set 062017
 

Estamos realizado um curso completo de História do Japão, com aulas uma vez por mês, aos domingos, em São Paulo. A iniciativa é da Abrademi em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil.

O objetivo é facilitar a compreensão da cultura japonesa através de explicações sobre o passado do Japão. O público alvo são as pessoas que apreciam ou têm curiosidade sobre o Japão, e aqueles que pretendem visitar o país no futuro, seja como turista, a negócios ou como estudante, para que tenham maior proveito da oportunidade à partir do conhecimento de sua história. Não é necessário ter participado da aula anterior para participar. No final de cada aula haverá um tempo para perguntas dos participantes.

O curso é gratuito e realizado na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (na saída da Estação Vila Mariana), São Paulo.

As próximas aulas são as seguintes:
Dia 24/09/2017 – História do Japão 6 – Fim do Período Edo e abertura dos portos
Dia 29/10/2017 – História do Japão 7 – Períodos Meiji e Taisho
Dia 26/11/2017 – História do Japão 8 – Período Showa antes da Guerra
Dia 10/12/2017 – História do Japão 9 – Período Pós-Guerra até hoje
Horário: sempre das 9 às 12 horas.
Reserve sua vaga (grátis) no Sympla. As inscrições são realizadas por aula. Essa inscrição refere-se somente à aula do dia 24/09/2017, domingo. Obs.: Caso não consiga se inscrever, é possível que todas as vagas estejam preenchidas. Nesse caso, envie e-mail para abrademi@abrademi.com, que avisaremos se houver desistência.

Os professores são:
– Cristiane A. Sato, formada em Direito pela USP, autora do livro JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa e presidente da Associação Brasileira de J-Fashion, palestrante em universidades, entidades, embaixada e consulado geral do Japão, foi bolsista da JICA em 2016, na Universidade de Kanazawa.
– Francisco Noriyuki Sato, formado em Jornalismo e em Publicidade pela USP, autor dos livros História do Japão em Mangá, Banzai – História da Imigração Japonesa no Brasil, entre outros, é presidente da Abrademi, diretor cultural da Associação Cultural Mie e editor dos sites culturajaponesa.com.br, imigracaojaponesa.com.br e kanazawa.net.br. Foi também bolsista da JICA, em 2014, e ministrou palestras em universidades e museus do Japão em 2016.
Apoio: Fundação Japão – Café Mitsuo Nakao, Loja Enman, Castella e Rancho da Traíra.

 

 

 

set 022017
 

Oficina prática “Aprenda Fazendo” de Kawaii Obentô, com o chef Cláudio Kitamura, no Domingo, dia 08/outubro/2017, das 15 às 17h30, na Associação Cultural Mie Kenjin, que fica na Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – na saída da estação Vila Mariana do metrô. A promoção é da Abrademi e da Associação Cultural Mie, com o apoio da Japan Foundation – São Paulo.

Chef Cláudio Hiroshi Kitamura – Com sua vasta experiência em conhecidos buffets de São Paulo, tem paixão pela culinária japonesa. Há seis anos ministra aulas pela Sakura Nakaya Alimentos, e há quatro está nas edições da Casa Cor, no Jockey Club de São Paulo. Atualmente é sócio proprietário do Buffet Pimenta Real Gastronomia.

Nessa oficina, o chef ensinará o preparo dos seguintes itens:
Gohan (como cozinhar o arroz corretamente)
Tempero de arroz
Tipos de temperos
Tipos de Recheios
Salmão grelhado
Oniguiris
Recheios
Furikake
Cozidos
Cada aluno poderá, depois da aula, saborear seu próprio Kawaii Obentô.
Taxa Única: R$ 55,00 – Inscrições até o dia 05/OUTUBRO/2017 pelo Sympla (há uma taxa de + 5,50 do Sympla)
Maiores informações: abrademi@abrademi.com

Fotos da última oficina Kawaii Obentô, em 2014:

 

 

 

 

 

 

ago 152017
 

A Associação Brasileira de Imigrantes Japoneses está promovendo o Hanami, arte de contemplar o sakurá, na Cidade Universitária da USP, no Butantã, em São Paulo. O evento acontece no dia 20 de agosto de 2017, entre 10 e 15 horas. A entrada é franca e lindas moças de quimono estarão recepcionando os visitantes.

