set 192016
 

A Abrademi – Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações, em conjunto com a Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, está com inscrições abertas para dois cursos rápidos no mesmo dia, em São Paulo.

roteiro1Curso de Roteiro para Quadrinhos e Mangá – Como transformar uma ideia num roteiro para ser desenhado? Como preparar o roteiro para uma outra pessoa desenhar? Como tornar uma ideia interessante? Perguntas como essas surgem para aqueles que tentar criar uma história em quadrinhos ou mangá. O curso de Roteiro será realizado em apenas uma aula onde serão abordados todos esses temas.

Dia 02 de outubro de 2016, das 9 às 12 horas, na Associação Cultural Mie, na Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – saída do metrô Vila Mariana, São Paulo/SP. Taxa única: R$ 35,00 c/certificado. Apostila inclusa.
Inscrições pelo Sympla
Professor: Francisco Noriyuki Sato é jornalista e editor, autor de diversos livros, destacando-se o “Banzai – História da Imigração Japonesa em Mangá”, “História do Japão em Mangá” e “A Filosofia do Samurai na Administração Japonesa”. Foi roteirista de quadrinhos da Editora Grafipar onde participou das revistas Neuros, Próton, Quadrinhos Eróticos e outros, traduziu animês para TV, fez adaptação do livro japonês “Xintoismo em Mangá” e da revista Ranma 1/2 para a editora Animangá. Como presidente da Abrademi, coordenou a exposição de quadrinhos brasileiros no MASP e organizou a exposição de quadrinhos brasileiros na Mostra Internacional de Mangá em Osaka, Japão. Ministra palestras sobre mangá, cultura japonesa e imigração, no Brasil e no Japão.

aula_marcoantonio-800Curso de Introdução ao Desenho Animado – Princípios da animação 2D. De Preston Blair a Richard Williams. Conteúdo: Proporções, esquemas de estrutura e expressão, linha de ação, “model sheet”, “style guide” e desenvolvimento de personagens. O curso será ministrado em uma única aula. No dia 2 de outubro de 2016, das 14 às 17 horas, na Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil, Av. Lins de Vasconcelos, 3352, saída do metrô Vila Mariana (lado do terminal de ônibus). Recomendado para maiores de 12 anos.
Será entregue Certificado da Abrademi ao participante no final da aula. Taxa única: R$ 35,00.
Inscreva-se pelo Sympla
Professor: Marco Antonio Cortez, diretor de arte, ilustrador, quadrinista e “character designer” e “storyboard artist”. Trabalhou em agências de publicidade e produtoras de animação como: Grottera, Nacional de Propaganda, Giovanni Draft FCB, Instituto Ayrton Senna, HGN Produções, Start Desenho Animado, entre outras. Foi ilustrador oficial do Instituto Ayrton Senna – projeto Senninha, participou de filmes de animação de curta e longa metragem, entre eles: “Gummi Bears”, “Aladdin” e “o Grilo Feliz”. Atualmente tem seu próprio estúdio, onde produz ilustrações e histórias em quadrinhos para publicidade, editoras e projetos de animação.

jul 252016
 

A Fundação Japão em São Paulo promove, em 30 de julho, um workshop sobre o Exame de Proficiência em Língua Japonesa (JLPT). Serão dois eventos independentes, um às 14h, sobre o nível N5, e outro a partir das 16h, a respeito do nível N4.

Conhecido também como “noryoku shiken”, o JLPT foi modificado em 2010 para avaliar principalmente a capacidade de comunicação linguística no idioma japonês. O workshop é recomendado aos que prestarão pela primeira vez este exame e será apresentado pelos professores do Curso de Japonês Marugoto.

A programação inclui uma explicação sobre a prova, os diferentes tipos de questões e também apresentando aos participantes algumas resoluções de questões para exemplificar. E informamos que não será um simulado de JLPT.

O workshop é gratuito e aberto a todos os interessados. Como as vagas são limitadas, é necessário fazer a inscrição pelo telefone (11) 3141-0110 ou e-mail: info@fjsp.org.br, informando nome completo, telefone, e-mail e nível de interesse. As inscrições estão abertas até o dia 28 de julho de 2016.

