fev 192018
 

Mostra de Cinema: Mulheres do Japão, de 21 de fevereiro a 5 de março de 2018, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo, com apoio e curadoria da Fundação Japão em São Paulo. São filmes japoneses protagonizados por mulheres, ressaltando valores como determinação, perseverança, união, amizade e laços familiares. Também na programação dramas que trazem as dificuldades enfrentadas pela mulher japonesa em diferentes épocas e aspectos da vida. Os filmes, pertencentes ao acervo da filmoteca da Fundação Japão, serão exibidos no CCBB São Paulo, localizado na rua Álvares Penteado, 112, Centro, com entrada gratuita e aberta ao público.

Programação e classificação indicativa no site http://culturabancodobrasil.com.br/portal/sao-paulo (até dia 19/2 não aparecia nada)

SINOPSES

VIDA DE CASADO (16mm)

Hatsunosuke e sua esposa Michiyo mudaram-se de Tóquio para um humilde bairro em Osaka. Embora tenham se casado por amor, a paixão abrandou-se com o passar dos anos. Não tendo filhos para cuidar, torna-se cada vez maior a insatisfação de Michiyo com o seu dia-a-dia. Cansada de sua rotina e descontente com a chegada de uma prima do marido, Michiyo abandona sua casa e volta para Tóquio, onde tenta iniciar uma nova vida. O filme é baseado numa obra inacabada da popular escritora Fumiko Hayashi. A refinada composição dramática do roteiro e a descrição precisa dos mais íntimos sentimentos de uma mulher são os elementos centrais dos estudos psicológicos típicos do diretor Mikio Naruse. Vida de Casado é um excelente exemplo de sua habilidade para revelar os sofrimentos que se escondem sob a superfície tranquila do cotidiano. Após um longo período de fracassos, Naruse conquistou um grande sucesso com este filme, tendo-se tornado a partir daí, o mais popular diretor de temática feminina no Japão.

Ano: 1951 | Direção: Mikio Naruse | Duração: 97 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 10 anos

AS IRMÃS MAKIOKA (16mm)

Baseado em um dos maiores clássicos da literatura japonesa, As Irmãs Makioka, de Junichiro Tanizaki e adaptado ao cinema pelo famoso diretor Kon Ichikawa. O filme retrata de forma sutil o final dos anos 1930 e começo dos anos 1940, época de grande turbulência no Japão e de muitas mudanças. Os tempos estavam mudando, um país aberto ao ocidente mas que ainda resistia com sua cultura própria, fazendo nascer assim, a “cultura híbrida” que viria a eclodir após a II Guerra. As Irmãs Makioka retrata a vida de uma abastada família da região de Kyoto e Osaka, no oeste do país. As quatro irmãs (Tsuruko, Sachiko, Yukiko e Taeko) tentam resolver juntas seus problemas familiares e arranjar um casamento para a terceira das irmãs, Yukiko, uma mulher de crenças tradicionais que aos trinta anos ainda não conseguiu se casar.

Ano: 1983 | Direção: Kon Ichikawa | Duração: 140 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: livre

O FERRÃO DA MORTE (16mm)

Um drama doméstico que traça um retrato realista do caráter do povo japonês no pós-guerra. A história se passa em Tóquio onde vivem Toshio, sua esposa Miho e os dois filhos do casal. Juntos há dez anos, eles enfrentam sua primeira crise quando um caso de Toshio com outra mulher vem à tona. Durante muito tempo Miho orgulhou-se da fidelidade do marido, mas agora é preciso enfrentar a brutal realidade de sua infidelidade.

Ano: 1990 | Direção: Kohei Oguri | Duração: 115 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 12 anos

VAMOS NESSA (16mm)

Nos anos 70, Etsuko, uma jovem adolescente de 15 anos, e mais três colegas enfrentam todos os desafios para levar adiante o time de remo de sua escola. Com o lema “Remar é tudo para mim”, Etsuko encara os mais intensos treinamentos e o descaso das pessoas à sua volta, até conhecer Masako, que apresenta novos rumos para a vida das jovens.

Ano: 1998 | Direção: Itsumichi Isomura | Duração: 120 min | Gênero: Drama, esportes | Legendas: Português | Classificação: livre

O AMOR DE NABI (DVD)

Nanako se demite do emprego em Tóquio para voltar à sua ilha natal no arquipélago de Okinawa, onde ainda vivem seu avô Keitatsu e sua avó Nabbie. Nabi tem 79 anos e vive tranquilamente com seu marido. Mesmo casada há vários anos, ela nunca esqueceu SunRa, sua primeira paixão, que conheceu aos 19 anos. Sessenta anos depois, SunRa retorna à ilha e reencontra-se com Nabbie que decide então viver com seu grande amor, mesmo que para isso tenha que ir contra seus costumes e contra todos os moradores da ilha.

