ago 282014
 

bunkyorural 2014No dia 13 de setembro de 2014, será realizado o 5º Encontro Bunkyo Rural que terá “Empreendedor Rural” como tema central. Com a adoção de novas tecnologias e contemplando as exigências dos consumidores, a agricultura está mudando. Para sobreviver e crescer nesse meio, o importante é pensar como os empreendedores. É o que os empreendedores e especialistas estarão apresentando no 5º Bunkyo Rural.
Com palestras sobre temas atuais, o encontro pretende levar novas idéias que possam auxiliar o agricultor e os profissionais de áreas relacionadas.

Os seguintes temas serão apresentados no evento:

Empreendedorismo Rural – Palestrante: Márcio Hassegawa – Produtor, processador e distribuidor de hortaliças de Mogi das Cruzes.
Tecnologia na Avicultura – Palestrante: Satoshi Ito, Diretor Presidente da Granja Ito
Nutrição Mineral de Plantas – Palestrante: Julio Nakagawa, professor da Faculdade de Agronomia da UNESP de Botucatu.
Agricultura Orgânica x Agricultura Convencional – Palestrante: Masami Yoshizumi, engenheiro agrônomo e produtor no sistema convencional e no orgânico.
Produzindo e Exportando Frutas – Palestrante: Suemi Koshiyama, fruticultor do Vale do Rio São Francisco
Controle Biológico de Pragas na Agricultura – Palestrante: Mário Sato, pesquisador científico do Instituto Biológico de São Paulo.
Turismo Rural em Propriedade Agrícola como Alternativa de Renda – Palestrante: Issao Ishimura, engenheiro agrônomo da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e da ABJICA.
Legislação Ambiental – Discussão e Esclarecimento – Palestrante: Kenji Yoshida, engenheiro da empresa Sky Ambiental.

Bunkyo Rural

Hortaliças cultivadas em Mogi das Cruzes

Com um investimento simbólico de apenas R$ 30,00 você poderá participar de todas as palestras incluindo alimentação. As vagas são limitadas. As inscrições deverão ser feitas pelo site http://www.bunkyorural.com.br ou pelo telefone 11 3208-1755. O evento é destinado a agricultores, técnicos agrícolas, dirigentes empresariais, agentes de saúde, estudantes e outros interessados.

Bunkyo Rural é uma realização da Sociedade Brasileira da Cultura Japonesa e de Assistência Social, com o apoio da ABJICA.

Local do evento: Pequeno Auditório – Rua São Joaquim, 381, Liberdade, São Paulo.

ago 272014
 
Pho bo, Lámen vietnamita

Pho bo, Lámen vietnamita

Considerada uma das culinárias mais saudáveis do mundo, a cozinha tradicional vietnamita é muito admirada pelos seus ingredientes frescos, pelo uso mínimo de óleo e pela utilização de ervas e legumes. Saboreando um prato vietnamita, é fácil entender porque a região tinha o nome de Indochina Francesa. Ingredientes da China e Europa, e temperos da Índia se misturam com um toque gourmet francês. Afinal, Vietnã foi dominado pelos franceses até 1954.

Molho de peixe, pasta de camarão, shoyu, arroz, ervas frescas, gengibre, canela, manjericão, frutas e verduras são a base dos pratos. Alguma semelhança com a culinária japonesa?

Xá xíu do Miss Saigon

Xá xíu do Miss Saigon

Pho bo e Pho ga são o que podemos chamar de lámen, porque há semelhanças. A diferença é que o moyashi e o tempero à base de missô adocicado chegam como acompanhamento e não estão misturados com o talharim, que aliás, é feito de arroz. Bolinhos de carne e carne fatiada cozidos em caldo de carne com especiarias completam o prato. Vale a pena experimentar esses pratos, cujas porções são boas e custam R$ 35,00. É fácil pedir: Pho bo (boi – carne de vaca) e Pho ga (galinha – carne de frango). Há outros ensopados e pratos interessantes no cardápio do Miss Saigon, e fique tranquilo, o restaurante não utiliza nenhum ingrediente esquisito.

vietnamita miss saigon logoMiss Saigon é o primeiro restaurante vietnamita do Brasil. Ele está localizado bem perto do Shopping Ibirapuera (a 100 metros) e tem convênio com o estacionamento Star Point, do outro lado da rua.

O restaurante Miss Saigon funciona de Terça à Domingo nos seguintes horários: 3ª a 5ª feira – almoço das 12 h às 15 h e jantar das 18 h às 22 h, 6ª feira – almoço das 12 h às 15 h e jantar das 18 h às 23 h, Sábado – almoço das 12 h às 16 h e jantar das 18 h às 23 h e Domingo – almoço das 12 h às 18 h.

Restaurante Miss Saigon – Alameda dos Jurupis, 1374 – Moema – São Paulo. Tel. 11 4564-1419. www.misssaigonrestaurante.com.br

ago 262014
 

5 Japan Sul 2014Nos dias 13 e 14 de setembro de 2014, será realizado o 5º Japan Sul, festa do “Japão na Zona Sul de São Paulo”, no Clube da Eletropaulo, na Rua Peixe Vivo, 155, altura do número 3.000 da Av. Atlântica (antiga av. Robert Kennedy), Represa de Guarapiranga, bairro de Santo Amaro, São Paulo.
A promoção é da União das Associações Culturais de Santo Amaro. O ingresso é gratuito, mas pede-se a doação de 1 kg de alimento não perecível (que pode ser adquirido no local), que será doado às entidades assistenciais.
Gastronomia, shows, cultura japonesa incluindo Awaodori da Associação Represa, yosakoi soran, taikô, bon odori, artes marciais e uma área de oficinas de origami, kirigami e mangá para a família inteira.

