filme, tendo-se tornado a partir daí, o mais popular diretor de temática feminina no Japão.

Ano: 1951 | Direção: Mikio Naruse | Duração: 97 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 10 anos

AS IRMÃS MAKIOKA (16mm)

Baseado em um dos maiores clássicos da literatura japonesa, As Irmãs Makioka, de Junichiro Tanizaki e adaptado ao cinema pelo famoso diretor Kon Ichikawa. O filme retrata de forma sutil o final dos anos 1930 e começo dos anos 1940, época de grande turbulência no Japão e de muitas mudanças. Os tempos estavam mudando, um país aberto ao ocidente mas que ainda resistia com sua cultura própria, fazendo nascer assim, a “cultura híbrida” que viria a eclodir após a II Guerra. As Irmãs Makioka retrata a vida de uma abastada família da região de Kyoto e Osaka, no oeste do país. As quatro irmãs (Tsuruko, Sachiko, Yukiko e Taeko) tentam resolver juntas seus problemas familiares e arranjar um casamento para a terceira das irmãs, Yukiko, uma mulher de crenças tradicionais que aos trinta anos ainda não conseguiu se casar.

Ano: 1983 | Direção: Kon Ichikawa | Duração: 140 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: livre

O FERRÃO DA MORTE (16mm)

Um drama doméstico que traça um retrato realista do caráter do povo japonês no pós-guerra. A história se passa em Tóquio onde vivem Toshio, sua esposa Miho e os dois filhos do casal. Juntos há dez anos, eles enfrentam sua primeira crise quando um caso de Toshio com outra mulher vem à tona. Durante muito tempo Miho orgulhou-se da fidelidade do marido, mas agora é preciso enfrentar a brutal realidade de sua infidelidade.

Ano: 1990 | Direção: Kohei Oguri | Duração: 115 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 12 anos

VAMOS NESSA (16mm)

Nos anos 70, Etsuko, uma jovem adolescente de 15 anos, e mais três colegas enfrentam todos os desafios para levar adiante o time de remo de sua escola. Com o lema “Remar é tudo para mim”, Etsuko encara os mais intensos treinamentos e o descaso das pessoas à sua volta, até conhecer Masako, que apresenta novos rumos para a vida das jovens.

Ano: 1998 | Direção: Itsumichi Isomura | Duração: 120 min | Gênero: Drama, esportes | Legendas: Português | Classificação: livre

O AMOR DE NABI (DVD)

Nanako se demite do emprego em Tóquio para voltar à sua ilha natal no arquipélago de Okinawa, onde ainda vivem seu avô Keitatsu e sua avó Nabbie. Nabi tem 79 anos e vive tranquilamente com seu marido. Mesmo casada há vários anos, ela nunca esqueceu SunRa, sua primeira paixão, que conheceu aos 19 anos. Sessenta anos depois, SunRa retorna à ilha e reencontra-se com Nabbie que decide então viver com seu grande amor, mesmo que para isso tenha que ir contra seus costumes e contra todos os moradores da ilha.

Ano: 1999 | Direção: Yuji Nakae | Duração: 92 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 12 anos

SWING GIRLS (DVD)

Um grupo de uma escola secundária em Yamagata, norte do Japão, que fica em recuperação em matemática no verão, buscam como todo adolescente, algo interessantes para passar o tempo. A história começa quando Tomoko tenta convencer as amigas a fazer coisas diferentes, em um dia que a banda instrumental da escola ia se apresentar em um jogo de baseball e acaba conhecendo Takuo, um componente da banda que planeja sair da banda para compor uma nova banda instrumental. Tomoko e suas amigas resolvem ajudar Takuo com a nova banda e fogem das aulas de matemática o verão inteiro. Não há mais nenhum membro para formar a banda, Takuo decide criar então um grande grupo de swing. As meninas estão mais interessadas na diversão do que realmente em praticar. Com a ajuda de Takuo, Tomoko consegue envolver as demais meninas. Então começam a praticar e aos poucos começam a tocar. The Swing Girls (e um menino) nasce.