Ano: 1999 | Direção: Yuji Nakae | Duração: 92 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 12 anos

SWING GIRLS (DVD)

Um grupo de uma escola secundária em Yamagata, norte do Japão, que fica em recuperação em matemática no verão, buscam como todo adolescente, algo interessantes para passar o tempo. A história começa quando Tomoko tenta convencer as amigas a fazer coisas diferentes, em um dia que a banda instrumental da escola ia se apresentar em um jogo de baseball e acaba conhecendo Takuo, um componente da banda que planeja sair da banda para compor uma nova banda instrumental. Tomoko e suas amigas resolvem ajudar Takuo com a nova banda e fogem das aulas de matemática o verão inteiro. Não há mais nenhum membro para formar a banda, Takuo decide criar então um grande grupo de swing. As meninas estão mais interessadas na diversão do que realmente em praticar. Com a ajuda de Takuo, Tomoko consegue envolver as demais meninas. Então começam a praticar e aos poucos começam a tocar. The Swing Girls (e um menino) nasce.

Ano: 2004 | Direção: Shinobu Yaguchi | Duração: 105 min | Gênero: Comédia, música | Legendas: Português | Classificação: livre

A GAROTA QUE SALTAVA NO TEMPO (16mm) – Animê

Makoto Kono é uma adolescente comum chamada que sempre com pressa e lutando contra o relógio para não perder a hora da escola. Ela vive numa família comum e feliz, e de acordo com suas próprias palavras, é uma garota de sorte e com boa intuição, pois mesmo não sendo burra e nem genial, sempre se dá bem em tudo que faz: tira boas notas, quase não se machuca e comete poucas bobagens. No terceiro ano do ensino médio passa por eventos estranhos e desco­bre que tem a capacidade de viajar através do tempo. Assustada com seu novo poder e novas experiências Makoto confia em seus amigos Chiaki Mamiya, e Kousuke Tsuda. Os dois inicialmente não acreditam em tal façanha. Com o tempo, ela tenta usá-lo para sua vantagem e como meio de ajudar o presente, mas logo descobre que adulteração do tempo pode levar a grandes consequências. Junto dos amigos, ela se encontra naquela difícil fase de decidir o que fazer da vida no futuro, de escolher a profissão na qual cada um trabalhará, provavelmente pelo resto de seus dias.

Ano: 2006 | Direção: Mamoru Hosoda | Duração: 98 min | Gênero: Animê, Drama | Legendas: Português | Classificação: livre

 KABEI: NOSSA MÃE (DVD)

A vida da pacífica família Nogami subitamente muda quando o pai, Shigeru, é preso e acusado de ser um comunista. Sua esposa Kayo trabalha da manhã à noite para manter sua família e educar suas duas filhas, com a ajuda de Hisako, irmã de Shigeru, e de Yama­zaki, ex-aluno de Shigeru. Mas seu marido não retorna. A Segunda Guerra Mundial estoura e lança sombras escuras em todo o país. Mas Kayo ainda tenta manter sua alegre determinação e sustenta a família com seu amor. Este é um drama emocional de uma mãe e uma eterna mensagem para a paz.

Ano: 2008 | Direção: Yamada Yoji | Duração: 133 min | Gênero: Drama, família | Legendas: Português | Classificação: 14 anos

A ESPOSA DE VILLON (DVD)

O filme mostra uma Tóquio pós-guerra ainda sofrendo os acontecimentos destrutivos da II Guerra Mundial, explorando temas como a masculinidade japonesa e o ideal feminino. A Esposa do Villon retrata o relacionamento de uma mulher sofredora com seu marido, um escritor brilhante, mas autodestrutivo. Baseado num romance semiautobiográfico publicado em 1947 de Osamu Dazai, a história centra o firme compromisso de Sachi, brilhantemente interpretada por Takako Matsu, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz japonesa por este papel. Depois que seu marido Otani rouba 5.000 ienes de um casal de meia-idade que possui um bar, Sachi chega ao estabelecimento como uma garantia para o dinheiro roubado. Sua beleza e simpatia genuína, contra um pano de fundo de derrota implícita do Japão na Segunda Guerra Mundial, logo se destacam. Apesar das constantes humilhações causadas por Otani (Tadanobu Asano), a devoção de Sachi para com ele não diminui. A relação entre Sachi e Otani se aprofunda e muda com o crescimento da capacidade de Sachi.

Ano: 2009 | Direção: Kichitaro Negishi | Duração: 114 min | Gênero: Drama | Legendas: Português | Classificação: 12 anos

DEPOIS DAS FLORES (DVD)

“Depois das flores” é baseado em um conto do falecido Shuhei Fujisawa (O Crepúsculo do Samurai, Amor e Honra, etc). O filme é estrelado por Keiko Kitagawa, como Ito, membro de um pequeno clã na região de Tohoku. Um dia ela conhece um jovem espadachim de uma casta inferior socialmente chamado Magoshiro e desafia-o para um duelo amigável com espadas de bambu. A partida emocionante produz sentimentos entre os dois, mas Ito já está prometida em casamento a outro homem e decide colocar Magoshiro fora de sua mente e aguarda seu noivo para retornar de seus estudos em Edo. No entanto, quando Magoshiro é forçado a cometer “seppuku” devido a um nobre covarde, Ito decide tomar para si a busca de justiça.

