out 282014
 

“Ohana Matsumae é uma estudante colegial comum de 16 anos que mora em Tóquio. A vida dela muda quando a sua mãe some com o namorado para fugir das dívidas. Ela precisa se mudar para Yunosagi, perto de Kanazawa, para morar com a avó e trabalhar numa pousada”. Esse é o enredo de “Hanasaku Iroha”, um mangá de P.A.Works e Eito Chida,  publicado pela revista Gagan Joker, de dezembro de 2010 a outubro de 2012. O sucesso o transformou numa série de animê com 26 capítulos, em 2011, com direção de Masahiro Ando, e um longa para cinema foi lançado em 2013. Veja o trailer com a música-tema da série de TV:

hanasaku irohahanasaku festivalA cidade de Yunosagi é fictícia, mas foi espelhada em Yuwaku, cidade vizinha de Kanazawa, na província de Ishikawa, onde existem várias pousadas de banho, como a da protagonista. No mangá aparece um festival chamado “Yunosagi Bonbori Matsuri”, que celebra a data em que o Deus protetor de uma criança volta para a sua nuvem (Izumo) e são escritos pedidos em lanternas de papel para indicar-lhe o caminho (Bonbori significa lanternas). Esse festival não existia, mas depois do sucesso da série, foi criado pela cidade de Yuwaku, e recebeu o nome de”Yuwaku Bonbori Festival”.  No ano de sua criação, em 2011, nove hotéis-pousadas da cidade estavam completamente lotadas de fãs do animê, até acontecer o tsunami de 2011, quando registraram-se muitos cancelamentos, embora a cidade estivesse bem distante da tragédia. Apesar disso, o festival continuou e, neste ano, no dia 11 de outubro de 2014, foi realizado o quarto Yuwaku Bonbori Festival, que alcançou sucesso total.

hanasaku iroha bonbori

O festival bonbori saiu do mangá e agora é realidade

Kanazawa será tema de outro mangá nos próximos meses. O mesmo autor de “Tokyo Shutter Girl”, Kenichi Kiriki, está trabalhando num novo mangá chamado “Kanazawa Shutter Girl”. O autor afirma que pretende seguir o modelo do mangá anterior, que foi transformado em filme live-action para cinema. Na história, estudantes de um colégio feminino de Tóquio, que fazem parte do grupo de fotografia, saem às ruas carregando antigas câmeras com filmes para fotografar e falar com as pessoas.

Para iniciar o trabalho, Kiriki esteve em Kanazawa, com o diretor de fotografia Motoyuki Kobayashi e algumas modelos vestidas como colegiais, e fotografou vários locais históricos da cidade para escolher as cenas. Veja o trailer do filme live-action “Tokyo Shutter Girl”. São três diretores e cada um dirigiu um trecho. Esse trecho é o de Makoto Tezuka, filho do Deus do Mangá.

out 202014
 
akihabara predios.jpg

Foto de Danny Cho

Decepção para os brasileiros que, em viagem ao Japão, fazem questão de visitar Akihabara, o paraíso dos eletrônicos. Durante a bolha econômica japonesa, nos anos de 1980, esse bairro floresceu ostentando prédios com gigantescos letreiros coloridos e inúmeras lojas, uma do lado da outra, onde incontáveis modelos de câmeras e outros itens ainda pouco conhecidos no mundo estavam empilhados na entrada.

Os letreiros continuam coloridos e a gigante Yodobashi Camera também mantém seu ponto comercial, mas percebe-se que o bairro mudou seu foco, predominando-se lojas e serviços voltados aos fãs de mangá, animê e game. Há muitos Maid Cafe, onde as atendentes estão vestidas como garçonetes francesas do passado, o bar AKB-48 e o bar Gundam, e muitos outros estabelecimentos desse tipo, onde as moças de cosplay distribuem folhetos no meio das ruas. São muitas as lojas que vendem DVDs, games e bonecos para colecionadores. Se esse é o seu objetivo, não haverá decepção.

akihabara maid.jpg

Foto de Carter McKendry

Pedaço de bolo num Maid Cafe

Pedaço de bolo num Maid Cafe.
Foto de Joaquim Rocha

 