JLPT

O JLPT tem o objetivo de avaliar e certificar a proficiência em japonês de não-nativos. O teste é promovido desde 1984 pela Fundação Japão e Japan Educational Exchanges and Services (JEES).

Hoje, o teste é considerado um importante aspecto de qualificação profissional, bastante utilizado como parâmetro para seleção de emprego, resultando em promoções e mudanças de cargos dentro das empresas.

Quando será o teste de 2016?

O JLPT é realizado no mundo inteiro e no mesmo dia. Em alguns países acontecem duas vezes por ano, mas no Brasil acontece apenas um vez e será no dia 4 de dezembro de 2016, em São Paulo, Londrina, Belém, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília, Salvador e Manaus. As inscrições para o teste serão abertos no dia 1° de agosto e vão somente até o dia 03 de setembro. Saiba mais no: http://www.cblj.org.br/exames/exame-de-proficiencia-em-lingua-japonesa/

abr 222016
 

palestrasABJICA800A ABJICA – Associação dos Ex-Bolsistas da JICA está iniciando um ciclo de palestras, onde os ex-bolsistas da JICA terão a oportunidade de compartilharem o que aprenderam no Japão. A ideia é reunir, a cada dois meses, vários palestrantes dentro de um mesmo tema para contarem as experiências. Por exemplo, “saúde”, “administração”, “educação”.

Essas três primeiras palestras do dia 7 de maio  são experimentais, por isso, os três temas são bem diferentes entre si. Convidamos a todos os ex-bolsistas e os futuros bolsistas a participarem dessa oportunidade única de trocar ideias com os palestrantes, se atualizar e compartilhar experiências.
A entrada é franca para todos os interessados. Inscreva-se antecipadamente pelo Sympla, ou no dia do evento, comparecendo com 20 minutos de antecedência. Venha saborear o famoso chá de Ishikawa!

Informações:

Data: 7 de maio de 2016
Horário: das 8h30 às 11h30
Local: Associação Cultural e Assistencial Mie Kenjin do Brasil – Av. Lins de Vasconcelos, 3352 (próximo ao metrô Vila Mariana)

jan 122016
 

Karuta_Georgetown_Univesity1A Fundação Japão em São Paulo promove no próximo sábado, 16 de janeiro, das 15h às 19h, um “Workshop de Karuta Competitivo” com a presença da atleta japonesa Mutsumi Stone.
O evento acontece na Associação Beneficente Provincianos Osaka Naniwa Kai e é aberto ao público, mas com vagas limitadas.
O evento será dividido em três partes: palestra, workshop e demonstração de kyogi karuta. Será mostrada a história do karuta, como se joga o kyogi karuta (karuta competitivo) e as técnicas básicas necessárias para o jogo, tais como o posicionamento das cartas, o que são kimari-jis, como pegar as cartas e também dicas para auxiliar a memorização.
Na terceira parte, um workshop apresentará partidas rápidas junto do público, que será dividido em dois grupos. Aqueles com conhecimento de hiragana jogarão chirashidori, no qual todas as cartas são espalhadas e o objetivo é pegar o maior número de cartas. Os demais, que não tiverem conhecimento de japonês, jogarão uma versão que traz nas cartas as letras romanas.
Depois, uma simulação de torneio, com partidas de verdade, será realizada para que o público possa assistir e se familiarizar ainda mais com o jogo.
Ao final, a partir das 19h, será servido um lanche para confraternização entre o público e os praticantes de kyogi karuta.