Ano: 2010 | Direção: Kenji Nakanishi | Duração: 107 min | Gênero: Drama, época | Legendas: Português | Classificação: 10 anos

 BUSHIDO SIXTEEN (DVD)

O filme é baseado em best-seller de Tetsuya Honda e narra o dia a dia de Kaori e Sanae, duas meninas praticantes de Kendo. Kaori faz questão de vencer, enquanto Sanae pratica Kendo por prazer. Após sentir muitos dilemas entre ideais diferentes, elas aprendem o sentido e o prazer de lutar pela vitória.

Ano: 2010 | Direção: Tomoyuki Furuyama | Duração: 109 min | Gênero: Drama, esporte | Legendas: Português | Classificação: livre

AS GAROTAS DO SHODÔ (DVD)

Baseada em fatos reais, a história aborda os sentimentos de estudantes de ensino médio que participarão do Campeonato de Performance de Shodo. Satoko Hayakawa é filha de um mestre em caligrafia e presidente de um grupo de caligrafia que está para se desfazer por falta de harmonia entre os participantes. Um novo professor introduz aos membros do grupo uma apresentação performática, escrevendo ao som de música. A partir daí, Kiyomi, outra integrante do grupo, tem a ideia de fazer uma performance para a abertura da nova loja de papelaria de sua família, e contará com a ajuda de Satoko.

Ano: 2010 | Direção: Ryuichi Inomata | Duração: 120 min | Gênero: Drama, comédia | Legendas: Português | Classificação: livre

Mostra de Cinema: Mulheres do Japão – Data: De 21 de fevereiro a 5 de março de 2018

Local: CCBB São Paulo – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro | São Paulo – SP

Capacidade: 70 lugares – Horários e classificação indicativa no site – Entrada Gratuita

Ingressos: serão distribuídos a partir de uma hora antes de cada sessão, na bilheteria do local

Funcionamento da bilheteria: de quarta a segunda, das 9h às 21h. Informações: (11)3113-3651 | (11) 3113-3652

ccbbsp@bb.com.br  |  www.bb.com.br/cultura  |  www.twitter.com/ccbb_sp  | www.facebook.com/ccbbsp | www.instagram.com/bancodobrasil

Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Loja // Café Flashback Estacionamento conveniado: Estapar Estacionamentos – Rua Santo Amaro, 272, Centro – R$ 15,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB.Translado gratuito: Uma van faz o translado gratuito entre o estacionamento e o CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República. Embarque e desembarque: Rua Santo Amaro, 272 e Rua da Quitanda, próximo à entrada do CCBB.

abr 062017
 

A Biblioteca Parque Villa-Lobos foi inaugurada em novembro de 2014 e é um grande espaço cultural, com área para palestras, apresentações teatrais e musicais, exposições e contações de histórias. Seu acervo é formado por livros, revistas, jornais, livros eletrônicos, audiolivros, HQs, DVDs e CDs, além de livros em braille e falados, voltados para pessoas com deficiência. Conta com ambientes para estudo, mas o público poderá se associar e levar os livros para ler em casa.

Seu catálogo de livros é variado e conta também com cerca de 50 livros em idioma japonês e mais de 100 livros em português sobre a imigração, história e cultura japonesa. Livros infantis incluem títulos como “Totoro”, “Ponyo”, ambos do mestre Miyazaki, e também “Kamen Rider”. Para o público adulto, há livros do consagrado Haruki Murakami, por exemplo. Entre os DVDs, vários da série “Dragon Ball: Kai”, “Steamboy” e “Vidas ao Vento – Kaze Tachinu” de Miyazaki. Boa parte desse acervo foi doada pela professora Cristina Sanae Matsuzake Igarashi.

Infelizmente, todo esse acervo desaparecerá da biblioteca no final deste 1º semestre de 2017, pois a administração alega que não há procura por esse material. Cabe então irmos lá e movimentar esse importante acervo cultural. De todos os locais que abrigam livros com esse tema, essa é a única biblioteca que funciona nos finais de semana.

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo (SP)
CEP 05461-010 – Tel.: +55 (11) 3024-2500
contato@bvl.org.br
De terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30 horas.
Fechada nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, 1º de janeiro e terça de carnaval.

O acervo da Biblioteca Villa-Lobos pode ser consultado pelo link.

abr 062017
 

A Fundação Japão disponibiliza vários materiais no que se refere ao ensino do idioma japonês pela internet. Além do já consagrado sistema Marugoto, curso presencial que tem sua versão online, há outros e a entidade disponibilizou todos eles no site Minato (porto).

O mais interessante e prático é o curso “Japanese in Anime and Manga”. As opções de idioma são inglês, espanhol, chinês, coreano e francês. São alguns mangás divididos por temas, e tudo está escrito em japonês. Clicando no texto, você ouve a fala e aparece na barra a tradução no idioma escolhido. Você pode optar para que o texto seja reescrito na barra em japonês na forma de kana, kanji ou romaji (alfabeto romano). Como muitas palavras se repetem, você vai acabar aprendendo de tanto ouvir. Há também algumas informações culturais sobre o assunto daquelas páginas.