Para quem procura notebooks, tablets ou smartphones (conhecidos como Smaho), algumas dessas lojas são Duty Free Shop, ou seja, basta apresentar um passaporte estrangeiro onde possa verificar que vai ficar menos de seis meses no Japão, e não terá que pagar os 8% do imposto de consumo que é aplicado sobre todos os produtos e serviços. É uma grande vantagem. Mas terá que subir escadas apertadas e visitar várias lojas até encontrar o que procura. Há também muitas lojas pequenas que vendem produtos novos junto com usados em ótimo estado, mas têm-se a impressão de estar na Rua Santa Efigênia, em São Paulo. Não que as lojas sejam ruins, mas é possível deparar com etiquetas com dois preços: o preço em destaque, mais baixo, é quando você compra o equipamento (notebook ou tablet) junto com a assinatura do provedor de internet, e o preço escondido é para você que não quer os serviços agregados.

Patrick Macias, jornalista do The Japan Times, escreveu em 2007 que o bairro estava mudando. Depois do boom dos PCs, na década de 1990, Akihabara começou a receber os visitantes chamados de Otaku – fãs e colecionadores de animê, mangá e game -, que têm no consumo de tecnologia eletrônica, um aliado na manutenção de suas fantasias. Passou a ser chamado de Akiba por eles que fizeram a felicidade dos comerciantes que tinham esses produtos. Porém, na disputa pelo concorrido espaço em Tóquio, Akiba perdeu alguns prédios para escritórios de empresas como a NTT, gigante da comunicação, e o espaço passou a ser ocupado por assalariados comuns e otakus.

Na prática, os consumidores passaram a frequentar menos o bairro de Akihabara, porque as grandes redes japonesas de eletrônicos, como a Yamada Denki, estão em suas cidades. E hoje, qualquer cidadão pode pesquisar e comprar pela internet sem medo, porque no Japão o produto é entregue no dia seguinte e sem falta. Akihabara, que começou como mercado negro de produtos elétricos nos primeiros anos do pós-guerra, está em transformação, como acontece sempre no Japão. Aqui, a ordem não é destruir para fazer algo novo. O lema “Renovar e Manter” se aplica mais uma vez.

Para saber mais sobre o comércio de eletrônicos em Akihabara: site oficial

set 212014
 
Hoshi no Koe, animê de Makoto Shinkai

Hoshi no Koe, animê de Makoto Shinkai

A Biblioteca Mário de Andrade, com apoio da Fundação Japão, realiza a Semana do Japão, de 22 a 27 de setembro de 2014.
O evento contará com uma palestra introdutória sobre o tema, concerto de música tradicional, coquetel com degustação de quitutes típicos da culinária japonesa. Durante a semana, haverá a projeção de filmes no auditório da BMA, oficinas de origami, furoshiki, sumiê e gô, e uma exposição e um workshop de shodô. Destaque para a exibição de animês do Makoto Shinkai.

Na hemeroteca, instalada no prédio anexo ao da biblioteca, será realizada uma feira de mangá. No espaço de convivência, haverá uma atividade para crianças de contação de histórias com origami. Palestras sobre cultura japonesa, teatro e literatura tradicional e contemporânea também terão lugar ao longo da semana.

Para as oficinas, as inscrições devem ser feitas pelo e-mail bma@prefeitura.sp.gov.br, ou pelo telefone (11) 3775-0002.
Para os eventos no auditório, haverá distribuição de senhas uma hora antes da atividade. Todas as atividades estão sujeitas à lotação. A Biblioteca Mário de Andrade fica no comecinho da Rua da Consolação, no Centro de São Paulo. Metrô República ou Anhangabaú.

Programação
22 de setembro, segunda-feira
18h30 – Abertura./ auditório
19h – Apresentação Iaidô./ auditório
19h30 – Arte e culinária japonesa: similaridades – Palestra com Michiko Okano./auditório
20h30 – Abertura da exposição de shodô (caligrafia artística japonesa)./ espaço expositivo Terraço

23 de setembro, terça-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
10h às 18h – Exposição O que é Mangá / hemeroteca.
15h – Oficina de shodô com Monica Terada./convivência
18h30 – Entre silêncios: a influência da música japonesa no Ocidente – Palestra com Luiz Fukushiro /auditório
19h30 – Filme: 5 centímetros por segundo. Mostra Makoto Shinkai/ auditório

24 de setembro, quarta-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
15h – Oficina de sumiê (pintura japonesa) com Suely Shiba./convivência
18h30 – Cerimônia do chá, o encontro da arte na arte do encontro. Palestra com Erika Kobayashi./auditório
19h30 – Filme: Vozes de uma estrela distante. Mostra Makoto Shinkai./ auditório
20h30 – Espetáculo de Taikô (arte dos tambores japoneses)./ auditório

