Cultura Japonesa

mar 112017
 

fundo banner historiaDurante 2017 será realizado um curso completo de História do Japão, com aulas uma vez por mês, aos domingos, em São Paulo. A iniciativa é da Abrademi em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil.

O objetivo é facilitar a compreensão da cultura japonesa através de explicações sobre o passado do Japão. O público alvo são as pessoas que apreciam ou têm curiosidade sobre o Japão, e aqueles que pretendem visitar o país no futuro, seja como turista, a negócios ou como estudante, para que tenham maior proveito da oportunidade à partir do conhecimento de sua história. No final de cada aula haverá um tempo para perguntas dos participantes.

O curso será gratuito e realizado na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (na saída da Estação Vila Mariana), São Paulo.

As aulas já agendadas são as seguintes:
Dia 26/03/2017 – História do Japão 1 – Desde a ocupação do arquipélago japonês períodos Jomon, Yayoi e Kofun.
Dia 30/04/2017 – História do Japão 2 – Períodos Asuka e Nara, origem mitológica do Japão
Dia 28/05/2017 – História do Japão 3 – Período Heian
Dia 11/06/2017 – História do Japão 4 – Períodos Kamakura e Muromachi
Agosto – História do Japão 5 – Período Sengoku (Guerra Civil e chegada dos portugueses)
Setembro – História do Japão 6 – Período Edo (isolamento do Japão)
Outubro – História do Japão 7 – Períodos Meiji (modernização) e Taisho
Novembro – História do Japão 8 – Período Showa até a Segunda Guerra
Dezembro – História do Japão 9 – Pós-Guerra e a Era Heisei
Horário: 9 às 12 horas. Haverá certificados aos participantes no final do curso.
Reserve sua vaga (grátis) no Sympla: Inscrição para o dia 26/03/2017:

Os professores são:
– Cristiane A. Sato, formada em Direito pela USP, autora do livro JAPOP – O Poder da Cultura Pop Japonesa e presidente da Associação Brasileira de J-Fashion, palestrante em universidades, entidades, embaixada e consulado geral do Japão, foi bolsista da JICA em 2016, na Universidade de Kanazawa.
– Francisco Noriyuki Sato, formado em Jornalismo pela USP, autor dos livros História do Japão em Mangá, Banzai – História da Imigração Japonesa no Brasil, entre outros, e é presidente da Abrademi e editor do site culturajaponesa.com.br. Foi também bolsista da JICA, em 2014, e ministrou palestras em universidades e museus do Japão em 2016.

Apoio Cultural: logo japan foundation 1

mar 072017
 

expo washiA importadora de papéis Washi, World Paper, está trazendo quatro especialistas japoneses das cidades de Kochi e Saitama para palestra e exposição. Kochi é conhecida pelos papéis de restauro, enquanto Saitama é famosa por fabricar os papéis Hosokawa, que são considerados Patrimônio Cultural Intangível pela Unesco. Os especialistas em Washi são:

Hiroyoshi Chinzei – proprietário da fábrica de papéis de menor gramatura do mundo, 1,6g/m2.
Satomi Tamura – artista plástica que produz papéis Washi e é maker de papéis Hosokawa, patrimônio Cultural pela UNESCO.
Kayoko Ichinomiya – diretora da Paper One Co. Inc representante dos papeis Washi.
Shigeo Nakamura – técnico em papéis Washi.

O evento acontece no dia 23 de março de 2017, às 18h30, na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa (Bunkyo), na Rua São Joaquim, 381 – Liberdade, São Paulo/SP.

Ingresso: R$ 30,00 a ser pago no local.

O papel Washi é sempre uma produção artesanal, cuja técnica tem 1.300 anos de história. Por utilizar fibras de determinadas plantas cultivadas no Japão tem uma qualidade única, e por isso, é preferido por artistas de shodô, ukiyo-ê e origami. Washi também é utilizado em embalagens especiais e na decoração de residências.