Agora, é só entrar, ler o mangá e aprender: anime-manga.jp

ago 252015
 
Genius Party Beyond

Genius Party Beyond

A Mostra Animê Criativo promovida pela Fundação Japão estará em São Paulo aos sábados e domingos, nos dias 5, 6, 12 e 13 de setembro. Com produções dos estúdios de animação STUDIO4ºC e KOO-KI, todas legendadas em português e em formato Blu-Ray, a mostra é fruto de parceria entre a Fundação Japão e o Museu da Imagem e do Som (MIS).
Na programação, cinco animês com temáticas variadas, voltadas especialmente ao público adulto, incluindo títulos com classificação etária a partir de 14 anos. Depois de São Paulo, a mostra percorrerá os Estados de Pernambuco, Distrito Federal, Paraná, além de Rio de Janeiro.
Quatro dos títulos participantes do evento – Genius Party, Genius Party Beyond, Mind Game, Princess Arete – são do estúdio de animação STUDIO4ºC, famoso pelas produções e alta qualidade e criatividade.

Mind Game

Mind Game

“Genius Party” e “Genius Party Beyond” reúnem, juntos, 12 animações de curta-metragem. “Mind Game”, premiado como melhor animação no Japan Media Art Festival, e melhores roteiro, direção e filme no Festival Fantasia de Canada, é um longa do diretor Masaaki Yuasa. Baseado no quadrinho japonês homônimo, de Robin Nishi, narra as aventuras do jovem Nishi, sua amada, Myon, e sua irmã, Yan, em diversas situações que os levam a autodescobertas e à oportunidade de repensar as escolhas que vêm fazendo ao longo de suas vidas.
Em “Princess Arete”, uma adaptação do livro de Diana Coles, “As Aventuras da Princesa Arete”, retrata uma princesa confinada na torre de um castelo aguardando a escolha de seu futuro pretendente. Até que um dia, um bruxo se apresenta como pretendente. O anime é conhecido por ser uma das mais bem sucedidas obras animadas feministas.

After School Midnighters

After School Midnighters

“After School Midnighters” é proveniente do estúdio KOO-KI, fundado por Hitoshi Takekiyo, diretor da obra. Muito bem recebido no Japão e nos festivais internacionais, narra a história de um modelo de corpo humano mantido na sala de ciências de uma escola. No entanto, este corpo costuma ganhar vida à meia-noite. Um dia, acidentalmente, três alunas travessas flagram o corpo, iniciando a mais louca e divertida aventura.

Programação
Dia 05/09 (Sábado)
14h Princess Arete (2000 / 105min / Legendado)
16h20 After School Midnighters (2012 / 95min / Legendado)
18h20 Genius Party (2007 / 105min / Legendado – 14 anos
20h Mind Game (2004 / 103min / Legendado)

Princess Arete

Princess Arete

Dia 06/09 (Domingo)
14h After School Midnighters
16h20 Princess Arete
18h20 Genius Party Beyond (2008 / 90min / Legendado), classif: 14 anos
20h Mind Game

Dia 12/09 (Sábado)
14h Genius Party
16h20 Genius Party Beyond
18h20 Mind Game
20h After School Midnighters

Genius Party

Genius Party

Dia 13/09 (Domingo)
14h Princess Arete
16h20 Genius Party
18h20 Genius Party Beyond

Local: Museu da Imagem e do Som (MIS) – Auditório LABMIS – Avenida Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo/SP – Entrada gratuita – (Retirar ingressos na recepção do MIS, uma hora antes de cada sessão.) Informações: (11) 2117-4777 – www.mis-sp.org.brwww.fjsp.org.br

Realização: Fundação Japão – MIS – Museu da Imagem e do Som. Apoio: Consulado Geral do Japão

jun 022015
 

O autor de Rurouni Kenshin (Samurai X) virá do Japão acompanhado da roteirista Kaworu Kurosaki especialmente para encontro com fãs.

capa_kenshin_siteA Fundação Japão em São Paulo traz para o Brasil, em julho, o mangaká (desenhista de mangá) Nobuhiro Watsuki, responsável por títulos como Rurouni Kenshin, conhecido no Brasil como Samurai X; Busou Renkin (Alquimista Armado) e Embalming – Another Tale of Frankenstein.

Acompanhado da escritora e roteirista de mangá e anime, Kaworu Kurosaki, Watsuki participará de encontros com os fãs em São Paulo, no Centro Cultural São Paulo, e também durante a 21ª Fest Comix, que acontece no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, de 17 a 19 de julho.

Nestes encontros, Watsuki e Kaworu falarão sobre o processo de criação de seus principais sucessos, projetos para o futuro e também revelarão diversas curiosidades sobre suas trajetórias e rotinas junto aos mangás.

No primeiro deles, em 17 de julho, no Centro Cultural São Paulo, uma palestra às 19h30 será conduzida pela professora Sonia M. Bibe Luyten, Doutora em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações da Universidade de São Paulo, com tese sobre mangá, e Francisco Noriyuki Sato, presidente da Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações (ABRADEMI).

No dia seguinte, Nobuhiro Watsuki e Kaworu Kurosaki participam da 21ª Fest Comix, às 14h, no São Paulo Expo.

Diante da possibilidade de vir ao país, o mangaká não poupou elogios ao público brasileiro, sempre fiel às suas criações.