25 de setembro, quinta-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
15h – Oficina de Furoshiki com Sofia Katamani./convivência
18h30 – O percurso da tinta, tatuagem japonesa no Brasil – Palestra com Karina Takigushi./auditório
19h30 – Filme: O jardim das palavras. Mostra Makoto Shinkai./ auditório

26 de setembro, sexta-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
15h – Oficina de gô (jogo milenar de tabuleiro) com Thiago Shimada./deque
18h30 – Gestos da escrita, os múltiplos olhares da caligrafia japonesa – Palestra com Rafael Miyashiro./auditório
19h30 – Filme: O lugar prometido em nossa juventude. Mostra Makoto Shinkai./ auditório

27 de setembro, sábado
10h30 – Oficina de mangá com Douglas de Sousa / hemeroteca
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
10h30 – Oficina de origami para crianças com Mari Kanegae./convivência
13h – Palestra sobre o cosplay no Brasil./ auditório
14h30 – Filme: Crianças que perseguem estrelas. Mostra Makoto Shinkai./ auditório

Confira mais detalhes da programação
Palestras
Mostra de filmes
Oficinas

ago 202014
 

A programação da Mostra de Cinema em Salvador

SESSÕES DE FILMES NO SALÃO NOBRE:
26/08 | terça-feira
14h – STEAMBOY | legendado
18h30 – PORCO ROSSO | legendado
27/08 | quarta-feira
14h – O CASTELO DO CÉU | legendado
18h15 – O SERVIÇO DE ENTREGAS DE KIKI | legendado
20h – O MUNDO DOS PEQUENINOS | legendado
28/08 | quinta-feira
14h – A PRINCESA MONONOKE | legendado
18h15 – METROPOLIS | legendado
20h10 – PAPRIKA | legendado
29/08 | sexta-feira
14h – A VIAGEM DE CHIHIRO | dublado
18h15 – NAUSICAÄ DO VALE DO VENTO | legendado
20h15 – TOKYO GODFATHERS | legendado
30/08 | sábado
14h – AKIRA | legendado
16h15 – PONYO – UMA AMIZADE QUE VEIO DO MAR | dublado
18h – Debate – Miyazaki, Otomo e Kon: Clássicos ou Transgressores?
20h – ATRIZ MILENAR | legendado
31/08 | domingo
14h – O CASTELO ANIMADO | dublado
16h – MEU AMIGO TOTORO | legendado
18h – MEMORIES | legendado
20h – O TÚMULO DOS VAGALUMES | legendado
Curso: O Universo de Miyazaki de 26/08 a 29/08
Oficina de Mangá de 27/08 a 29/08
INSCRIÇÕES GRATUITAS NO SITE NUAGE.ART.BR/MOK DE 09 a 19/08
RUA CARLOS GOMES, 57 – CENTRO – SALVADOR | TEL: 71 3421-4200 | CAIXACULTURAL.BA@CAIXA.GOV.BR
ESTACIONAMENTO GRATUITO AO LADO À NOITE E DURANTE O FIM DE SEMANA
INGRESSOS A PREÇOS POPULARES | VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA
FICHAS TECNICAS E SINOPSES
1.
MEU AMIGO TOTORO (Tonari no Totoro, Japão, 1988, 86’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Satsuki e Mei vão morar no interior para ficarem mais próximas da mãe, que está
internada em um hospital. Seu novo vizinho, Totoro, é um curioso ser, cuja moradia é a árvore de
cânfora ao lado da nova casa. Livre | legendado.
2.
NAUSICAÄ DO VALE DO VENTO (Kaze no tani no Naushika, Japão, 1984, 117’, Topcraft)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Após os 7 Dias de Fogo, o mundo sofre com ecossistemas tóxicos e a humanidade se
encontra em frangalhos. Nausicaä, a princesa do Vale do Vento, tenta compreender o que está
acontecendo com a natureza e salvar a humanidade da sua própria belicosidade. 14 anos |
legendado.
3.
O CASTELO DO CÉU (Tenkû no shiro Rapyuta, Japão, 1986, 124’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Um amuleto que passou por várias gerações agora faz com que a menina Sheeta seja
perseguida por piratas e agentes. Este amuleto indicaria o caminho para a ilha voadora de
Laputa.
Livre | legendado.
4.
O SERVIÇO DE ENTREGAS DE KIKI (Majo no takkyûbin, Japão,1989, 103’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: A bruxinha Kiki completa 13 anos e, como dita a tradição, agora ela deve ir morar
durante um ano em uma cidade onde não more nenhuma outra bruxa. Lá, sobre uma vassoura
voadora e com a ajuda de seu gato Jiji, Kiki abre um serviço de entregas. Livre | legendado.
5.
PORCO ROSSO (Kurenai no buta, Japão,1992, 94’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: O mar Adriático é palco das batalhas aéreas entre piratas voadores. Entre eles, o piloto
americano, e Marco, o piloto que carrega a sina de ter a face de um porco. 10 anos | legendado.
6.
A PRINCESA MONONOKE (Mononoke-hime, Japão, 1997, 134’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: O guerreiro Ashitaka é atacado por um demônio que o amaldiçoa. Para compreender o
mal que o aflige, ele viaja para as terras de um outro clã. Nestas terras se depara com a luta
entre humanos e os deuses da floresta e encontra a princesa Mononoke, que foi criada por lobos.
14 anos | legendado.
7.
A VIAGEM DE CHIHIRO (Sen to Chihiro no kamikakushi, Japão, 2001, 125’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Durante a mudança para uma nova casa, Chihiro vê seus pais transformados em porcos,
