set 162015
 

A Fundação Japão em São Paulo promove, de 1º a 4 de outubro, em São Paulo, a mostra 5X Kon Ichikawa. O evento, que é itinerante, levará grandes obras deste cineasta a diversas regiões do país. Em São Paulo, o evento acontece no Centro Cultural São Paulo (CCSP) e exibirá os filmes Conflagration (Enjô), Her Brother (Otôto) e Revenge of a Kabuki Actor (Yukinojô Henge), que virão especialmente do Japão para esta mostra, todos eles remasterizados, legendados em português e em película 35mm, além de As Irmãs Makioka (Sasameyuki) e Dora-Heita (Doraheita), que pertencem ao acervo da FJSP, ambos legendados e em 16mm.

PROGRAMAÇÃO
Irmãs Makioka. A partir da esquerda, Keiko Kishi, Yoshiko Sakuma, Yuko Kotegawa, Sayuri Yoshinaga e Koji Ishikawa.

Irmãs Makioka. A partir da esquerda, Keiko Kishi, Yoshiko Sakuma, Yuko Kotegawa, Sayuri Yoshinaga e Koji Ishikawa.

Dia 01/10 (Quinta-feira)
16:00 The Makioka Sisters (Sasameyuki)
19:30 Her Brother (Otôto)

Dia 02/10 (Sexta-feira)
17:00 Dora-Heita (Doraheita)
19:30 Revenge of a Kabuki Actor (Yukinojô Henge)

Dia 03/10 (Sábado)
15:30 Dora-Heita (Doraheita)
18:00 Conflagration (Enjô)
20:00 Her Brother (Otôto)

Dia 04/10 (Domingo)
15:30 Conflagration (Enjô)
17:30 Revenge of a Kabuki Actor (Yukinojô Henge)
20:00 The Makioka Sisters (Sasameyuki)

Sinopses:

Conflagration (Enjô) – (1958/99 min/P&B/35mm/Legendado), Diretor: Kon Ichikawa, Elenco: Raizo Ichikawa, Ganjiro Nakamura, Tatsuya Nakadai.
Sinopse: Baseado no romance “O Templo Dourado”, de Yukio Mishima, o filme narra o surpreendente incidente ocorrido em 1959, quando um atormentado e jovem acólito, obcecado desde a infância pelo Pavilhão Dourado de Kyoto, incendeia o antigo templo até as bases, num arrebatador ato de vingança e ciúme.

Her Brother (Otôto) – (1960/98 min/Cor/35mm/Legendado), Diretor: Kon Ichikawa, Elenco: Keiko Kishi, Hiroshi Kawaguchi, Kinuyo Tanaka, Masayuki Mori, Kyoko Kishida.
Sinopse: Trazido do romance semi-autobiográfico de Aya Koda, filha da era romancista Meiji Koda Rohan, revela um drama familiar com foco na relação quase incestuosa entre um irmão e sua irmã mais velha. Um dos filmes mais premiados de Kon Ichikawa, foi agraciado no Festival de Cannes e eleito melhor filme de 1960 entre os críticos Kinema Junpo Poll.

Revenge of a Kabuki Actor (Yukinojô Henge) – (1963/113 min/Cor/35mm/Legendado) – Diretor: Kon Ichikawa, Elenco: Kazuo Hasegawa, Fuiko Yamamoto, Ayako Wakao, Raizo Ichikawa, Shintaro Katsu.
Sinopse: O personagem Yukinojo é um talentoso ator de kabuki, o tradicional teatro japonês. Mas seu sucesso no palco é apenas um meio para atingir seu verdadeiro objetivo: se vingar dos três homens poderosos e cruéis que destruíram os negócios de sua família, levando seus pais a cometer suicídio. O desempenho do ator Kazuo Hasegawa foi aclamado como uma das maiores demonstrações do cinema de agir, em que as convenções altamente artificiais de teatro japonês estão mobilizadas em uma bela triangulação sobre os mistérios da identidade e sexualidade.

As Irmãs Makioka (Sasameyuki) – (1983/140 min/Cor/16mm/Legendado) – Diretor: Kon Ichikawa, Elenco: Keiko Kishi, Yoshiko Sakuma, Juzô Itami, Kôji Ishizaka, Ittoku Kishibe, Kobeicho Katsura, Mancho Tsuji, Takenori Emoto.
Sinopse: Mesmo usufruindo de uma vida abastada, na região de Kyoto e Osaka, no oeste do país, quatro irmãs (Tsuruko, Sachiko, Yukiko e Taeko) tentam resolver, juntas, seus problemas familiares. Entre eles está arranjar um casamento para a terceira das irmãs, Yukiko, uma mulher de crenças tradicionais que, aos trinta anos, ainda não conseguiu um pretendente.

Dora- Heita (Doraheita) – (2000/111 min/Cor/16mm/Legendado) – Diretor: Kon Ichikawa, Elenco: Koji Yakusho, Yuko Asano, Bunta Sugawara, Ryudo Uzaki, Tsurutaro Kataoka, Takashi Miike.
Sinopse: Mochizuki Koheita, que assumiu o comando da delegacia de um pequeno feudo, parte para apaziguar, de maneira inédita, o poder dos três chefes de Yakuza (importante facção criminosa originária do Japão), que dominavam a região. Assim, em função de atos excepcionalmente corajosos, é apelidado de Dora-Heita.

Biografia de Kon Ichikawa – Natural de Ise, Província de Mie, Kon Ichikawa nasceu numa família comerciante de quimonos, mas seu pai faleceu quando ele tinha apenas 4 anos de idade. Assim, Kon foi morar com sua irmã, vivendo em Osaka e Kyoto. Encantando com os filmes de samurai (chambara), ficou fascinado ao assistir “Silly Simphonies” de Walt Disney, e resolveu trabalhar no cinema, mais propriamente em animação. Empregou-se no J. O. Studio como assistente de animação, e quando a empresa encerrou o seu departamento, passou a trabalhar como assistente de direção de filmes. A J. O. Studio juntou-se com a empresa P.C.L. formando a Toho Films. E Kon foi trabalhar na Toho de Tokyo, em 1940.  Durante a guerra, ele foi convocado duas vezes, porém, foi dispesado por problemas de saúde. Em 1946, produziu uma animação com bonecos, “Dojoji no Musume”, que foi confiscado pelas Forças de Ocupação, pois o roteiro não tinha sido aprovado previamente. Esse trabalho ficou perdido por muito tempo, mas hoje encontra-se no acervo da Cinemateca Francesa.
Kon Ichikawa dirigiu vários filmes, comerciais de TV e documentários, e ganhou vários prêmios. Além dos trabalhos apresentados nesta mostra, destaque para o 47 Ronis, de 1994. Kon faleceu aos 92 anos, em 2008 em Tokyo.

Data – 1º a 4 de outubro de 2105
Local – Centro Cultural São Paulo – Sala Lima Barreto – Rua Vergueiro, 1000 (ao lado da estação Vergueiro do metrô)
Capacidade – 99 lugares
Ingressos: R$ 1,00 – (a verba da bilheteria será revertida para o FEPAC – Fundo Especial de Promoção de Atividades Culturais, da Secretaria Municipal de Cultura)
Informações – Tel: (11) 3397-4002 – Site: www.centrocultural.sp.gov.br
Realização – Fundação Japão – Centro Cultural São Paulo – Apoio – Consulado Geral do Japão em São Paulo

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)