Desenho feito especialmente por Nobuhiro Watsuki para essa ocasião

Desenho feito especialmente por Nobuhiro Watsuki para essa ocasião

“A vinda de Nobuhiro Watsuki ao Brasil, promovida pela Fundação Japão, será um acontecimento marcante para todos os fãs e admiradores de
sua obra, especialmente o Samurai X”, afirma a professora Sonia Luyten, que é também idealizadora do primeiro núcleo de estudos sobre mangá no Brasil, na década de 1970, na ECA/USP, que deu origem à ABRADEMI.

Samurai X é um clássico, tanto em anime quanto em mangá, lançado no Brasil pela editora JBC. Concebido para durar apenas 30 semanas, a história de Battousai, o Retalhador, fez tanto sucesso que durou três anos, contabilizando 28 volumes encadernados no Japão e 56 na versão brasileira.

Esta série, explica a professora, faz parte das grandes obras primas do mangá, posteriormente transformadas em animê e em filme.

Quem é Nobuhiro Watsuki?

A trajetória deste jovem bem-humorado, que adora jogar videogame e coleciona bonecos de super-heróis, começou cedo. Ainda no colégio, sua obra Podmark ganhou o prêmio Pop Step Award, oferecido pela editora Shueisha a novos talentos.

Dali, Watsuki foi trabalhar como assistente de do já consagrado Takeshi Obata, produzindo os mangás Arabian Lamp e Chikara Mito Denzetsu. Em 1994, a editora Shueisha publicou Meiji Ken Kakuru Mantan (Crônicas de um Espadachim na Era Meiji), a primeira história protagonizada por Kenshin, que mais tarde voltaria no segundo volume de Samurai X.

Ainda em 1994, o mangá Samurai X (Rurouni Kenshin) passou a ser publicado semanalmente na revista Shonen Jump, a mesma de grandes sucessos do Japão, como Cavaleiros do Zodíaco e Yu Yu Hakusho.

Quem é Kaworu Kurosaki?

Escritora e roteirista de mangá e animê, Kaworu nasceu Japão e passou sua infância no Brasil. Casada com Nobuhiro Watsuki, atualmente escreve adaptações literárias e roteiros.

Kaworu também é roteirista do animê Captain Tsubasa, lançado no Brasil com o título “Super Campeões”, e games como Wild Arms the 5th Vanguard, lançado para o Playstation 2.

Palestra com Nobuhiro Watsuki e Kaworu Kurosaki
 Data: 17 de julho de 2015 (sexta) – Horário: 19h30
Local: Centro Cultural São Paulo – Sala Adoniran Barbosa lotação (622 lugares) – Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – São Paulo – (ao lado da estação Vergueiro do metrô)
Entrada gratuita – A distribuição dos ingressos será iniciada duas horas antes do evento, com um limite máximo de 2 ingressos por pessoa.
 
Data: 18 de julho de 2015 (sábado) – Horário: 14h
Local: 21ª Fest Comix – São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo
Site oficial do evento: www.festcomix.com.br
 
Realização: Fundação Japão em São Paulo
Apoio:
ABRADEMI
Centro Cultural São Paulo
COMIX Book Shop
Editora JBC

 

jan 152015
 

kaguyahimeA mais recente produção do Studio Ghibli, “Kaguya Hime no Monogatari” (em inglês “The Tale of Princess Kaguya”, ainda sem título em português), dirigida por Isao Takahata, foi indicada ao prêmio de Melhor Desenho Animado Longa Metragem nos Oscars 2015. Na mesma categoria também foram indicados os desenhos “Os Boxtrolls”, “Operação Big Hero”, “Canção do Mar” e “Como Treinar Seu Dragão 2”.

O anúncio à imprensa foi feito no dia 15/01/2015 em Los Angeles, pelos diretores J.J. Abrams, Alfonso Cuarón, pelo ator Chris Pine e pela Presidente da Academia de Artes Cinematográficas, Cheryl Boone Isaacs. Os vencedores serão conhecidos na grande cerimônia de entrega no dia 22 de fevereiro.

Embora os animês do Studio Ghibli sejam há anos indicados ao Oscar, tendo vencido em 2001 com “A Viagem de Chihiro” (a única vez em que um desenho japonês ganhou o Oscar na categoria de Melhor Longa Metragem de Animação), esta é a primeira indicação do diretor Isao Takahata ao prêmio.

Atualmente com 79 anos de idade, Takahata é um celebrado diretor no Japão por seu trabalho na série para TV “Alpes no Shoujo Heidi” (“Heidi” – 1974, clássico infantil que foi também exibido em vários países da Europa e no Brasil) e pelo trabalho em conjunto com o diretor Hayao Miyazaki no Studio Ghibli, onde conquistou grandes bilheterias com animês como “Hotaru no Haka” (“O Túmulo dos Vagalumes” – 1988) e “Heisei Tanuki Gassen Ponpoko” (“Ponpoko: A Luta dos Texugos pela Paz” – 1994). “Kaguya Hime no Monogatari” é o último e mais recente trabalho de Takahata, que há dez anos havia se afastado da produção e direção de animação para cuidar da administração do Studio Ghibli. O curioso é o grau artístico com que o desenho foi feito, inteiro em técnica de animação tradicional de desenhos à mão sobre papel, usando a técnica japonesa de ilustração tradicional aguada, que é extremamente difícil de se transpor para animação por não se tratar de traços uniformes e cores padronizadas sobre acetato (folhas de plástico transparente), indo contra a maré atual das animações por computador.