Hanami é um termo que aparece no livro Genji Monogatari, escrito no Período Heian (794 a 1185), mas sabe-se que o ato de apreciar o florescer da cerejeira já acontecia no período anterior, e no começo, se apreciava a flor da ameixeira (umê, aquele da conserva salgada). Hoje, quando se fala em Hanami, se imagina imediatamente a contemplação da flor de cerejeira, e isso acontece em todo o Japão, durante os meses de março a maio, dependendo da variedade da planta (existem mais de 500 tipos) e do clima. É um espetáculo de muita beleza, mas de duração efêmera, pois cada uma só estará florida no máximo durante duas semanas por ano. E é por isso mesmo que precisa ser contemplada.

Isso está na essência da cultura japonesa. Compreender que tudo é passageiro e aquele rápido momento ofertado pelas flores não deve ser desperdiçado. Japoneses viajam pelo país para ver as floradas em sua terra natal ou de determinados locais históricos. É que essas plantas vivem bastante e existem pés com mais de 400 anos de idade, que foram no passado contemplados por ilustres samurais ou poetas e serviu de inspiração para eles.

O Hanami em si é um ato de contemplar, mas os japoneses costumam levar comida e fazer festa debaixo dos pés de sakurá. Reúnem famílias e amigos para comerem e beberem, e isso já acontecia nos tempos de Genji. No passado, artistas pintaram muitos ukiyo-ê e os poetas registraram sua beleza nos versos de Haikai. Hoje, fotógrafos fazem sua imagem durar por mais tempo e jovens fazem selfies no meio do Hanami, mas cada um busca a sua inspiração.

Ukiyo-ê de Utagawa Kunisada (1852)

jul 252017
 

Há muitos anos não era realizada essa gincana poliesportiva da Associação da Província de Kagawa no Brasil. Agora, munidos de uma boa equipe de voluntários, os dirigentes da entidade resolveram voltar a realizar essa atividade cultural e esportiva tão tradicional, que tem muito a ver com a cultura japonesa.

O Undoukai Kagawa 2017 será realizado no dia 6 de agosto,  domingo, entre 9 e 16 horas, no Colégio Santa Amália, que fica na Avenida Jabaquara, pertinho da Estação Saúde do metrô. A entrada custa R$ 5,00 e concorre a um sorteio durante o evento.

Todos podem participar das divertidas provas, que são divididas por faixa de idade e ainda recebem brindes como prêmio. Haverá estande de alimentos variados para abastecer os atletas e suas famílias.

Saiba exatamente a história e o que é o Undoukai!

jul 122017
 

Estamos realizado um curso completo de História do Japão, com aulas uma vez por mês, aos domingos, em São Paulo. A iniciativa é da Abrademi em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil.

Gueixa - Historia do JapaoO objetivo é facilitar a compreensão da cultura japonesa através de explicações sobre o passado do Japão. O público alvo são as pessoas que apreciam ou têm curiosidade sobre o Japão, e aqueles que pretendem visitar o país no futuro, seja como turista, a negócios ou como estudante, para que tenham maior proveito da oportunidade à partir do conhecimento de sua história. Não é necessário ter participado da aula anterior para participar. No final de cada aula haverá um tempo para perguntas dos participantes.

O curso é gratuito e realizado na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (na saída da Estação Vila Mariana), São Paulo.

As próximas aulas são as seguintes:
Dia 13/08/2017 – História do Japão 5 – Período Edo (isolamento do Japão)
Dia 24/09/2017 – História do Japão 6 – Período Edo final (abertura dos portos)
Dia 29/10/2017 – História do Japão 7 – Períodos Meiji e Taisho
Dia 26/11/2017 – História do Japão 8 – Período Showa até a Guerra
Dia 10/12/2017 – História do Japão 9 – Período Pós-Guerra até hoje
Horário: sempre das 9 às 12 horas.
Reserve sua vaga (grátis) no Sympla. As inscrições são realizadas por aula. Essa inscrição refere-se somente à aula do dia 13/08/2017, domingo.