Mutsumi Yoshida Stone – Mutsumi Stone é uma jogadora de kyogi karuta de 6º dan e também instrutora, dedicada a introduzir e promover o jogo e os poemas de Hyakunin-isshu ao redor do mundo. No período de 2000 a 2012, quando viveu em países como Inglaterra, Casaquistão, Tailândia e China, promoveu o karuta por onde passou, retornando aos Estados Unidos no começo de 2013. Lá, ela criou o DC Inishie Karuta Club, e desde então vem promovendo o karuta entre alunos de colégios e universidades, e em eventos como o Sakura Matsuri Festival e New Year Festival em Washington DC, entre outros.

karuta_baralho_okKyogi Karuta – O termo “Karuta” vem do português “carta”, no sentido de “baralho”, e Kyogi Karuta é um jogo de cartas que utiliza 100 poemas antigos japoneses, escritos por 100 poetas diferentes, chamados Hyakunin-isshu.
O jogo é composto de dois conjuntos de cartas, cada um composto por 100 cartas. Um deles é chamado de Yomifuda, ou cartas de leitura, e o outro Torifuda, ou cartas de pegar.
Há um poema completo em cada Yomifuda, juntamente com o nome e uma figura do poeta que escreveu o poema. Já no Torifuda, há apenas a segunda parte do poema, escrito em hiragana.
Na partida, as cartas Torifuda são dispostas no chão, visíveis aos competidores. O leitor passa então a ler, aleatoriamente, as cartas Yomifuda, uma a uma, enquanto os jogadores, que estão ajoelhados, disputam para pegar o complemento correto da carta. O jogador mais rápido, que tocar primeiro a carta, fica com ela.
Hoje em dia, mais de 60 campeonatos de Kyogi Karuta acontecem pela All Japan Karuta Association no Japão anualmente. Há cinco níveis de jogador, desde a classe E até a mais alta classe A.

Palestra, Workshop e Torneio de Kyogi Karuta (50 vagas)
Data: sábado, 16 de janeiro de 2016 – Horário: das 15h às 19h
Local: Associação Beneficente Provincianos Osaka Naniwa Kai
Rua Domingos de Morais, 1581, Vila Mariana, São Paulo
Indicado para maiores de 15 anos

Entrada franca – Os interessados devem se inscrever pelo email info@fjsp.org.br.

ago 252015
 
DSCN8392

Sede da JICA Yokohama

colegio6284Além de proporcionar aos estudantes nikkeis do Ensino Médio a chance de visitar o Japão, a bolsa oferece a oportunidade de exporem suas ideias através das atividades de intercâmbio, e terem uma melhor compreensão da relação entre o Brasil e o Japão. O nome oficial dessa bolsa é: “Formação de Geração Futura da Comunidade Nikkei (Programa para Estudantes do Ensino Médio)”.

Período de inscrição: 24 de agosto a 24 de setembro de 2015. A bolsa será concedida durante as férias escolares do Brasil, no período de 6 a 29 de janeiro de 2016. A programação inclui visita do Museu da Emigração Japonesa de Yokohama, estágio em escolas de ensino médio, hospedagem na JICA Yokohama e home stay em casa de família para conhecerem os hábitos dos japoneses. Participam candidatos de nove países latino-americanos, e são 14 vagas para o Brasil.

Requisitos do candidato
Os candidatos deverão satisfazer todos os seguintes requisitos :
(1) Ser imigrante ou descendente de imigrantes japoneses, com residência fixa no Brasil.
(2) Como regra, ter, no período do intercâmbio, idade equivalente ao estudante do Ensino Médio do Japão (entre 16 e 18 anos).
(3) Como regra, a candidatura não se aplica a estudantes que participaram do programa de intercâmbio para estudantes do Ensino Fundamental, sendo a preferência dada a candidatos que nunca viajaram ao Japão.
(4) Ter a concordância dos pais ou do responsável legal.
※Nos países em que a legislação determinar a responsabilidade legal conjunta, deve-se obter a concordância de todos os responsáveis legais (pai e mãe ou representante legal).
(5)Ter proficiência em língua japonesa(Nível 4) ou inglesa suficiente para a comunicação do dia a dia.
(6) Não ter permanecido no Japão por período superior a seis meses. (Não ter frequentado o ensino fundamental por período superior a 6 meses, no Japão)
(7) Ter vontade consistente em aprofundar a compreensão em relação ao Japão.
(8) Gozar de plena saúde mental e física, estando apto a conviver em grupo durante sua estadia no Japão.