Kaguya Hime Official Extended Trailer

A Lenda da Princesa Kaguya (em português)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Conto_do_Cortador_de_Bambu

jan 022015
 

65 kouhaku youkai watchAssistindo ao 65º Kouhaku Utagassen, festival musical exibido anualmente pela TV NHK, constatei uma repetição das fórmulas antigas. Entendo a presença dos veteranos Shinichi Mori, Takashi Hosokawa, Hiroshi Itsuki, Sayuri Ishikawa, Akiko Wada e as homenagens, pois esses visam o público mais maduro que sempre prestigiou o programa. Seiko Matsuda, Hiroko Yakushimaru, Akina Nakamori e Hiromi Go, foram ídolos da década de 1980 e merecem espaço, na programação de mais de 4 horas da emissora estatal. Concordo.

O problema está entre os mais jovens. Vários grupos como AKB48, SKE48, NMB48, HKT48, Arashi e Perfume surgiram nos últimos anos, mas que utilizam a mesma fórmula de 30 anos atrás. Parece-me que está faltando criatividade. É tão estranho ver o grupo SMAP se apresentando quase todos anos nos últimos 22 anos, sempre com as mesmas músicas, mas o pior é ver que vários novos grupos utilizam a base da música e dança do SMAP, tanto tempo depois. Antes achava que o problema estava na produção do Kouhaku Utagassen, que escolhia as apresentações erradas, mas depois que assisti outras emissoras, cheguei à conclusão de que o programa da NHK até que reflete o que o público viu naquele ano.

Agora que o governo japonês acordou para a necessidade de promover seus produtos culturais no exterior, embalados sob o nome de “Cool Japan”, parece que está faltando criatividade entre os compositores. Aliás, o mesmo pode ser constatado no mangá e no animê. Sem novidades, repetem antigas fórmulas ou fazem a continuação de séries de sucesso. Dragon Ball Z e Kamen Rider estão de volta! Será que o “Cool Japan” começou com 30 anos de atraso?

Enquanto não surgem novidades, assista ao tema do animê Youkai Watch com King Cream Soda – Geragerapoo…

キング・クリームソーダ / 初恋峠でゲラゲラポー(妖怪ウォッチ)

Outra música do mesmo animê Youkai Watch – Youkai Taiso Daiichi – ginástica que fez muito sucesso em 2014 e muitas escolinhas adotaram essa dança-ginástica!

「ようかい体操第一」まなこ&ミク先生と踊ろう! 【反転】

Obs. Esse texto é uma opinião pessoal minha e não reflete o pensamento geral do site culturajaponesa.com.br

– Francisco Noriyuki Sato, jornalista, ex-estagiário da JICA na Kanazawa University.

第65回NHK紅白歌合戦について

毎年NHKの紅白歌合戦見ていると最近新しい物が出て来ていない事が目に付きました。大ベテランの歌手森進一、細川たかし、五木ひろし、石川さゆりや和田アキ子は昔からのファンの方々の為と理解できますし、八十年代ヒットした郷ひろみ、松田聖子、中森明菜や薬師丸ひろ子も分かりますが、AKB48, SKE48, NMB48, HKT48、Perfume, 閑ジャニ, 嵐とか新しい名前のグループは沢山有りますが、何か新しいアイデアが無くて30年前のフォームを繰り返しているみたいです。二十四年前始まったSmapが今でも昔の歌で紅白に出ているのは可笑しいですが、新しいグループでもSmapと同じような歌と踊りを見せていました。私は最初、NHKのプロデューサーの間違った選択でこのようなプログラムに成るのだろうと思っていましたが、実際、他のテレビ番組を見ていると紅白歌合戦は大体一年間日本でヒットした歌を集めている事が分かりました。

やっぱりアイデアが出て来ていないのだ。日本政府が「Cool Japan」と名乗って世界に日本のポップカルチャーを売り出そうと努力している時に新しい物が無いとは残念ですね。しかも音楽だけでは有りません。漫画やアニメでも新しいアイデアが無く、30年前のフォームを使っているか、昔のキャラ自体を使っているかですね。それで昔売れっ子のドラゴン・ボールZや仮面ライダーが帰ってきたわけです。これから新しい物に投資するのは大事ですが、「Cool Japan」が三十年遅れて始まったのかも知れませんね。やっぱり良い製品がある時に売り込むほうが効果が有るでしょう。米国だったら品物が出来上がる前に売り出していただろうね。

第65回NHK紅白歌合戦で一番目立ったのがアニメ「妖怪ウオッチ」のテーマソングでした。ゲラゲラポー、ゲラゲラポー。

注意・このコメントは私自身の意見で当サイトの意見では有りません。勝手に書いてしまってどうもすみませんでした。漢字が違っている可能性も有りますのでどうもすみません。

