maio 142018
 

©Lasta29

Já está aberta a mini-exposição Tango No Sekku – Símbolos e tradições do Dia dos Meninos (端午の節句), promovida pela Fundação Japão, com entrada gratuita. A mostra acontece na Biblioteca da Fundação, aberta de terça à sexta, das 10h30 às 19h30, e aos sábados, das 9h às 17h.

Os visitantes poderão conhecer um pouco mais sobre o Dia dos Meninos, que é comemorado anualmente no Japão em 5 de maio. Nesta data, é celebrado o crescimento saudável e a felicidade dos meninos, desejando que se transformem em adultos fortes, corajosos e inteligentes.

A mostra apresenta ornamentos e exposições de elementos típicos utilizados na decoração das residências, como o kabuto, elmo samurai; e também em áreas externas, nas casas ou em lugares públicos, como o koinobori, flâmulas em forma de carpa.

O Dia dos Meninos é tradicionalmente associado à carpa, símbolo de resistência, perseverança e força, e também à flor de íris e ao cálamo aromático. As folhas longas e pontiagudas de ambos remetem ao formato de espadas e serviam de brinquedo nas encenações infantis de batalhas.

Dia das Crianças

Em 1948, com o fim da Segunda Guerra Mundial, o governo japonês estabeleceu que o Dia dos Meninos fosse renomeado Dia das Crianças, para que se passasse a valorizar a personalidade das crianças em geral, e não apenas dos meninos, buscando a sua felicidade e cultivando a gratidão às mães.

No entanto, ainda hoje a tradição de comemorar os meninos prevalece, mas tem sido marcada mais pela decoração dos lares de famílias com filhos meninos com koinobori, flâmulas em forma de carpa, do que pela exibição de bonecos guerreiros.

Além dos adereços, a data é marcada por duas comidas típicas, que servem de oferenda no Dia dos Meninos: o kashiwamochi e o chimaki. O primeiro, feito com farinha de arroz e recheado com doce de feijão, é cozido no vapor e servido enrolado em folhas de carvalho.

Embora haja variações regionais de recheio, o costume busca trazer boa sorte e prosperidade. A explicação está nas árvores de carvalho, que não perdem suas folhas até que novos brotos comecem a surgir. Suas folhas, portanto, representam o desejo de continuidade da família e que ela prospere constantemente de geração em geração.

Já o chimaki, que parece ter origem na culinária chinesa, é feito com arroz glutinoso embrulhado em folhas de bambu e cozido no vapor. Possui vários formatos e inúmeras variedades regionais. Seu nome derivaria do fato de, originalmente, ser enrolado em folhas de chigaya. No sentido literal, chi (folhas de chigaya) e maki (enrolado).

A origem da comemoração

A tradição desta comemoração é originária da China, onde as épocas marcadas pela mudança de estações eram celebradas com oferendas de comidas para espíritos e divindades, com o intuito de afastar os maus espíritos.

Tal prática deu origem ao Gosekku, cinco festividades sazonais, que ainda hoje são celebradas no Japão. Uma delas é o Dia dos Meninos, também conhecido como Tango no sekku (端午の節句), ou Festival do primeiro dia do cavalo, já que o quinto mês do ano é o mês do cavalo no calendário chinês; ou Shobu no Sekku (菖蒲の節句), ou Festival da Íris.

Figuras como elmos e armaduras de samurais, armas, símbolos marciais e bonecos guerreiros (武者人形musha ningyo), representando personagens heroicos do passado japonês, fazem parte das decorações, materializando valores como a coragem, a persistência, a destreza marcial e a lealdade.

Mini-exposição Tango No Sekku – Símbolos e tradições do Dia dos Meninos (端午の節句)
Data: até 30 de junho de 2018
Local: Biblioteca da Fundação Japão São Paulo
Horário para visitação: de terça à sexta, das 10h30 às 19h30, e sábados, das 9h às 17h
Classificação: livre
Ingressos: Gratuitos
Endereço: Av. Paulista, 52 – 3º andar – Bela Vista, São Paulo
Mais informações: (11) 3141-0110 | biblioteca@fjsp.org.br

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)