abr 092019
 

A Associação Beneficente dos Provincianos de Osaka Naniwa-Kai realiza no dia 14 de abril (domingo), a sua festa Udon Matsuri .

Além do Udon propriamente dito, haverá venda de doces japoneses como yogashi, castela cake, mochi e manju, trufas e ovos de páscoa, produtos e roupas importadas do Japão, bordados, crochê, artesanatos diversos, cosméticos e bijuterias

Na praça de alimentação, o público poderá degustar de nossos pratos típicos da culinária japonesa, como tempura udon, tirashi sushi, makizushi, shiruko, fukujinzuke e takenoko em conserva!

Associação Beneficente Osaka Naniwa-Kai – Rua Domingos de Morais, 1581 – +info: 11 5549 7226 | osakananiwakai@gmail.com

Entrada franca

jan 222019
 
Hiyashi chuka (lamen gelado) e dorayaki (doce do personagem Doraemon) são destaques do cardápio de 6 pratos ensinados pela cozinheira Marlene Fukushima 
 
A 14ª edição da Oficina de Comida Japonesa Caseira, com a cozinheira Marlene Fukushima, vai ensinar um cardápio de 6 pratos de verão, no domingo 27 de janeiro, das 8h às 13h. São eles: hiyashi chuka (macarrão tipo lámen gelado);  oniguiri (bolinho de arroz japonês); peixe munieru (peixe da época levemente empanado); wakame itame (alga marinha refogada);  chosen zuke (conversa de acelga à moda coreana) e de sobremesa dorayaki (panqueca japonesa recheada de doce de feijão).
O destaque do cardápio fica por conta do hiyashi chuka, prato típico do verão que combina o macarrão tipo lámen gelado, com ingredientes coloridos (pepino, tomate, cenoura, moyashi, entre outros). 
Outro prato refrescante é o chosen zuke. Em japonês, Chosen significa Coreia. O Chosen zuke é a versão japonesa menos apimentada do Kimchi, a tradicional conserva coreana. Costuma ser servida como entrada ou aperitivo.
O peixe munieru (de meuniere, em francês) é levemente empanado na farinha de trigo. E o wakame itame é a alga marinha refogada rapidamente. São dois pratos leves, que também são consumidos nos dias mais quentes.
A sobremesa é o dorayaki, uma panqueca japonesa com recheio de doce de feijão, que ficou famoso por ser o lanche predileto do famoso personagem de desenho animado Doraemon.
 
Cardápio de verão com 6 receitas 
– Hiyashi chuka (macarrão tipo lamen gelado)
– Oniguiri (bolinho de arroz japonês)
– Peixe munieru (peixe da época levemente empanado)
– Wakame itame (alga marinha refogada)
– Chosen zuke (conversa de acelga à moda coreana)
– Dorayaki (panqueca japonesa recheada de doce de feijão)
 
SERVIÇO
27 de janeiro, das 8h às 13h
Rua 1º de Janeiro, 53 – Vila Clementino (ao lado do metrô Santa Cruz)
Valor (inclui apostila, ingredientes e almoço): R$ 330 
Whats App: 97130-3335
 
INSÇRIÇÕES pelo EVENTBRITE
(tem taxa de adm, mas pode ser parcelado em até 10 vezes)
 
out 182018
 

As associações das províncias da região de Kyushu organizam o Kyushu Bunka Taikai, Desafio Cultural de Kyushu, neste domingo, dia 21 de outubro, das 10 às 17h30.

Trata-se de uma divertida atividade interativa onde os jovens apresentam as culturas típicas de cada localidade que faz parte do bloco Kyushu: Fukuoka, Kagoshima, Kumamoto, Miyazaki, Nagasaki, Oita, Saga e Okinawa. A motivação é grande porque os grupos concorrem a uma viagem internacional.

Este ano, o tema é a apresentação do festival típico de cada província. A entrada é franca, e o participante poderá saborear pratos regionais, torcer e conhecer um pouco da cultura de cada uma dessas províncias. Venha assistir e apoiar iniciativas boas como esta.