Leia todos os detalhes e faça sua inscrição:

http://www.jica.go.jp/brazil/portuguese/office/news/2015/c8h0vm00009ju5x6.html

A bolsa é muito boa, mas não deixe a inscrição para a última hora. São vários formulários a serem preenchidos com calma.

jul 212015
 

jica3Funcionários e voluntários, incluindo os ex-bolsistas, estarão fornecendo informações no Festival do Japão sobre as bolsas de estudos para descendentes nikkeis, além de outras da JICA, como a bolsa de mestrado, que está com as inscrições abertas, e a bolsa para estudantes de idioma japonês que tenham entre 12 e 16 anos.

É uma boa oportunidade para saber como é essa experiência, ouvindo diretamente quem participou recentemente.
O estande da JICA estará na Tenda 120 anos, juntamente com a JETRO e Fundação Japão, na praça do Bon Odori, logo depois da catraca de entrada.

18º FESTIVAL DO JAPÃO
24/07/15 – sexta – 12 às 21 horas
25/07/15 – sábado – 10 às 21 horas
26/07/15 – domingo – 10 às 18 horas
Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo
Obs. Melhor deixar o carro e pegar metrô. Na estação Jabaquara sai ônibus gratuito para o local. Há voluntários na estação sinalizando o local do ônibus.

Ingressos: R$15,00 (antecipado*) e R$18,00 (no dia) *Veja onde adquirir ingressos antecipados.

jun 232015
 

Programa de Convite a Descendentes de Japoneses das Américas Central e do Sul de Visita ao Japão (Resumo da Inscrição)

6755906405_74afa22d16_o

Com o objetivo de aumentar a compreensão sobre a realidade do Japão e as políticas do país, o governo japonês oferece, através de sua Embaixada no Brasil, um programa de convite a descendentes de japoneses que possam divulgar em suas comunidades suas impressões acerca do Japão.

Os interessados no programa devem verificar os requisitos para inscrição (item 1 abaixo) e entregar os documentos necessários ao Setor Consular da Embaixada do Japão* no Brasil até a data-limite de inscrição (item 2 abaixo).

*Para os residentes no Distrito Federal, Goiás, Tocantins, os estados do Nordeste, Pará e Amapá, devem entrar em contato com o Departamento Consular da Embaixada
Tel: (61) 3442-4200 – E-mail: consular.japao@bs.mofa.go.jpo

Os demais deverão procurar as representações consuladores da sua região. Em São Paulo: Av. Paulista, 854 – Bela Vista, São Paulo – SP, 01311-000 – Tel.(11) 3254-0100

1. Requisitos

  • (1) Ser descendente de japoneses com nível de pós-graduação em áreas como Pesquisas Internacionais sobre Ásia, Estudos Japoneses ou Jornalismo.
  • (2) Ter um nível de conhecimento de língua inglesa suficiente para discussões e trocas de ideias (todas as atividades relacionadas ao programa no Japão serão realizadas em inglês).
  • (3) Apresentar um curriculum vitae e uma redação. O tema da redação, que pode ser escrita em português e deve ter por volta de 2 páginas (tamanho A4), é: “Qual é o modo mais eficaz de se transmitir para a sociedade brasileira os pontos atraentes do Japão?”.
  • (4) Comprometer-se a organizar e realizar de maneira independente uma apresentação sobre o programa dentro de um prazo de 3 meses após o retorno ao Brasil.