佐藤フランシスコ紀行 ・ 新聞記者・2014年JICAの研修生として金沢大学でお世話に成りました。

 

out 282014
 

“Ohana Matsumae é uma estudante colegial comum de 16 anos que mora em Tóquio. A vida dela muda quando a sua mãe some com o namorado para fugir das dívidas. Ela precisa se mudar para Yunosagi, perto de Kanazawa, para morar com a avó e trabalhar numa pousada”. Esse é o enredo de “Hanasaku Iroha”, um mangá de P.A.Works e Eito Chida,  publicado pela revista Gagan Joker, de dezembro de 2010 a outubro de 2012. O sucesso o transformou numa série de animê com 26 capítulos, em 2011, com direção de Masahiro Ando, e um longa para cinema foi lançado em 2013. Veja o trailer com a música-tema da série de TV:

hanasaku irohahanasaku festivalA cidade de Yunosagi é fictícia, mas foi espelhada em Yuwaku, cidade vizinha de Kanazawa, na província de Ishikawa, onde existem várias pousadas de banho, como a da protagonista. No mangá aparece um festival chamado “Yunosagi Bonbori Matsuri”, que celebra a data em que o Deus protetor de uma criança volta para a sua nuvem (Izumo) e são escritos pedidos em lanternas de papel para indicar-lhe o caminho (Bonbori significa lanternas). Esse festival não existia, mas depois do sucesso da série, foi criado pela cidade de Yuwaku, e recebeu o nome de”Yuwaku Bonbori Festival”.  No ano de sua criação, em 2011, nove hotéis-pousadas da cidade estavam completamente lotadas de fãs do animê, até acontecer o tsunami de 2011, quando registraram-se muitos cancelamentos, embora a cidade estivesse bem distante da tragédia. Apesar disso, o festival continuou e, neste ano, no dia 11 de outubro de 2014, foi realizado o quarto Yuwaku Bonbori Festival, que alcançou sucesso total.

hanasaku iroha bonbori

O festival bonbori saiu do mangá e agora é realidade

Kanazawa será tema de outro mangá nos próximos meses. O mesmo autor de “Tokyo Shutter Girl”, Kenichi Kiriki, está trabalhando num novo mangá chamado “Kanazawa Shutter Girl”. O autor afirma que pretende seguir o modelo do mangá anterior, que foi transformado em filme live-action para cinema. Na história, estudantes de um colégio feminino de Tóquio, que fazem parte do grupo de fotografia, saem às ruas carregando antigas câmeras com filmes para fotografar e falar com as pessoas.

Para iniciar o trabalho, Kiriki esteve em Kanazawa, com o diretor de fotografia Motoyuki Kobayashi e algumas modelos vestidas como colegiais, e fotografou vários locais históricos da cidade para escolher as cenas. Veja o trailer do filme live-action “Tokyo Shutter Girl”. São três diretores e cada um dirigiu um trecho. Esse trecho é o de Makoto Tezuka, filho do Deus do Mangá.

out 202014
 
akihabara predios.jpg

Foto de Danny Cho

Decepção para os brasileiros que, em viagem ao Japão, fazem questão de visitar Akihabara, o paraíso dos eletrônicos. Durante a bolha econômica japonesa, nos anos de 1980, esse bairro floresceu ostentando prédios com gigantescos letreiros coloridos e inúmeras lojas, uma do lado da outra, onde incontáveis modelos de câmeras e outros itens ainda pouco conhecidos no mundo estavam empilhados na entrada.

Os letreiros continuam coloridos e a gigante Yodobashi Camera também mantém seu ponto comercial, mas percebe-se que o bairro mudou seu foco, predominando-se lojas e serviços voltados aos fãs de mangá, animê e game. Há muitos Maid Cafe, onde as atendentes estão vestidas como garçonetes francesas do passado, o bar AKB-48 e o bar Gundam, e muitos outros estabelecimentos desse tipo, onde as moças de cosplay distribuem folhetos no meio das ruas. São muitas as lojas que vendem DVDs, games e bonecos para colecionadores. Se esse é o seu objetivo, não haverá decepção.

akihabara maid.jpg

Foto de Carter McKendry

Pedaço de bolo num Maid Cafe

Pedaço de bolo num Maid Cafe.
Foto de Joaquim Rocha

 

Para quem procura notebooks, tablets ou smartphones (conhecidos como Smaho), algumas dessas lojas são Duty Free Shop, ou seja, basta apresentar um passaporte estrangeiro onde possa verificar que vai ficar menos de seis meses no Japão, e não terá que pagar os 8% do imposto de consumo que é aplicado sobre todos os produtos e serviços. É uma grande vantagem. Mas terá que subir escadas apertadas e visitar várias lojas até encontrar o que procura. Há também muitas lojas pequenas que vendem produtos novos junto com usados em ótimo estado, mas têm-se a impressão de estar na Rua Santa Efigênia, em São Paulo. Não que as lojas sejam ruins, mas é possível deparar com etiquetas com dois preços: o preço em destaque, mais baixo, é quando você compra o equipamento (notebook ou tablet) junto com a assinatura do provedor de internet, e o preço escondido é para você que não quer os serviços agregados.