Informações: https://www.facebook.com/WorldPaperPapeisEspeciais/

dez 192016
 

67-kouhaku-2016

A partir deste ano até 2019, o Kouhaku Utagassen da NHK terá como tema “Cantar o Sonho”, como parte dos preparativos para as Olimpíadas de Tokyo, que será em 2020. Neste, que é o 67º Kouhaku, houve poucas alterações, a não ser no formato do palco que parece ter sido ampliado. Além disso, os veteranos Akiko Wada e Takashi Hosokawa não estarão cantando.

O programa começa às 19h15 e vai até 23h45 do dia 31/12/2016. No Brasil, a primeira transmissão (ao vivo) acontece de manhã, das 8h15 até 12h45 do dia 31/12. Apresentadores: atriz Kasumi Arimura (equipe vermelha) e Masaki Aiba (equipe branca) do grupo Arashi.

Veja quem vai se apresentar este ano, por ordem de apresentação. Cantora x Cantor:

1) Ai x Arashi

2) Ayaka x Hiroshi Itsuki

3) E-girls x X Japan

4) Ikimonogakari x Kanjani8

5) Sayuri Ishikawa x Kenta Kiritani

6) Yukino Ichikawa x Kinki Kids

7) Hikaru Utada x Go Hiromi

8) AKB48 x Sandaime J Soul Brothers

9) Shinobu Otake x The Yellow Monkey

10) Keyakizaka46 x Sekai no Owari

11) Kaori Kozai x Sexy Zone

12) Fuyumi Sakamoto x Tokio

13) Ringo Sheena x AAA

14) Aya Shimazu x Kiyoshi Hikawa

15) Mariko Takahashi x V6

16) Yoshimi Tendo x Kohei Fukuda

17) Kana Nishino x Masaharu Fukuyama

18) Nogizaka46 x Gen Hoshino

19) Puffy x Hiroshi Miyama

20) Perfume x Keisuke Yamauchi

21) Seiko Matsuda x Yuzu

22) Kaori Mizumori x Radwimps

23) Miwa x Radio Fish

Dá para fazer download do aplicativo, tanto para Apple (iOS: iPhone, iPad como para Android). O aplicativo permite ver todos os participantes desde 1951, entre outras utilidades. http://www.nhk.or.jp/kouhaku/app/

nov 082016
 

teatro-no-casarao-do-chaO teatro Nô é uma arte japonesa do século XIV que combina canto, dança, poesia e música de uma maneira refinada e altamente simbólica. Em 2001, a Unesco reconheceu o teatro Nô como Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade.
A Associação Brasileira de Nogaku, formada por imigrantes japoneses e atores brasileiros, estará se apresentando nesta oportunidade o 10º Encontro de Nôgaku, no Casarão do Chá de Mogi das Cruzes, no no dia 27 de novembro de 2016 das 14 às 16 horas.

Na primeira parte, será realizado um workshop onde o grupo explicará e demonstrará todo o universo do Nô. Na segunda parte, será apresentada a peça Imin Nô “Funa Benkei” (Benkei sobre o barco). O workshop será no idioma português!

Nesse dia, o grupo estará arrecadando alimentos não perecíveis como arroz e feijão (exceto sal e açúcar), que serão doados para as crianças em idade pré-escolar, em parceria à Associação das Damas de Caridade São Vicente de Paulo.


teatro-no-casarao-do-cha_nEstão abertas as inscrições para novos participantes de Nôgaku. Contato: Associação Brasileira de Nôgaku – Sr. Shigeru Matsumoto – Fone 4312-0156 – Cel: 98487-2335 – shigerumatsumoto@ymail.com
Facebook: Imin Nô
Evento: https://www.facebook.com/events/363774917299820/