2. Período de Inscrição

  • De 24 de junho de 2015 a 08 de julho de 2015 (os documentos devem ser entregues no departamento consular da Embaixada até 08 de julho de 2015)

3. Processo de Seleção

  • (1) Avaliação de documentos pela Embaixada do Japão no Brasil
  • (2) Entrevistas com os candidatos que forem selecionados na fase anterior (em meados de julho)
  • (3) Avaliação final pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão

4. Detalhes do Programa

  • (1) Duração: chegada ao Japão em 23 de agosto de 2015 e saída do Japão em 30 de agosto de 2015
  • (2) Número de participantes: 10 pessoas
  • (3) Programa principal (sujeito a modificações)

i) Encontro com autoridades do governo japonês
ii) Sessão explicativa sobre a política externa japonesa no Ministério dos Negócios Estrangeiros.
iii) Palestras de especialistas
iv) Debates
v) Possibilidade de conhecer e experimentar a cultura japonesa em local próximo a Tóquio

  • (4) Despesas: o governo japonês arcará com despesas relacionadas ao programa e suas atividades, como passagens de ida e volta (classe econômica), hospedagem, refeições, deslocamento no Japão e seguro.

Foto: Oglethorpe University

jun 072015
 

Existem músicas de ninar, compostas para os bebês dormirem, e músicas cantadas por quem tomava conta dos bebês, ou seja, pelas babás. Esse é o caso dessa muito bem composta e triste música. “Itsuki no Komoriuta” 「五木の子守唄」

(1)おどま盆ぎり盆ぎり
盆から先ゃおらんと
盆がはよくりゃはよもどる

(2)おどまかんじんかんじん
あん人たちゃよか衆
よか衆よか帯 よか着物

(3)おどんがうっ死んだちゅうて
誰が泣てくりゅうか
うらの松山蝉が鳴く

(4)おどんがうっ死んだら
道ばちゃいけろ
通る人ごち花あぎゅう

(5)花はなんの花
つんつん椿
水は天からもらい水

Explicação do conteúdo:

Itsuki é um vilarejo da província de Kumamoto e a música é cantada no antigo dialeto local. A história começa muito tempo atrás. Em 1185, a família Taira é derrotada numa guerra contra o clã Minamoto. A família derrotada se retira para Gokanoshou (hoje cidade de Yatsushiro), na província de Kumamoto, mas os Minamoto, desconfiados, mandam famílias de samurai se mudarem para a cidade vizinha de Itsuki, com a finalidade de observarem os movimentos do antigo adversário. Essas famílias de samurais eram proprietárias de terras e eram ricas, mas havia pobres que se dedicavam a trabalhos de todo o tipo servindo aos ricos. Conta-se que as meninas de 10 anos já trabalhavam como babás nessas casas.

O termo “odon”, significa “eu”. Na primeira estrófe, ela fala que o trabalho dela acaba no festival dos finados (Obon), e se o Obon vier logo, ela poderá retornar para sua casa mais cedo. Certamente, não se trata de um retorno de férias, mas um retorno definitivo.

Na segunda estrófe, ela fala que é “kanjin kanjin”, repetindo que é “pobre e pobre”, e compara com as “outras pessoas” que nasceram em família rica, que vestem o “obi” e o “quimono” de boa qualidade.

Na terceira estrófe, ela fala que ninguém chorará se ela morrer. Só chorará a cigarra (semi) na montanha de trás.

Na quarta estrofe, ela reforça a ideia depressiva desse momento. “Se eu morrer, me enterre na beira da estrada e darei flores para as pessoas que por lá passarem”.

Na quinta estrofe, ela pergunta “Flor? Qual flor?”. A resposta é “tsuntsun tsubaki”, “tsubaki” é camélia, uma flor muito comum no Japão. E não precisa dar água, pois o céu se encarregará disso.

Existem outras versões dessa mesma música, que ficou perdida por muito tempo até ser descoberta em 1935. “Itsuki no Komori Utá” passou a ser muito conhecida na década de 1950, quando vários cantores gravaram sua versão, tornando-se um hit popular.