Os professores são:
– Cristiane A. Sato, formada em Direito pela USP, autora do livro JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa e presidente da Associação Brasileira de J-Fashion, palestrante em universidades, entidades, embaixada e consulado geral do Japão, foi bolsista da JICA em 2016, na Universidade de Kanazawa.
– Francisco Noriyuki Sato, formado em Jornalismo e em Publicidade pela USP, autor dos livros História do Japão em Mangá, Banzai – História da Imigração Japonesa no Brasil, entre outros, é presidente da Abrademi, diretor cultural da Associação Cultural Mie e editor dos sites culturajaponesa.com.br, imigracaojaponesa.com.br e kanazawa.net.br. Foi também bolsista da JICA, em 2014, e ministrou palestras em universidades e museus do Japão em 2016.

Apoio: Fundação Japão – Café Mitsuo Nakao, Loja Enman e Rancho da Traíra

jul 112017
 

Promovido pela Abrademi e a Associação Cultural Mie Kenjin, com o apoio da Japan Foundation, o Curso de História do Japão vem alcançando muito sucesso em São Paulo. Realizada uma vez por mês, a aula do dia 25 de junho de 2017 reuniu, como sempre, mais de 200 participantes.

Nessa, que foi a quarta aula do curso, os temas foram os Períodos Kamakura e Muromachi, quando o Japão foi governado por samurais.
 
Foi exibido um vídeo de 10 minutos da aula enviada pelo professor Hiroshi Yamamoto da Universidade de Kanazawa, onde ele fala especificamente sobre samurais. Como é uma aula para alunos estrangeiros, ele falou em inglês e foi legendado em português especialmente para esta exibição.
 
No coffee break, foi mostrado um vídeo turístico da província de Mie em português, produzido pela NPO Aidensha, ligada ao governo de Mie. Foi vendido o cookie de chá de Ise da Associação Cultural Mie, foram distribuídos folhetos da Universidade de Tsukuba e foram sorteados 10 livros ilustrados sobre Ninomiya Kinjiro em japonês. No dia, foram recolhidos alimentos não perecíveis para a Casa da Esperança – Kibô-no-Iê, no total de 77 kg, que foram entregues no mesmo dia.
 

Quando os voluntários estavam acabando de retirar as cadeiras para limpar o salão, a cantora japonesa de ópera, Mieko Tsuruzawa, apareceu de surpresa e cantou três músicas (incluindo os hinos nacionais do Japão e do Brasil). Foi uma grata surpresa, que encantou os sortudos voluntários, que ainda concorreram ao sorteio de belas orquídeas oferecidas pelo Orquidário Sorocamirim. Enfim, foi um dia de imersão em cultura japonesa. A próxima aula será no dia 13/8 – Curso de História do Japão – abordando o Período Edo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

maio 312017
 

Durante 2017 será realizado um curso completo de História do Japão, com aulas uma vez por mês, aos domingos, em São Paulo. A iniciativa é da Abrademi em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil.

O objetivo é facilitar a compreensão da cultura japonesa através de explicações sobre o passado do Japão. O público alvo são as pessoas que apreciam ou têm curiosidade sobre o Japão, e aqueles que pretendem visitar o país no futuro, seja como turista, a negócios ou como estudante, para que tenham maior proveito da oportunidade à partir do conhecimento de sua história. Não é necessário ter participado da aula anterior para participar. No final de cada aula haverá um tempo para perguntas dos participantes.

O curso é gratuito e realizado na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (na saída da Estação Vila Mariana), São Paulo.