Local: Associação da Província de Saga, Rua Pandiá Calógeras, 108, Liberdade, a 15 minutos do metrô São Joaquim.

Segue o vídeo, que é um resumo do ano passado:

ago 092018
 

O 7º To-Sa Matsuri acontece nos dias 18 e 19 de agosto, sábado e domingo, no Parque da Água Branca (perto do metrô Barra Funda). É um evento aberto e gratuito. Diversas atrações ocuparão o palco, como danças típicas e taikô. Para o público jovem, as principais atrações serão o Concurso de Cosplay, com a seletiva para o Cosplay World Masters, a Banda Gaijin Sentai e o cantor Diogo Miyahara, com seus temas de tokusatsu e animê. O Cosplay terá, como todos os anos, um espaço próprio, com várias atividades coordenadas pela dupla Cleiton e Bruna.

Na área de alimentação, diversas barracas com pratos variados, inclusive o imperdível “Katsuo no Tataki”, prato típico de To-Sa (antigo nome da província de Kochi, terra de samurais bravos). Trata-se de um sashimi levemente grelhado, que recebe um molho especial.

A Abrademi, Associação Brasileira de Mangá e Ilustrações, estará presente no Espaço Cultural e da Criança, com oficina de mangá, de origami, de shodô, de karuta, entre outros. Participação especial do editor Franco de Rosa, que estará fazendo um bate-papo sobre mangá e histórias em quadrinhos. Outros profissionais como o Marco Antonio Cortez e a professora Mayumi Ito estarão prestigiando o acontecimento.

Sábado e domingo, das 9 às 19h30. No Parque da Água Branca. Se vier de carro, é mais fácil estacionar num dos estacionamentos pagos (valor fixo) do outro lado da entrada principal do Parque, na Avenida Francisco Matarazzo.

Só um passeio dentro desse belo parque em estilo europeu já vale a visita!

Acompanhe no facebook do evento: https://www.facebook.com/ToSaMatsuri/

fev 212018
 
A cozinheira Marlene Fukushima, do buffet Hanayori, realiza a 5ª edição da Oficina de Comida Caseira Japonesa em que ensina 7 receitas, dos quais 5 pratos quentes e dois frios no domingo, dia 11 de março, das 8h às 13h. São eles: gohan (arroz branco japonês), sopa de alga wakame com legumes, ohitashi (levemente cozido) de quiabo, kinpira de renkon (refogado de raiz de lótus), mabodofu (tofu com carne moída), tsukemono (conserva) de nabo e caqui e daigaku imo (babata doce caramelizada).
A proposta da oficina é ensinar pratos básicos do dia a dia, simples de fazer, que podem compor uma refeição completa. “Queremos desmistificar que a comida japonesa é complicada”, afirma Marlene. “Na verdade, são simples, práticos, rápidos e saudáveis”.
Mesmo quem não tem experiência pode participar. O diferencial da oficina é que os participantes podem colocar a mão na massa. O ponto alto da oficina são as dicas e truques que Marlene revela na hora de preparar os pratos. Pode acreditar: por mais vídeos de receitas que encontre na internet, nada substitui a experiência de fazer ao vivo. No final, ainda é realizado um almoço de confraternização.
O prato principal do cardápio é o clássico mabodofu, que leva tofu com carne moída. É um dos pratos chineses mais populares que foi adaptado ao paladar japonês (menos apimentado). Único prato do cardápio que leva carne, o mabudofu pode ser adaptado para uma versão vegetariana, substituindo a carne moída por carne vegetal. Com isso, o cardápio inteiro poderia se tornar vegetariano.
O ohitashi (levemente cozido), o kinpira (levemente refogado) e tsukemono (conserva) são modos de preparo tipicamente japoneses que conservam as propriedades nutricionais dos alimentos e, por isso, um dos segredos da longevidade dos japoneses. 
Uma curiosidade: o daigaku imo (batata doce caramelizada) pode ser traduzida o pé da letra como “batata universitária”. A explicação é que o prato era vendido principalmente para universitários e acabou fazendo tanto sucesso que se popularizou. Na Oficina de Comida Caseira vai ser servido como sobremesa, mas funciona perfeitamente como um lanche da tarde.
 