FUNABENKEI

benkei-estatua

Estátua de Benkei, em Ishikawa

Após a vitória do clã Genji contra o clã Heike, soberanos do Japão por vinte anos, um boato mentiroso alastra uma conspiração contra o líder Genji, Yoritomo, colocando-o contra seu próprio irmão, Yoshitsune. Para evitar uma luta, e para pedir a compreensão de Yoritomo calmamente, Yoshitsune e seus seguidores fogem da capital na calada da noite. Na praia onde estão prestes a tomar um barco, Benkei, monge e servo de Yoshitsune, o aconselha que deixe para trás a sua amante, Shizuka, devido aos perigos da viagem, e dos boatos que surgiriam por ele levar uma mulher neste percurso. Benkei chama Shizuka e lhe passa a decisão. Ela não acredita nas palavras de Benkei e pede para que Yoshitsune as fale pessoalmente; o que ele faz, e Shizuka chora, lamentando ter se tornado um obstáculo para seu amante. Benkei recomenda que volte à capital, e Yoshitsune a oferece saquê, enquanto seu servo pede para que ela dance uma dança, desejando-lhes uma boa viagem. Ela veste suas roupas de dançarina, e canta a fraternidade trazida por Kannon, bodhisattva da compaixão. Eles partem e Shizuka, cujo nome significa “calmaria,” fica para trás, chorando na praia. Agora Yoshitsune e seus companheiros navegam pelo mar do oeste, quando uma tormenta cai sobre eles. Os espectros de todos do clã Heike, mortos em sua última batalha, se erguem do mar. Entre eles, Tomomori, que os ameaça. Yoshitsune se defende com sua espada, mas Benkei os aparta, pois lutar contra um espectro com armas, é inútil. Ele esfrega as contas do seu rosário e invoca Fudô e todos os seus bodhisattvas protetores, sendo cada um de um ponto cardeal, e Fudô o centro. Tomomori enfraquece, tenta uma última investida, mas novamente é repelido, sumindo no branco das espumas das ondas.

27/11/2016 – 10° Encontro de Nôgaku – Imin Nô: FUNABENKEI
Das 14h às 16h  Entrada Franca.
Local : Casarão do Chá, Estrada do Chá cx 05, bairro Cocuera, Mogi das Cruzes, SP.
Casarão do Chá: (11) 4792-2164, acasaraodocha@gmail.com
https://www.facebook.com/events/363774917299820/

Obs. Só o Casarão do Chá, construído no estilo japonês, sem o uso de pregos, já vale uma visita para quem aprecia a cultura japonesa!

このたび「第十回能楽の集い」を催す運びとなりました。前半はお能の世界を実演とともに説明するワークショップ、後半は移民能「船弁慶」です。皆様方のこれまでのご支援に深く感謝致し、また新たなる私どもの挑戦をご高覧いただければ幸いと存じます。どうぞふるってお越しください。

なお当日は食料を欠いた子供達へのクリスマスプレゼントとしてお米やフェジョンなどの保存食(塩、砂糖を除く)の寄付をお受けさせて頂きます。志ある多くの方々の参加をお待ち申し上げております。
謹白

ブラジル能楽連盟会長 竹下康義

お預かりしたご寄付はAssociação das Damas de Caridade São Vicente de Pauloとの協力により幼稚園児たちに送られます。なお随時能楽への参加者を募集しております。

連絡先 電話4312-0156 ( Shigeru Matsumoto)

out 202016
 

20150613_YUI_SP (11)Depois do enorme sucesso no ano passado, o grupo YUI – Trio de Instrumentos Tradicionais do Japão volta ao Brasil para duas únicas apresentações. O primeiro show acontece em Salvador, em 27 de outubro, seguindo para São Paulo, em 30 de outubro.

O trio é formado por Chie Hanawa (tsugaru shamisen), Ko Kakinokihara (koto) e Yoshimi Tsujimoto (shakuhachi) e apresenta em seu repertório músicas tradicionais japonesas e algumas peças originais do trio, destacando a harmonia e sonoridade e as novas possibilidades de sons dos três instrumentos tradicionais japoneses.

20150613_YUI_SP (16)wagakki_yui_02TRIO YUI

Formado por três musicistas graduadas pelo Curso de Música Tradicional Japonesa do Departamento de Música da Universidade de Belas Artes de Tóquio, o trio foi aclamado logo em sua primeira apresentação, em Quioto, em outubro de 2009. No ano seguinte, as jovens criaram uma obra original, que se tornou música tema para promover o “TBS Akasaka Sacas”, um grandioso empreendimento comercial em Tóquio.

Sua discografia traz o primeiro álbum, Hajimari no oto (O som do início), e Tada, kimi ni (Apenas, para você). Hoje em dia, o Yui atua principalmente em Tóquio.