e é transportada para um mundo surreal e assustador. Colocada pela bruxa Yubaba para
trabalhar numa casa de banhos para deuses, Chihiro luta para não esquecer o próprio nome e
voltar para o mundo real. Livre | dublado.
8.
O CASTELO ANIMADO (Hauru no ugoku shiro, Japão, 2004, 119’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: A maldição de uma bruxa aprisiona a jovem Sophie no corpo de uma anciã.
Impossibilitada de falar sobre a sua sina, encontra em seu caminho um mágico excêntrico que
habita um castelo que pode caminhar. Livre | dublado.
9.
PONYO – UMA AMIZADE QUE VEIO DO MAR (Gake no ue no Ponyo, Japão, 2008, 101’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Sosuke encontra um peixinho preso em um pote de vidro enquanto brinca na praia.
Porém, o seu peixinho é a filha de um feiticeiro marinho e deseja se tornar humana a qualquer
custo. Livre | dublado. Livre | Dublado
10.
AKIRA (Akira, Japão, 1988, 124’, TMS Entertainment)
Direção: Katsuhiro Otomo
Sinopse: Em uma Tóquio futurista e decadente, dominada por gangues de motoqueiros, um deles
demonstra sinais de poderes psíquicos. Raptado por uma organização governamental para fins de
pesquisa, Tetsuo se torna extremamente perigoso para os que possuem poderes parecidos com
os seus e para toda a Neo-Tokyo. 14 anos | legendado.
11.
MEMORIES (Memorîzu, Japão, 1995, 113’, TMS Entertainment)
Direção: Katsuhiro Otomo, Kōji Morimoto e Tensai Okamura
Sinopse: Filme composto por três curtas-metragens baseados em histórias dos quadrinhos de
Katsuhiro Otomo. Magnetic Rose é sobre dois viajantes espaciais que, seguindo um sinal, acabam
levados para um mundo magnífico criado pelas memórias de uma mulher. Em Stink Bomb, um
jovem químico se transforma acidentalmente em uma arma biológica implacável pronta para atingir
Tóquio. E em Cannon Fodder vemos um dia da vida de uma cidade que tem como único propósito
disparar canhões em inimigos desconhecidos. 16 anos | legendado.
12.
STEAMBOY (Suchîmubôi, Japão, 2004, Japão,126’, Bandai Visual Company, Studio 4°C e Sunrise
VAP )
Direção: Katsuhiro Otomo
Sinopse: O filme narra as aventuras do jovem inventor Ray Steam numa ficção científica em plena
Inglaterra vitoriana. Ao receber um misterioso metal que pode ser uma nova fonte de energia
capaz de abastecer uma nação, Ray agora é obrigado a resgatar sua família e salvar Londres da
destruição. Clássico do steampunk. 14 anos | legendado.
13.
ATRIZ MILENAR (Sennen joyû, Japão, 2001, Japão, 87’, Madhouse)
Direção: Satoshi Kon
Sinopse: Ao descobrirem que um estúdio de cinema falido será demolido, dois repórteres resolvem
fazer um documentário sobre a sua maior estrela, a senhora Fujiwara Chiyoko. A entrevista se
torna uma viagem pela história do cinema japonês com a interferência de uma chave com o poder
de misturar realidade e fantasia. 14 anos | legendado.
14.
TOKYO GODFATHERS (Tokyo Godfathers, Japão, 2003, 92’, Madhouse)
Direção: Satoshi Kon
Sinopse: Na noite de Natal, três mendigos, um ex-ciclista, um travesti e uma menina que fugiu de
casa encontram um bebê abandonado no lixo. A união dos três em uma saga para encontrar os
pais da criança os leva a uma jornada tragicômica pelas ruas de Tóquio. 16 anos | legendado.
15.
PAPRIKA (Papurika, Japão, 2006, 90’, Madhouse)
Direção: Satoshi Kon
Sinopse: A dra. Atsuko Chiba desenvolve um tratamento psiquiátrico revolucionário com o uso da
DC-Mini, máquina que torna possível o acesso ao mundo dos sonhos. O roubo da máquina
provoca um surto de loucura, no qual as pessoas parecem sonhar acordadas. Atsuko assume o
papel de Paprika, seu alter ego no mundo dos sonhos, para descobrir quem está por trás da
tragédia. 12 anos | legendado.
16.
O TÚMULO DOS VAGALUMES (Hotaru no haka, Japão, 1988, 89’, Studio Ghibli)
Direção: Isao Takahata
Sinopse: Durante a Segunda Guerra, com o Japão assolado pelo caos e a destruição, dois irmãos,
Seita e Setsuko, se veem sozinhos no mundo. Agora os dois tentam sobreviver em meio à fome,
às doenças e à escassez de generosidade. Livre | legendado.
17.
METROPOLIS (Metoroporisu, Japão, 2001, 108’, Madhouse)
Direção: Rintaro
Sinopse: Na futurista cidade de Metropolis, os robôs são acusados de causarem a miséria e o
desemprego entre os humanos. Em meio às revoltas contra os robôs, Shunsaku Ban e seu
sobrinho Kenishi investigam uma trama que envolve planos de dominação, armas de destruição
em massa e a androide Tima. 12 anos | legendado.
18.
O MUNDO DOS PEQUENINOS (Kari-gurashi no Arietti , Japão, 2010, 94’, Studio Ghibli)
Direção: Hiromasa Yonebayashi
Sinopse: Os pequeninos vivem entre os humanos, escondidos em suas casas e jardins. Esse
delicado equilíbrio é colocado em risco quando surge a amizade entre a pequenina Arriety e o
garoto Sho. Livre | legendado. 14 anos | legendado.