Oficina passa a ser mensal
Com a procura crescente de interessados, a Oficina de Comida Japonesa Caseira ganha um calendário mensal. Confira as datas das próximas oficinas: 8 de abril, 6 de maio e 10 de junho. Em cada oficina são ensinadas receitas novas. Quem participa de uma das oficinas, ganha 10% de desconto se voltar a se inscrever.
 
Cardápio de pratos quentes*
Gohan (arroz japonês)
Sopa de alga wakame com legumes
Ohitashi (levemente cozido) de quiabo
Kinpira renkon (refogado de raiz de lótus)
Mabodofu (tofu com carne moída)
Tsukemono/ asazuke (conserva) de nabo e caqui
Daigaku imo (batata doce caramelizada)

Serviço
11 de março, das 8h às 13h
Rua 1º de Janeiro, 53 – Vila Clementino (ao lado do metrô Santa Cruz)
Valor: R$ 290 (inclui apostila de receitas, ingredientes e almoço)
Inscrições: cursos@kaminaricomunicacao.com.br
Whats App: 97130-3335
Página do evento: https://www.facebook.com/events/355395238273060/
fev 052018
 

Os jovens da Associação Kochi Ken e o grupo de dança Yosakoi promovem, no dia 18 de fevereiro, o 1º Kochi no Okyaku. Trata-se uma festa que apresenta a cultura japonesa, incluindo o workshop da dança Yosakoi, e a comida típica de Kochi, que é o “Katsuo no Tataki” (sashimi levemente grelhado e com molho especial). Para quem não quer “Katsuo”, há a opção de yakisoba.

Os convites antecipados podem ser adquiridos por R$ 25,00, e dão direito a 1 porção de “Katsuo no Tataki”, 1 tigela de arroz e missoshiru à vontade. São só 150 convites à venda. Adquira já o seu: kochiseinen.br@gmail.com

Endereço: Kochi Kenjinkai – Rua das Miranhas, 196, Pinheiros, São Paulo. 15 minutos do metrô Faria Lima. Essa rua é curtinha e fica atrás do Instituto Tomie Ohtake.

O grupo Yosakoi, de Kochi, sob orientação da professora japonesa Shizuka Kanno, ensaia às quintas-feiras a partir das 20 horas, no bairro da Liberdade. R. da Glória, 734. Quem estiver interessado em participar poderá pedir maiores informações para kochiseinen.br@gmail.com

 

jan 292018
 
A cozinheira Marlene Fukushima realiza a 4ª edição da Oficina de Comida Caseira Japonesa com cardápio de verão, no dia 4 de fevereiro, das 8h às 14h. Os participantes vão aprender 6 receitas: hiyashi somen (macarrão somen frio), dois tipos de tempurá (berinjela e camarão), dois sabores de oniguiri (bolinho de arroz com nori recheado de ume e salmão), usuyaki (omelete japonesa picadinho), tsukemono de goya (conversa estilo Okinawa) e de sobremesa mizuyookan de matcha (gelatina de chá verde). 
Os japoneses preparam a comida conforme a estação do ano, pois trazem maior conforto ao corpo e os ingredientes são mais frescos e econômicos. No verão, privilegia-se os pratos mais refrescantes. No cardápio da Oficina, o prato principal será o hiyashi somen, que é servido gelado, e pode ser complementado com o tempurá e o usuyaki. “Embora seja uma fritura, o tempura é misturado ao molho gelado do somen, o que traz uma sensação refrescante”, afirma Marlene, que aprendeu a cozinhar com a  mãe, montou o próprio buffet especializado em comida caseira japonesa tem ensinado seus segredos e truques durante a oficina. 
O tsukemomo (conserva) de goya é um prato típico de Okinawa. Conhecido por suas propriedades benéficas, os estudos mais recentes apontam que ajuda a combater diabetes, câncer e é um dos fatores para a longevidade do povo de Okinawa. O tsukemono preparado na Oficina utiliza técnicas de preparo que amenizam o amargor do goya.
Todos são convidados para colocar a mão na massa para preparar os pratos. Mesmo quem não tem experiência pode participar. 
Ao final, é realizado um almoço de confraternização para degustar os pratos preparados durante a Oficina.
 