As aulas são as seguintes:
Dia 26/03/2017 – História do Japão 1 – Desde a ocupação do arquipélago japonês períodos Jomon, Yayoi e Kofun. Realizado.
Dia 30/04/2017 – História do Japão 2 – Períodos Asuka e Nara, origem mitológica do Japão. Realizado
Dia 21/05/2017 – História do Japão 3 – Período Heian. Realizado
Dia 25/06/2017 – História do Japão 4 – Períodos Kamakura e Muromachi
Dia 13/08/2017 – História do Japão 5 – Período Edo (isolamento do Japão)
Dia 24/09/2017 – História do Japão 6 – Período Meiji (modernização)
Dia 29/10/2017 – História do Japão 7 – Períodos Taisho e Showa antes da 2ª Guerra
Dia 26/11/2017 – História do Japão 8 – Período Showa durante e depois da Guerra
Dia 10/12/2017 – História do Japão 9 – Período Heisei até hoje
Horário: sempre das 9 às 12 horas. Inscreva-se (grátis) no Sympla. As inscrições são realizadas por aula. Essa inscrição refere-se ao dia 25/06/2017, domingo.

Os professores são:
– Cristiane A. Sato, formada em Direito pela USP, autora do livro JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa e presidente da Associação Brasileira de J-Fashion, palestrante em universidades, entidades, embaixada e consulado geral do Japão, foi bolsista da JICA em 2016, na Universidade de Kanazawa.
– Francisco Noriyuki Sato, formado em Jornalismo e em Publicidade pela USP, autor dos livros História do Japão em Mangá, Banzai – História da Imigração Japonesa no Brasil, entre outros, é presidente da Abrademi, diretor cultural da Associação Cultural Mie e editor dos sites culturajaponesa.com.br, imigracaojaponesa.com.br e kanazawa.net.br. Foi também bolsista da JICA, em 2014, e ministrou palestras em universidades e museus do Japão em 2016.

Apoio:

maio 312017
 

Para o estrangeiro que visita ou vive no Japão, é sempre uma grande dificuldade entender o povo japonês e, mais ainda, ser entendido pelo povo japonês. Não se trata de conhecer o idioma, mas de algo mais profundo, de sentimentos e de comportamento, que pode ser um senso comum entre todos os nativos do arquipélago, mas que pode ser (e é) incomum para os de fora.

“Sinto muito, não sou japonesa” é um livro da Noemia Atsuko Sakane Hinata, brasileira, que mora desde 1974 no Japão. Como professora universitária, escreveu diversos livros e, dentre eles, vários dicionários português/japonês. O livro foi publicado originariamente no Japão em 2015, em japonês, e agora está sendo lançado em português, em edição digital pela e-galaxia, e pode ser adquirido pela Amazon, Google Play, iBooks, Kobo, Saraiva e Cultura.

Veja alguns tópicos interessantes do índice: Redescoberta da cultura japonesa pelo lado brasileiro; O que nasce de um país estreito e das mudanças sazonais; a estética do silêncio e do incompleto; O lento tradicional; O “jeito de ser do japonês” que comecei a entender depois de perder meu marido; Conforto que vejo no diálogo à japonesa principalmente depois de idosa; A gentileza que foi cultivada e arraigada pelas condições climáticas; Em resposta ao comentário “Sinto muito, você não é japonesa”; Não quer experimentar errar um pouco?; e Imitando um pouco os brasileiros… talvez fiquem mais aliviados.

maio 132017
 

Durante 2017 será realizado um curso completo de História do Japão, com aulas uma vez por mês, aos domingos, em São Paulo. A iniciativa é da Abrademi em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil.

O objetivo é facilitar a compreensão da cultura japonesa através de explicações sobre o passado do Japão. O público alvo são as pessoas que apreciam ou têm curiosidade sobre o Japão, e aqueles que pretendem visitar o país no futuro, seja como turista, a negócios ou como estudante, para que tenham maior proveito da oportunidade à partir do conhecimento de sua história. No final de cada aula haverá um tempo para perguntas dos participantes.

O curso é gratuito e realizado na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (na saída da Estação Vila Mariana), São Paulo.