Patrick Macias, jornalista do The Japan Times, escreveu em 2007 que o bairro estava mudando. Depois do boom dos PCs, na década de 1990, Akihabara começou a receber os visitantes chamados de Otaku – fãs e colecionadores de animê, mangá e game -, que têm no consumo de tecnologia eletrônica, um aliado na manutenção de suas fantasias. Passou a ser chamado de Akiba por eles que fizeram a felicidade dos comerciantes que tinham esses produtos. Porém, na disputa pelo concorrido espaço em Tóquio, Akiba perdeu alguns prédios para escritórios de empresas como a NTT, gigante da comunicação, e o espaço passou a ser ocupado por assalariados comuns e otakus.

Na prática, os consumidores passaram a frequentar menos o bairro de Akihabara, porque as grandes redes japonesas de eletrônicos, como a Yamada Denki, estão em suas cidades. E hoje, qualquer cidadão pode pesquisar e comprar pela internet sem medo, porque no Japão o produto é entregue no dia seguinte e sem falta. Akihabara, que começou como mercado negro de produtos elétricos nos primeiros anos do pós-guerra, está em transformação, como acontece sempre no Japão. Aqui, a ordem não é destruir para fazer algo novo. O lema “Renovar e Manter” se aplica mais uma vez.

Para saber mais sobre o comércio de eletrônicos em Akihabara: site oficial

set 212014
 
Hoshi no Koe, animê de Makoto Shinkai

Hoshi no Koe, animê de Makoto Shinkai

A Biblioteca Mário de Andrade, com apoio da Fundação Japão, realiza a Semana do Japão, de 22 a 27 de setembro de 2014.
O evento contará com uma palestra introdutória sobre o tema, concerto de música tradicional, coquetel com degustação de quitutes típicos da culinária japonesa. Durante a semana, haverá a projeção de filmes no auditório da BMA, oficinas de origami, furoshiki, sumiê e gô, e uma exposição e um workshop de shodô. Destaque para a exibição de animês do Makoto Shinkai.

Na hemeroteca, instalada no prédio anexo ao da biblioteca, será realizada uma feira de mangá. No espaço de convivência, haverá uma atividade para crianças de contação de histórias com origami. Palestras sobre cultura japonesa, teatro e literatura tradicional e contemporânea também terão lugar ao longo da semana.

Para as oficinas, as inscrições devem ser feitas pelo e-mail bma@prefeitura.sp.gov.br, ou pelo telefone (11) 3775-0002.
Para os eventos no auditório, haverá distribuição de senhas uma hora antes da atividade. Todas as atividades estão sujeitas à lotação. A Biblioteca Mário de Andrade fica no comecinho da Rua da Consolação, no Centro de São Paulo. Metrô República ou Anhangabaú.

Programação
22 de setembro, segunda-feira
18h30 – Abertura./ auditório
19h – Apresentação Iaidô./ auditório
19h30 – Arte e culinária japonesa: similaridades – Palestra com Michiko Okano./auditório
20h30 – Abertura da exposição de shodô (caligrafia artística japonesa)./ espaço expositivo Terraço

23 de setembro, terça-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
10h às 18h – Exposição O que é Mangá / hemeroteca.
15h – Oficina de shodô com Monica Terada./convivência
18h30 – Entre silêncios: a influência da música japonesa no Ocidente – Palestra com Luiz Fukushiro /auditório
19h30 – Filme: 5 centímetros por segundo. Mostra Makoto Shinkai/ auditório

24 de setembro, quarta-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
15h – Oficina de sumiê (pintura japonesa) com Suely Shiba./convivência
18h30 – Cerimônia do chá, o encontro da arte na arte do encontro. Palestra com Erika Kobayashi./auditório
19h30 – Filme: Vozes de uma estrela distante. Mostra Makoto Shinkai./ auditório
20h30 – Espetáculo de Taikô (arte dos tambores japoneses)./ auditório

25 de setembro, quinta-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
15h – Oficina de Furoshiki com Sofia Katamani./convivência
18h30 – O percurso da tinta, tatuagem japonesa no Brasil – Palestra com Karina Takigushi./auditório
19h30 – Filme: O jardim das palavras. Mostra Makoto Shinkai./ auditório

26 de setembro, sexta-feira
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
15h – Oficina de gô (jogo milenar de tabuleiro) com Thiago Shimada./deque
18h30 – Gestos da escrita, os múltiplos olhares da caligrafia japonesa – Palestra com Rafael Miyashiro./auditório
19h30 – Filme: O lugar prometido em nossa juventude. Mostra Makoto Shinkai./ auditório

27 de setembro, sábado
10h30 – Oficina de mangá com Douglas de Sousa / hemeroteca
10h às 18h – Feira de Mangá e quadrinhos / hemeroteca.
10h30 – Oficina de origami para crianças com Mari Kanegae./convivência
13h – Palestra sobre o cosplay no Brasil./ auditório
14h30 – Filme: Crianças que perseguem estrelas. Mostra Makoto Shinkai./ auditório

Confira mais detalhes da programação
Palestras
Mostra de filmes
Oficinas