Cardápio de verão
• Hyashi somen (macarrão somen frio)
• 2 tipos de tempurá (berinjela e camarão)
• Oniguiri (ume e salmão salgado)
• Usuyaki (omelete japonesa picadinho)
•Tsukemono de goya (conversa estilo Okinawa)

• Sobremesa mizuyookan de matcha (gelatina de chá verde)
*cardápio sujeito a alterações

Serviço
4 de fevereiro, das 8h às 14h
Rua 1º de Janeiro, 53 – Vila Clementino (ao lado do metrô Santa Cruz)
Valor: R$ 290 (inclui apostila de receitas, ingredientes e almoço)
Informações: cursos@kaminaricomunicacao.com.br
Whats App: 97130-3335

out 062017
 
Nikkeis resgatam o sabor da “comida da vovó” em oficina que ensina o preparo de sete pratos da culinária japonesa
 
Batchan, em japonês, significa avó. A 1ª Edição da Oficina de Comida Caseira Japonesa contou com a participação de 22 pessoas –  lotação máxima – dos quais 12 eram descendentes de japoneses. Para os nikkeis, a oficina resgatou a memória afetiva, a “comida da batchan”. Foram preparados sete pratos: gohan (arroz japonês sempre quentinho), missoshiru (sopa de pasta de soja fermentada), yakizakana (anchova grelhada), inhame nikorogashi (cozido), kinpira gobo (bardana refogada) com gergelim, tsukemono (conversa de pepino com gengibre e pimenta) e a sobremesa oshiruko (feijão azuki com açúcar servido com dango). “Aprendi a cozinhar ainda menina, com minha mãe”, afirma a cozinheira Marlene Fukushima, proprietária do buffet Hanayori, que ministra a Oficina. “Agora quero passar esse conhecimento adiante”. A próxima Oficina de Comida Caseira Japonesa, que vai ensinar os 7 pratos, acontece no dia 22 de outubro.
“Essas receitas foram se perdendo com o passar do tempo e a Oficina me proporcionou esse resgate”, afirma Ana Lúcia Oba, que levou a filha Ana Flávia para fazer a oficina. “Lembrei da comida da minha avó”, confirma Ana Flávia. Todos os participantes ajudam a preparar as receitas e, no final, fazem um almoço de confraternização.
“Eu também pretendo ensinar as receitas para as minhas filhas”, afirma Erika Iwasa, que realizou a oficina.
A jornalista Marianne Nishihata, que escreveu o livro Amor Entre Guerra (Editora Planeta), sobre uma história de amor entre uma “gaijin” e um imigrante japonês durante a Segunda Guerra, diz que a oficina ajuda a manter viva a memória de uma cultura ancestral. “Além do resgate das raízes, a oficina é muito prática porque aprendemos dicas e truques para preparar os pratos, como colocar saquê para temperar o peixe”. 
 
MOMENTO ZEN
A monja zen budista Waho, discípula da monja Coen, faz uma participação especial durante a Oficina do dia 22 de outubro. Ela realiza uma conversa sobre o significado do ato de comer. Existe uma máxima que diz: “somos aquilo que comemos”. E os japoneses levam esse conceito a sério. A comida caseira é um dos segredos da longevidade e saúde dos japoneses. 
 
A OFICINA
A ideia da oficina é proporcionar uma experiência gastronômica lúdica e didática. Mesmo quem não tem experiência vai ser capaz de participar. Todos vão manipular os ingredientes e aprender o passo a passo dmodo de preparo. Ao final, os pratos serão compartilhados em um almoço de confraternização. 
A cozinheira Marlene Fukushima promete dar dicas e ensinar truques. Mesmo o preparo de um simples arroz japonês, que não utiliza temperos, tem seus segredos na hora do cozimento. Até a quantidade de água varia, conforme o tipo de arroz. De cada um dos pratos, a cozinheira vai ensinar o caminho das pedras. Além disso, ela vai mostrar em quais recipientes cada prato deve ser servido. A escolha e onde comprar os ingredientes também está previsto na oficina. “Pode vir que vai ser divertido”, diz.
 