As aulas são as seguintes:
Dia 26/03/2017 – História do Japão 1 – Desde a ocupação do arquipélago japonês períodos Jomon, Yayoi e Kofun. Realizado.
Dia 30/04/2017 – História do Japão 2 – Períodos Asuka e Nara, origem mitológica do Japão. Realizado
Dia 21/05/2017 – História do Japão 3 – Período Heian – Realizado
Dia 25/06/2017 – História do Japão 4 – Períodos Kamakura e Muromachi
Dia 13/08/2017 – História do Japão 5 – Período Sengoku (Guerra Civil e chegada dos portugueses)
Dia 24/09/2017 – História do Japão 6 – Período Edo (isolamento do Japão)
Dia 29/10/2017 – História do Japão 7 – Períodos Meiji (modernização) e Taisho
Dia 26/11/2017 – História do Japão 8 – Período Showa até a Segunda Guerra
Dia 10/12/2017 – História do Japão 9 – Pós-Guerra e a Era Heisei
Horário: sempre das 9 às 12 horas. As inscrições são realizadas por aula. Não é necessário ter assistido a anterior. Reserve sua vaga (grátis) no Sympla. Para inscrição para a 4ª aula do dia 25/6/2017, clique no link 4ª AULA
Os professores são:
– Cristiane A. Sato, formada em Direito pela USP, autora do livro JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa e presidente da Associação Brasileira de J-Fashion, palestrante em universidades, entidades, embaixada e consulado geral do Japão, foi bolsista da JICA em 2016, na Universidade de Kanazawa.
– Francisco Noriyuki Sato, formado em Jornalismo pela USP, autor dos livros História do Japão em Mangá, Banzai – História da Imigração Japonesa no Brasil, entre outros, e é presidente da Abrademi e editor do site culturajaponesa.com.br. Foi também bolsista da JICA, em 2014, e ministrou palestras em universidades e museus do Japão em 2016.

Apoio:                                                                                    Colaboração:

maio 102017
 
Do dia 20 a 28 de maio de 2017, os apreciadores da cultura japonesa poderão experimentar uma movimentada imersão realizada em duas localidades: o Pavilhão Japonês, no Parque Ibirapuera, e o Bunkyo, no bairro Liberdade em São Paulo. Serão dois finais de semana se estendendo por uma semana contínua de atividades orientadas por praticantes e especialistas de diversas artes japonesas. No Bunka Matsuri – A Festa da Cultura Japonesa o público poderá conhecer e vivenciar, entre outras atividades, a cerimônia do chá, exposição de ikebana, praça de alimentação de comida típica, oficinas culturais com especialistas da arte japonesa, visitas ao Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, show de música e dança folclórica japonesa. 
Veja a programação variada para família e todas as idades!
DIA 20 DE MAIO – SÁBADO – No Pavilhão Japonês
10h às 17h – Aberto para visitação
10h e 14h – Oficina como Vestir Yukata – Sessão de Fotos
11h e 15h – Iki Iki Taissô (Ginástica)
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Bonsai
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Artes Plásticas
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Origami
 
DIA 21 DE MAIO – DOMINGO – No Pavilhão Japonês
10h às 17h – Aberto para visitação
11h e 15h – Iki Iki Taissô (Ginástica)
11h, 12h, 13h, 14h- Cerimônia do Chá
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Bonsai
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Artes Plásticas
10h30 e 13h30 – Oficina de Ikebana
 
DIA 22 DE MAIO – SEGUNDA – No Pavilhão Japonês
10h às 17h – Aberto para visitação
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Artes Plásticas
10h30, 13h00, 14h30 – Oficina de Ikebana
 
DIA 23 DE MAIO – TERÇA – No Pavilhão Japonês
10h às 17h – Aberto para visitação
10h30, 13h00, 14h30 – Oficina de Oshibana
10h30, 13h00, 14h30 – Oficina de Cerâmica
 
DIA 24 DE MAIO – QUARTA – No Pavilhão Japonês
10h às 17h – Aberto para visitação
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Bonsai
10h30, 13h00, 14h30 – Poesia, Haicai e Nome em japonês
 