Ano: 2004 | Direção: Shinobu Yaguchi | Duração: 105 min | Gênero: Comédia, música | Legendas: Português | Classificação: livre

A GAROTA QUE SALTAVA NO TEMPO (16mm) – Animê

Makoto Kono é uma adolescente comum chamada que sempre com pressa e lutando contra o relógio para não perder a hora da escola. Ela vive numa família comum e feliz, e de acordo com suas próprias palavras, é uma garota de sorte e com boa intuição, pois mesmo não sendo burra e nem genial, sempre se dá bem em tudo que faz: tira boas notas, quase não se machuca e comete poucas bobagens. No terceiro ano do ensino médio passa por eventos estranhos e desco­bre que tem a capacidade de viajar através do tempo. Assustada com seu novo poder e novas experiências Makoto confia em seus amigos Chiaki Mamiya, e Kousuke Tsuda. Os dois inicialmente não acreditam em tal façanha. Com o tempo, ela tenta usá-lo para sua vantagem e como meio de ajudar o presente, mas logo descobre que adulteração do tempo pode levar a grandes consequências. Junto dos amigos, ela se encontra naquela difícil fase de decidir o que fazer da vida no futuro, de escolher a profissão na qual cada um trabalhará, provavelmente pelo resto de seus dias.

Ano: 2006 | Direção: Mamoru Hosoda | Duração: 98 min | Gênero: Animê, Drama | Legendas: Português | Classificação: livre

 KABEI: NOSSA MÃE (DVD)

A vida da pacífica família Nogami subitamente muda quando o pai, Shigeru, é preso e acusado de ser um comunista. Sua esposa Kayo trabalha da manhã à noite para manter sua família e educar suas duas filhas, com a ajuda de Hisako, irmã de Shigeru, e de Yama­zaki, ex-aluno de Shigeru. Mas seu marido não retorna. A Segunda Guerra Mundial estoura e lança sombras escuras em todo o país. Mas Kayo ainda tenta manter sua alegre determinação e sustenta a família com seu amor. Este é um drama emocional de uma mãe e uma eterna mensagem para a paz.

Ano: 2008 | Direção: Yamada Yoji | Duração: 133 min | Gênero: Drama, família | Legendas: Português | Classificação: 14 anos

A ESPOSA DE VILLON (DVD)

O filme mostra uma Tóquio pós-guerra ainda sofrendo os acontecimentos destrutivos da II Guerra Mundial, explorando temas como a masculinidade japonesa e o ideal feminino. A Esposa do Villon retrata o relacionamento de uma mulher sofredora com seu marido, um escritor brilhante, mas autodestrutivo. Baseado num romance semiautobiográfico publicado em 1947 de Osamu Dazai, a história centra o firme compromisso de Sachi, brilhantemente interpretada por Takako Matsu, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz japonesa por este papel. Depois que seu marido Otani rouba 5.000 ienes de um casal de meia-idade que possui um bar, Sachi chega ao estabelecimento como uma garantia para o dinheiro roubado. Sua beleza e simpatia genuína, contra um pano de fundo de derrota implícita do Japão na Segunda Guerra Mundial, logo se destacam. Apesar das constantes humilhações causadas por Otani (Tadanobu Asano), a devoção de Sachi para com ele não diminui. A relação entre Sachi e Otani se aprofunda e muda com o crescimento da capacidade de Sachi.

Ano: 2009 | Direção: Kichitaro Negishi | Duração: 114 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 12 anos

DEPOIS DAS FLORES (DVD)

“Depois das flores” é baseado em um conto do falecido Shuhei Fujisawa (O Crepúsculo do Samurai, Amor e Honra, etc). O filme é estrelado por Keiko Kitagawa, como Ito, membro de um pequeno clã na região de Tohoku. Um dia ela conhece um jovem espadachim de uma casta inferior socialmente chamado Magoshiro e desafia-o para um duelo amigável com espadas de bambu. A partida emocionante produz sentimentos entre os dois, mas Ito já está prometida em casamento a outro homem e decide colocar Magoshiro fora de sua mente e aguarda seu noivo para retornar de seus estudos em Edo. No entanto, quando Magoshiro é forçado a cometer “seppuku” devido a um nobre covarde, Ito decide tomar para si a busca de justiça.