A versão do video que postamos é cantada pela atriz e cantora Yoshiko Yamaguchi, que nasceu na atual Taiwan, numa família japonesa. Ela era atriz e cantora desde antes da Segunda Guerra Mundial, atuando no Japão e na China. Ao final da guerra, Yoshiko estava em Xangai (hoje RPC), sendo acusada como traidora da China. Conseguindo provar que ela era mesmo uma japonesa, foi expulsa do país e foi morar no Japão. Após essa fase, ela continuou o seu trabalho, tendo atuado com o nome artístico de Lee Hsiang Lan em Hong Kong, e de Shirley Yamaguchi nos Estados Unidos. Yoshiko Yamaguchi faleceu em 7/9/2014, em Tóquio, aos 94 anos de idade.

maio 012015
 

grupo em yokohama 800São várias bolsas oferecidas pelo governo japonês através da JICA. O objetivo é proporcionar um treinamento técnico para os descendentes de japoneses da América Latina, para formar profissionais capazes de liderar a comunidade de seus respectivos países. O público-alvo são nikkeis que desejam adquirir habilidades técnicas específicas ou conhecimentos necessários ao desenvolvimento profissional e cultural.

As inscrições vão até o dia 15 de maio de 2015.  As entrevistas dos candidatos inscritos serão realizadas entre os dias 1 a 3 de junho de 2015, na sede da JICA em São Paulo.
Há desde estágios de curta duração (menos de um mês), outros médios (3 meses), e os mais longos (1 ano), parte dos cursos são individuais e outros são em grupos, mas todos os participantes permanecerão alguns dias na JICA Yokohama (foto da turma do 2ºsem 2014), onde terão aulas sobre cultura, etiqueta, história, educação e normas gerais para se adaptar no Japão.

As opções abrangem várias áreas, como odontologia, medicina, saúde, conservação do solo, agronegócio, contabilidade, direito empresarial, educação ambiental, terapia ocupacional, prevenção de desastres, educação infantil, atendimento ao idoso, administração de PME, língua japonesa, método Kaizen e gerenciamento de entidades nikkeis. Veja todas as opções e os requisitos de cada um em listagem JICA 2 sem 2015.

Mais informações no site: http://www.jica.go.jp/brazil/portuguese/office/activities/nikkeis01_01_01.html Ou fale com Vinicius ou Margarida, através do telefone: (011) 3251-2655 ou pelo email: brsp_oso_rep@jica.go.jp

No dia 6 de maio de 2015, às 19 horas, haverá uma palestra explicativa na Aliança Cultural Brasil-Japão da Rua São Joaquim, 381 – 6º andar, em São Paulo. Metrô Estação São Joaquim. Há estacionamento pago, entrando pela rua Galvão Bueno.

Você pode se inscrever direto, sem assistir a palestra, mas nessa oportunidade é possível conversar com quem já passou pela mesma bolsa e assim tirar dúvidas.

abr 272015
 

Existem muitas marcas, muitos estilistas e fabricantes, e as revistas especializadas dizem saber quais serão as cores da próxima estação, como serão os cortes, os tecidos, e as tendências de um mercado de infinitas opções. Como isso acontece? Os consumidores escolhem ou os fabricantes impõem? Para falar sobre a Indústria da Moda em geral, e como isso funciona, a editora Yuko Suzuki dará uma palestra única em São Paulo, no dia 16 de maio de 2015, das 14 às 16 horas.

Industria da moda 16 de maio

yuko suzukiYuko Suzuki, com formação em publicidade e marketing, começou na Hoechst do Brasil, empresa alemã, produtora de filamentos. Fez parte da equipe de marketing da etiqueta TREVIRA. Dirigiu e coordenou o marketing da UNIT – União Nacional das Indústrias de Tecelagem de Moda, quando levou marcas brasileiras para o Japão, na feira WORLD TRADE FASHION FAIR em Osaka, a convite da JETRO. Idealizou e realizou, na UNIT, o desfile de novos talentos com os melhores alunos das faculdades Anhembi/Morumbi e Santa Marcelina, que tinha como objetivo mostrar ao mercado novos talentos criadores, o que resultou na contratação de uma delas pela grife FORUM.
Há 20 anos, é diretora proprietária da revista WORLD FASHION especializada na indústria da moda.

A quem se destina: Profissionais da indústrias da moda, comerciantes, empreendedores e estudantes.

Local: Associação Cultural Mie Kenjin do Brasil
Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – 2º andar
Metrô Vila Mariana – S. Paulo
Taxa Única: R$ 15,00 – Inscrições pelo Sympla