Veja a matéria da viagem anterior do grupo no Brasil e uma entrevista exclusiva:
http://www.culturajaponesa.com.br/?p=5594

SALVADOR
Data e horário: 27 de outubro de 2016 (quinta) às 20h
Local: Cine Teatro SESC Casa do Comércio (546 lugares) – Av. Tancredo Neves, 1109 – Pituba
Duração: 90 minutos – Classificação: livre
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) | R$ 5,00 (meia)
Ingressos a venda na bilheteria do Sesc e também pelo site www.compreingressos.com
SÃO PAULO
Data e horário: 30 de outubro de 2016 (domingo) às 16h
Local: Teatro FECAP (400 lugares) Av. Liberdade, 532 – Liberdade
Duração: 90 minutos – Classificação: livre
ENTRADA FRANCA – Retirar os ingressos na entrada do Teatro FECAP duas hora antes do início do espetáculo. Máximo de 2 ingressos por pessoa, sujeito à lotação do espaço.
out 132016
 

palestra-historia-imigraA palestra abordará a história da imigração japonesa no Brasil, as causas, como foi a chegada dos primeiros imigrantes e a sua adaptação, suas preocupações com a educação de seus filhos e as frustrações. Construção de núcleos japoneses no Brasil, a Segunda Guerra Mundial, as restrições aos cidadãos japoneses e a mudança de planos. Após a Guerra, os conflitos com aqueles que acreditavam na vitória japonesa, a decisão de permanecer no Brasil e a chegada dos novos imigrantes do Japão.
Essa palestra é indicada para qualquer pessoa que tenha interesse na história, principalmente àqueles que pretendem viajar para o Japão no futuro através de uma bolsa de estudos.

Dia 06 de novembro de 2016 – Das 14 às 15h30 – Grátis, mas deve ser feita inscrição pelo Sympla
Local: Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil – Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – saída do Metrô Vila Mariana, São Paulo

Palestrante: Francisco Noriyuki Sato, jornalista e publicitário formado pela USP, autor dos livros Banzai – História da Imigração Japonesa em Mangá, História do Japão em Mangá, e História Ilustrada do Japão. Ex-bolsista da JICA na Kanazawa University, onde pesquisou história, sociedade e cultura do Japão. Foi assessor da Jetro, órgão do governo japonês, e da Cooperativa Agrícola de Cotia. Palestrante em diversas entidades como USP, SESC, FIESP, etc. Palestrou em universidades e museus históricos do Japão. Diretor Cultural da Associação Mie Kenjin do Brasil, presidente da Abrademi,diretor da ACAL Associação Cultural e Assistencial da Liberdade. É editor do site culturajaponesa.com.br e do imigracaojaponesa.com.br.

Promoção conjunta: Associação Mie Kenjin do Brasil e Abrademi – Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações.

out 112016
 
yukata-kitagawa-975_nSinta-se linda e naturalmente elegante com um YUKATA. O Workshop é para ensinar mulheres para se vestirem sozinhas, como as japonesas fazem. Além de segredinhos de beleza e elegância à japonesa, dicas de etiqueta e postura, usos mais “fashionistas” e “sport chic”, e um pouco da cultura do YUKATA será explicada. Dicas de como fazer seu próprio YUKATA e acessórios.
YUKATA é o quimono de algodão estampado usado no verão especialmente em passeios e festivais. No Japão é sinônimo de feminilidade e de elegância informal e natural.
O workshop: “Como se Vestir um Yukata” será realizado no dia 06 de novembro de 2016, na sede da Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil (Avenida Lins de Vasconcelos, 3352 – saída do metrô Vila Mariana, São Paulo), das 9 às 12 horas.
Obs. Após o workshop, que termina às 12 horas, quem quiser poderá participar de um passeio de metrô até a Avenida Paulista para experimentar o Yukata, se o tempo permitir.
Esta oficina é exclusiva para mulheres.yukata-kitagawa-61_n
Material necessário:

– Tendo seu próprio YUKATA, verifique se tem também os acessórios (check-list abaixo):
–  Yukata
– Faixa principal da cintura (obi)
– Placa para faixa principal (obi ita)
– 2 faixas simples de amarrar (himos) OU elásticos c/ clipes de fecho (kõrin belts)
– sandália (calçado ocidental), chinelos de dedo tipo havaianas ou a sandália de madeira (getá).
– flor para decorar o cabelo (opcional)

yukata-kitagawa-41_nRoupa de Baixo (venha vestindo por baixo, uma das opções)
  a – Bermuda ciclista OU legging + Camiseta branca (tipo regata sem mangas OU com mangas e decote “V”)
  b – Saiote + Camiseta branca (tipo regata sem mangas OU com mangas e decote “V”)
  c – roupa de baixo apropriada para Yukata, se tiver
Além da sua própria maquiagem (por questões de higiene e saúde, não recomendamos compartilhar maquiagem) e material para pentear o cabelo.
Taxas de inscrição: R$ 35,00 para quem trouxer o próprio YUKATA
                                   R$ 60,00* para quem NÃO tem o próprio YUKATA
obs. *Será emprestado YUKATA para workshop (limitado a 5 vagas)
Inscreva-se já pelo Sympla

Professora: Cristiane A. Sato, Formada em Direito pela Universidade de São Paulo, publica artigos sobre cultura popular e história japonesa em jornais e revistas desde 1993. Autora do livro “Japop – O Poder da Cultura Pop Japonesa” (2007), atualmente prepara um livro sobre moda japonesa. Ministrou palestras em eventos no Centro Cultural Itaú, Sesi, Sesc, Senac, USP, Fundação Japão, Embaixada e Consulado Geral do Japão, entre outros. Foi bolsista da JICA na Universidade de Kanazawa, onde participou de cursos e oficinas sobre tecidos, confecção e uso do quimono, técnicas de arte tradicional, etc.
set 192016
 

A Abrademi – Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações, em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, está com inscrições abertas para dois cursos rápidos no mesmo dia, em São Paulo.

roteiro1Curso de Roteiro para Quadrinhos e Mangá – Como transformar uma ideia num roteiro para ser desenhado? Como preparar o roteiro para uma outra pessoa desenhar? Como tornar uma ideia interessante? Perguntas como essas surgem para aqueles que tentar criar uma história em quadrinhos ou mangá. O curso de Roteiro será realizado em apenas uma aula onde serão abordados todos esses temas.

Dia 02 de outubro de 2016, das 9 às 12 horas, na Associação Cultural Mie, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – saída do metrô Vila Mariana, São Paulo/SP. Taxa única: R$ 35,00 c/certificado. Apostila inclusa.
Inscrições pelo Sympla
Professor: Francisco Noriyuki Sato é jornalista e editor, autor de diversos livros, destacando-se o “Banzai – História da Imigração Japonesa em Mangá”, “História do Japão em Mangá” e “A Filosofia do Samurai na Administração Japonesa”. Foi roteirista de quadrinhos da Editora Grafipar onde participou das revistas Neuros, Próton, Quadrinhos Eróticos e outros, traduziu animês para TV, fez adaptação do livro japonês “Xintoismo em Mangá” e da revista Ranma 1/2 para a editora Animangá. Como presidente da Abrademi, coordenou a exposição de quadrinhos brasileiros no MASP e organizou a exposição de quadrinhos brasileiros na Mostra Internacional de Mangá em Osaka, Japão. Ministra palestras sobre mangá, cultura japonesa e imigração, no Brasil e no Japão.

aula_marcoantonio-800Curso de Introdução ao Desenho Animado – Princípios da animação 2D. De Preston Blair a Richard Williams. Conteúdo: Proporções, esquemas de estrutura e expressão, linha de ação, “model sheet”, “style guide” e desenvolvimento de personagens. O curso será ministrado em uma única aula. No dia 2 de outubro de 2016, das 14 às 17 horas, na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, Av. Lins de Vasconcelos, 3352, saída do metrô Vila Mariana (lado do terminal de ônibus). Recomendado para maiores de 12 anos.
Será entregue Certificado da Abrademi ao participante no final da aula. Taxa única: R$ 35,00.
Inscreva-se pelo Sympla
Professor: Marco Antonio Cortez, diretor de arte, ilustrador, quadrinista e “character designer” e “storyboard artist”. Trabalhou em agências de publicidade e produtoras de animação como: Grottera, Nacional de Propaganda, Giovanni Draft FCB, Instituto Ayrton Senna, HGN Produções, Start Desenho Animado, entre outras. Foi ilustrador oficial do Instituto Ayrton Senna – projeto Senninha, participou de filmes de animação de curta e longa metragem, entre eles: “Gummi Bears”, “Aladdin” e “o Grilo Feliz”. Atualmente tem seu próprio estúdio, onde produz ilustrações e histórias em quadrinhos para publicidade, editoras e projetos de animação.