Ano: 2010 | Direção: Kenji Nakanishi | Duração: 107 min | Gênero: Drama, época | Legendas: Português | Classificação: 10 anos

 BUSHIDO SIXTEEN (DVD)

O filme é baseado em best-seller de Tetsuya Honda e narra o dia a dia de Kaori e Sanae, duas meninas praticantes de Kendo. Kaori faz questão de vencer, enquanto Sanae pratica Kendo por prazer. Após sentir muitos dilemas entre ideais diferentes, elas aprendem o sentido e o prazer de lutar pela vitória.

Ano: 2010 | Direção: Tomoyuki Furuyama | Duração: 109 min | Gênero: Drama, esporte | Legendas: Português | Classificação: livre

AS GAROTAS DO SHODÔ (DVD)

Baseada em fatos reais, a história aborda os sentimentos de estudantes de ensino médio que participarão do Campeonato de Performance de Shodo. Satoko Hayakawa é filha de um mestre em caligrafia e presidente de um grupo de caligrafia que está para se desfazer por falta de harmonia entre os participantes. Um novo professor introduz aos membros do grupo uma apresentação performática, escrevendo ao som de música. A partir daí, Kiyomi, outra integrante do grupo, tem a ideia de fazer uma performance para a abertura da nova loja de papelaria de sua família, e contará com a ajuda de Satoko.

Ano: 2010 | Direção: Ryuichi Inomata | Duração: 120 min | Gênero: Drama, comédia | Legendas: Português | Classificação: livre

Mostra de Cinema: Mulheres do Japão – Data: De 21 de fevereiro a 5 de março de 2018

Local: CCBB São Paulo – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro | São Paulo – SP

Capacidade: 70 lugares – Horários e classificação indicativa no site – Entrada Gratuita

Ingressos: serão distribuídos a partir de uma hora antes de cada sessão, na bilheteria do local

Funcionamento da bilheteria: de quarta a segunda, das 9h às 21h. Informações: (11)3113-3651 | (11) 3113-3652

ccbbsp@bb.com.br  |  www.bb.com.br/cultura  |  www.twitter.com/ccbb_sp  | www.facebook.com/ccbbsp | www.instagram.com/bancodobrasil

Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Loja // Café Flashback Estacionamento conveniado: Estapar Estacionamentos – Rua Santo Amaro, 272, Centro – R$ 15,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB.Translado gratuito: Uma van faz o translado gratuito entre o estacionamento e o CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República. Embarque e desembarque: Rua Santo Amaro, 272 e Rua da Quitanda, próximo à entrada do CCBB.

abr 062017
 

A Biblioteca Parque Villa-Lobos foi inaugurada em novembro de 2014 e é um grande espaço cultural, com área para palestras, apresentações teatrais e musicais, exposições e contações de histórias. Seu acervo é formado por livros, revistas, jornais, livros eletrônicos, audiolivros, HQs, DVDs e CDs, além de livros em braille e falados, voltados para pessoas com deficiência. Conta com ambientes para estudo, mas o público poderá se associar e levar os livros para ler em casa.

Seu catálogo de livros é variado e conta também com cerca de 50 livros em idioma japonês e mais de 100 livros em português sobre a imigração, história e cultura japonesa. Livros infantis incluem títulos como “Totoro”, “Ponyo”, ambos do mestre Miyazaki, e também “Kamen Rider”. Para o público adulto, há livros do consagrado Haruki Murakami, por exemplo. Entre os DVDs, vários da série “Dragon Ball: Kai”, “Steamboy” e “Vidas ao Vento – Kaze Tachinu” de Miyazaki. Boa parte desse acervo foi doada pela professora Cristina Sanae Matsuzake Igarashi.

Infelizmente, todo esse acervo desaparecerá da biblioteca no final deste 1º semestre de 2017, pois a administração alega que não há procura por esse material. Cabe então irmos lá e movimentar esse importante acervo cultural. De todos os locais que abrigam livros com esse tema, essa é a única biblioteca que funciona nos finais de semana.

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo (SP)
CEP 05461-010 – Tel.: +55 (11) 3024-2500
contato@bvl.org.br
De terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30 horas.
Fechada nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, 1º de janeiro e terça de carnaval.

O acervo da Biblioteca Villa-Lobos pode ser consultado pelo link.