Cardápio
Gohan (arroz japonês)
Missoshiru (sopa de soja)
Yakizakana (peixe grelhado) de anchova 
Tsukemono (conserva de pepino com gengibre e pimenta)
Inhame nikorogashi 
Kinpira gobo (bardana) com gergelim
Sobremesa: oshiruko (feijão azuki com açúcar servido com dango)
 
Serviço
Domingo, 22 de outubro, das 8h às 13h
Rua 1º de Janeiro, 53 – Vila Clementino (ao lado do metrô Santa Cruz)
Valor: R$ 290,00 (inclui apostila de receitas, ingredientes e almoço)
Whats App: 97130-3335
out 012017
 

Konpira é um local turístico da província de Kagawa, com termas e até teatro Kabuki.

No Brasil, Konpira Taisai é uma cerimônia com festival gastronômico promovido pela Associação da Província de Kagawa, e a principal atração é o Sanuki Udon. Sanuki era o antigo nome de Kagawa, e o Sanuki Udon é um dos três mais famosos tipos de udon (macarrão de trigo) do Japão. Essa sopa é tão popular que só em Kagawa existem cerca de 700 restaurantes especializados em Sanuki Udon.

O próximo Kompira Taisai será realizado no dia 8 de outubro de 2017 a partir das 11 horas (almoço). A entrada é gratuita, e o Sanuki Udon será vendido a: Tempura Udon R$ 28 – Kitsune Udon R$ 24 e Inarizushi R$ 7. Esse preço é ótimo porque esse macarrão é trazido do Japão e tem sabor diferente do comum, e a porção é boa.

 

Como atração haverá atrações de cultura japonesa. Sanuki Udon fez muito sucesso no Festival do Japão, e aqui está a oportunidade para saboreá-lo com calma e sentado.

Local: Associação da Província de Kagawa – Rua Itaipu, 422 – perto do metrô Praça da Árvore da linha Norte-Sul – Vila Clementino, São Paulo/SP. Informações: 11-5587-5303.

Programação:
11:00 – Cerimônia do Kompira Taisai
12:00 – almoço e atrações culturais

イベント:   金毘羅祭り
日時:     2017年10月8日 ( 日曜日 )
時間:     11時~
場所:        ブラジル香川県人会
住所:     Rua Itaipu, 422 – Bairro Mirandópolis (地下鉄プラッサ・ダ・アルボレ駅から歩いて簡単) サンパウロ市
プログラム:
11時~ 金毘羅祭りオープニングセレモニー
12時~ 昼食

set 022017
 

Oficina prática “Aprenda Fazendo” de Kawaii Obentô, com o chef Cláudio Kitamura, no Domingo, dia 08/outubro/2017, das 15 às 17h30, na Associação Cultural Mie Kenjin, que fica na Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – na saída da estação Vila Mariana do metrô. A promoção é da Abrademi e da Associação Cultural Mie, com o apoio da Japan Foundation – São Paulo.

Chef Cláudio Hiroshi Kitamura – Com sua vasta experiência em conhecidos buffets de São Paulo, tem paixão pela culinária japonesa. Há seis anos ministra aulas pela Sakura Nakaya Alimentos, e há quatro está nas edições da Casa Cor, no Jockey Club de São Paulo. Atualmente é sócio proprietário do Buffet Pimenta Real Gastronomia.

Nessa oficina, o chef ensinará o preparo dos seguintes itens:
Gohan (como cozinhar o arroz corretamente)
Tempero de arroz
Tipos de temperos
Tipos de Recheios
Salmão grelhado
Oniguiris
Recheios
Furikake
Cozidos
Cada aluno poderá, depois da aula, saborear seu próprio Kawaii Obentô.
Taxa Única: R$ 55,00 – Inscrições até o dia 05/OUTUBRO/2017 pelo Sympla (há uma taxa de + 5,50 do Sympla)
Maiores informações: abrademi@abrademi.com

Fotos da última oficina Kawaii Obentô, em 2014: