Moti tsuki Matsuri da Liberdade

 

O Festival Motitsuki. Moti(bolinho de arroz) e tsuki (socar). No passado, era muito comum as famílias se reunirem para fazer o moti (bolinho de arroz), que é socado no pilão de madeira, no primeiro dia do ano. Ainda hoje, algumas famílias mantém essa tradição, mesmo morando no Brasil. Outras famílias se reúnem na sua respectiva associação de bairro, ou clube, para fazerem o moti. Há vários significados nisso.
Várias pessoas se revezam no trabalho de socagem do moti, que simboliza a união de forças e o esforço humano para se ter boa sorte no ano que está chegando. O moti significa perseverança, porque ele é mole mas firme, e é fruto de muito esforço. Como curiosidade, o arroz utilizado no moti não é o arroz comum para fazer arroz, é um arroz especial, mais duro.
No Japão é celebrada a passagem do ano, do dia 31 de dezembro para o dia 1º de Janeiro. É quando os templos budistas tocam os grandes sinos para toda comunidade. Como há o fuso horário, onde a meia-noite do Japão corresponde ao meio-dia de São Paulo, o Festival do Motitsuki é realizado na Liberdade para terminar exatamente ao meio-dia do dia 31 de dezembro, porque acontece simultaneamente com o Japão (lá é meia-noite).
Na Liberdade, o Festival Motitsuki é realizado pela Associação Cultural e Assistencial da Liberdade ACAL desde 31 de dezembro 1976, e aquele evento foi transmitido para todo o Japão pela TV NHK. Por tradição, várias autoridades são convidadas para participar do “socamento” do arroz, passando o bastão de mão em mão.

Outra festa realizada pelos japoneses no bairro da Liberdade é o Toyo Matsuri, que em 2013 completa 45 anos.