ago 132016
 

Rio 2016 é o primeiro evento olímpico a ser realizado na América do Sul, porém,  comunidade nikkei já realiza, há quase 40 anos, um evento semelhante, mas logicamente menor, chamado “Confraternização Desportiva Nikkei”. Realizado a cada 2 ou 3 anos, a última ocorreu em 2014 na Bolívia, e o Brasil a sediou em 2008, na comemoração do centenário da imigração japonesa.

rio2016 poster jicaOs imigrantes japoneses vêm promovendo atividades esportivas como o sumô, beisebol, karatê, judô, kendô e atletismo, desde o início da imigração, começando com a tradicional gincana poliesportiva, o undoukai, geralmente promovido pelas escolas japonesas, que foi a porta de entrada ao esporte de muitas crianças que viviam no campo. Consta que o undoukai já era realizado dentro do navio que trazia os imigrantes em viagem para a América do Sul.

Com a estabilização dos japoneses em solo brasileiro, seus filhos começaram a se destacar no esporte. Foi o caso de Tetsuo Okamoto, nascido em Marília/SP, que foi o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha olímpica em natação. Foi em Helsinque, em 1952. De lá para cá, muitos descendentes se destacaram no Brasil e em outros países.

rio2016 mscotePara contar essas e outras histórias, o Japan Overseas Migration Museum de Yokohama (no prédio da JICA Yokohama) preparou uma exposição com o título “Duas Olimpíadas e a Comunidade Nikkei Unida pelo Esporte”. Para quem está indo ao Japão, vale a pena se programar para ver essa exposição especial, que vai até o dia 25 de setembro de 2016. A entrada é franca. Para quem for no dia 20 e 28 de agosto, entre 14 e 15 horas, a legítima tocha olímpica do Rio 2016 estará disponível para os interessados tirarem uma foto com ela.

Saiba mais sobre Tetsuo Okamoto

Saiba mais sobre o Undoukai, a origem, a história e o que é

Link da exposição do Japan Overseas Migration Museum

ago 012016
 

Casarão do Chá de Mogi das CruzesO 3º Festival de Cerâmica será no dia 07 de agosto de 2016, domingo, das 9 às 17h, no Casarão do Chá – Estrada do Chá, bairro Cocuera, Mogi das Cruzes, SP.

Programação:

09:00 – Abertura do evento

10:00 às 16:00 – Mão Livre – Oficina aberta de modelagem com o grupo de cerâmica Temtempu.

10:00 às 16:00 – brincando com torno – Oficina aberta de torno com Sueli Massuda.

13:00 – Raku – Demonstração de queima com Marcelo Conegliam.

14:00 às 16:00 – #MAOSNAMASSA – Demonstração e Workshop de torno com Sergio Onodera.

Outros Atrativos:

– exposição e venda de mais de 2.000 peças de cerâmica

– degustação de chá.

– comida caseira:  porco no rolete, comida árabe, pastel, pizza no forno à lenha, comida japonesa, café caipira no fogão à lenha, biscoitos, queijos e doces caseiros.

– venda de artesanatos diversos, plantas e animais.

*A entrada e as atividades são gratuitas. Para participar basta chegar e se inscrever na atividade aberta ao público.

Organização: Associação Casarão do Chá, com o apoio da Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes – Tel: (11) 4792-2164

E-mail: acasaraodocha@gmail.com
facebook.com/acasaraodocha

https://www.youtube.com/watch?v=61ajY376qTs