DIA 24 DE MAIO -QUARTA – No Bunkyo Liberdade
19h30 – Desfile de Quimono e Jantar com o Chef Shin Koike (adesão)
 
DIA 25 DE MAIO – QUINTA – No Pavilhão Japonês
10h às 17h – Aberto para visitação
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Origami
10h30, 13h, 14h30 – Oficina de Kirigami
 
DIA 27 DE MAIO – SÁBADO – No Bunkyo Liberdade
Apresentações artísticas e culturais, exposições, gastronomia, visita ao Museu da Imigração Japonesa, bazar e oficinas (Origami em tecido, Furoshiki, Shodô, Mangá, Origami, Kirigami, Oshibana, Shogui, Go, Soroban, Etiqueta Japonesa, Caminho de Shikoku) e campeonato de Hashi.
 
PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL
10h – Abertura
10h05 – Rizumu Taissô ACAL (Ginástica)                                                      
10h25 – Mika Youtien Taikô                                                        
10h45 – Shizuoka Goju Kan – Karatê                                        
11h05 – Grupo Min – Shamissen                                             
11h20 – Heisei Yosakoi Soran (dança)                                                
11h45 – Cantora Harumi Miyamura                                                        
12h – Cerimônia de Abertura                                                   
13h – RKMD-Ryukyu Koku Matsuri Daikô                             
13h25 – Aikidô Maruyama                                                       
13h55 – Cantor Ricardo Nakase                                                      
14h15 – Hanayagi Ryu Ryutita Kai (Dança)                                             
14h30 – Kyowa e Kodaiko (TAIKO)                                              
14h50 – Hokkaido Yosakoi Soran (Dança)                                            
15h10 – Cantor Joe Hirata                                                                   
15h40 – Iwai Shunen Osaka Naniwa kai (Dança)                                     
15h50 – Teatro da Cerimônia do Chá               
16h15 – Kiendaiko                                                                     
16h40 – Shinsei ACAL Yosakoi Soran                                         
16h55 – Cantor Teddy Shigueyama                   
17h20 – Heisei Street Dance                                       
17h35 – Shinkyo Daiko                                                               
18h00 – Desfile Moderno de Quimono                                        
 
DIA 28 DE MAIO – DOMINGO – No Bunkyo Liberdade
Apresentações artísticas e culturais, exposições, gastronomia, visita ao Museu da Imigração Japonesa, bazar e oficinas (Origami em tecido, Furoshiki, Shodô, Mangá, Origami, Kirigami, Oshibana, Shogui, Go, Soroban, Etiqueta Japonesa, Caminho de Shikoku) e campeonato de Hashi.
 
PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL
10h30 – Cantora Tatiane Kakazu
10h40 – Ryufukikai (Dança)
10h55 – ACAL  Buyou-bu Ikeshiba (Dança)
11h10 – Cantoras Yuri e Yumi Kataoka
11h20 – Shan Shan Kassaodori (Dança)
11h35 – Kyo Fujima Ryu (Dança)
11h50 – RKMD-Ryukyu Koku Matsuri Daikô
12:05 – INTERVALO
13h30 – Requios Gueino Eisa Taikô
13h45 – Cantora Mariane Suzuke
13h55 – Akemi Matsuda e Kawaii Revolution Stars (Show)
14h25 – Hanayagui Ryu Kinryukai (Dança)
14h40 – Kenko Taissô (Ginástica)
14h55 – Cantora Elaine Hara
15h05 – Fujima Ryu Nihon Buyo (Dança)
15h20 – Cantor Sérgio Tanigawa

*Programação Sujeita a Alterações

Onde: Pavilhão Japonês(Parque Ibirapuera — portão 10) – Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº — São Paulo — SP – (em frente ALESP) * próximo ao Museu Afro e ao Planetário.
Bunkyo Liberdade: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa – (Bairro Liberdade) – Rua São Joaquim, 381 — São Paulo — SP – (próx. Metrô São Joaquim)