O Universo de Miyazaki | Otomo | Kon
Local: CAIXA Cultural Salvador – Salão Nobre
Endereço: Rua Carlos Gomes, 57, Centro.
Telefone: (71) 3421-4200
Datas: de 26 a 31 de agosto de 2014 (de terça-feira a domingo)
Horários e sinopses dos animês da Mostra: Veja aqui
Lotação: 80 lugares – Ingressos: preços populares
Curso O Universo de Hayao Miyazaki: de 26 a 29 de agosto, das 16h15 às 18h15, gratuito
Oficina de Mangá: de 27 a 29 de agosto, das14h às 16h, gratuita
Debate Miyazaki, Otomo e Kon: Clássicos ou Transgressores?: sábado, 30 de agosto, 18h, entrada franca
Inscrições para o curso e a oficina no site nuage.art.br/mok
ago 192014
 

A canadense Sharla postou um video do Pikachu Cafe, que fica no 53º andar do Roppongi Hills, Roppongi, Minato-ku, Tokyo.

O interessante é o café servir pratos rápidos como Pikachu Curry, Pikachu Teriyaki Burger e Monster Ball Omuhayashi, além, é claro, de sobremesas como Pikachu 100.000 volts parfait. Todos eles merecem o adjetivo “kawaii” e fica difícil comê-los. As fotos dos pratos podem ser vistas no site do Roppongi Hills. O Pikachu Café abre das 11 às 22 horas, mas infelizmente só funcionará até o dia 31 de agosto de 2014.

O Café faz parte da exposição do Pokémon que está acontecendo no mesmo local, que marca o lançamento do novo filme, o 17º para cinema, dos monstrinhos coloridos, o “Pokémon the Movie XY”.