Horários: Dia 13, sábado – das 10 às 21 horas e dia 14, domingo – das 10 às 20 horas.

Informações: Tel. 11 5631-2968 – 7837-5351 – japansul@japansul.com.br

ago 262014
 

pavilhao japones ibira 010O Pavilhão Japonês foi um marco da diplomacia, numa época em que havia as cicatrizes da 2ª Guerra Mundial. Ele foi construído pelo governo japonês em conjunto com a comunidade nipo-brasileira e doado à cidade de São Paulo, que comemorava o 4º Centenário de fundação, em 1954.
Mesmo sem considerar essa questão diplomática, o Pavilhão Japonês merece ser visitado. Trata-se de uma réplica do Palácio Imperial Katsura 桂離宮 (Katsura Rikyū) que fica em Quioto, construído pelo príncipe Toshihito Hachijo (1579 a 1629). O projeto foi executado pelo professor da Universidade de Tóquio e construido pela Construtora Takenaka no Japão, e a sua principal característica é o emprego de materiais e técnicas tradicionais, como as pedras que saíram do solo vulcânico japonês e a lama de Quioto empregada nas paredes. Tudo foi cuidadosamente montado por artesãos especializados no Japão e transportado para o Parque Ibirapuera, em São Paulo.
O Pavilhão ocupa uma área de 7.500 m² e é composto de um edifício principal suspenso por palafitas, e diversas salas, como a sala para cerimônia do chá, corredores, salão de exposições e recintos de serviço, além de um lago com carpas, jardins interno e externo.
Essa arquitetura é conhecida como Shoin, que se desenvolveu no período Azuchi-Momoyama (1573 a 1603), e tem forte influência dos templos zen-budistas. Um belo jardim japonês com suas vistosas pedras adornam o lado externo da construção. Ao lado do Pavilhão está o memorial do Imigrante japonês com um altar budista.
pavilhao japones ibira 011O acervo histórico disponível nesse Pavilhão também merece destaque. Há, por exemplo, os bonecos em terracota conhecidos como Haniwa (século V), máscaras de teatro Nô, uma pintura em rolo (emaki mono) do Genji Monogatari e uma de ilustrações cômicas, “choju giga”, mostrando macacos, coelhos e rã agindo como seres humanos, atribuída a Toba Sojo Kakuyo (1052 a 1140), entre outros objetos artísticos. Há também uma curiosa maquete do palácio de Himeji construído por estudantes de arquitetura da USP.

Programação de aniversário:

Dia 29 de agosto de 2014 (sexta-feira), às 13h
Solenidade comemorativa aos 60 anos do Pavilhão Japonês
– homenagem aos pioneiros
– inauguração do monumento “Espaço – Espírito Japonês”

Exposição Conjunta e Oficinas de Ikebana
Sete escolas da Associação de Ikebana do Brasil realizam uma exposição conjunta ocupando diferentes espaços do Pavilhão Japonês: Ikenobo Kadokai Nanbei Shibu, Instituto de Ikebana Ikenobo do Brasil, Associação de Ikebana Kado Ikenobo Tatibana da América Latina, Saga Ryu, Associação Cultural de Ikebana Kooguetsu Ryu, Ikebana Sogetsu, Ikebana Sangetsu.
Além disso, durante o mês de setembro, aos domingos, às 14h, a Associação estará ministrando oficinas gratuitas (turmas 10 alunos)

Exposição de quimonos
Quimono, tradicional vestuário japonês, caracteriza-se pela simplicidade de sua estrutura modular.
No entanto, nesta aparente simplicidade, sua estampa, cores, tecidos, comprimento das mangas, entre outros elementos, incorporam e expressam determinadas etiquetas e hierarquias.
Certamente, reside aí o poder de atração que esses quimonos exercem junto aos ocidentais.
Ciente dessa característica, ao comemorar os 60 anos do Pavilhão Japonês, o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil preparou uma exposição de quimonos, cujas peças estarão dispostas em diferentes pontos e que busca destacar a ambientação focada em diferentes aspectos da cultura japonesa.

Dia 30 de agosto de 2014 (sábado), às 14h
Abertura da Exposição e Oficina de Cerâmica “Caminhos e Encontros”
Prossegue até o dia 28 de setembro, aberta às quartas, sábados e domingos, das 10h às 12h e das 13h às 17h.
Esta exposição reúne 10 dos mais renomados ceramistas japoneses que trouxeram em sua bagagem a técnica e estilo de cerâmica do Japão. Cada convidado indicou mais dois ceramistas completando assim a proposta da mostra “Caminhos e Encontros”, com os seguintes artistas: Eliana Kanki – Beth Shiroto Yen e Iweth Kusano, Hideko Honma – Acácia Azevedo e René Le Denmat, Ikoma – Vivi Faria e Beamar, Kimi Nii – Ricardo Woo e Dalcir Ramiro, Kimiko Suenaga – Marcelo Tokai e Luciane Yukie Sakurada, Megumi Yuasa – Nádia Saad e Sara Carone, Mieko Ukeseki – Cidraes e Mario Konishi, Olga Ishida – Ryoko e Fátima Rosa, Shoko Suzuki – Ivone Shirahata e Massaco Koga, e Shugo Izumi – Rafael Dai Izumi

Esta mostra se realiza em parceria com o Hospital Santa Cruz que comemora 75 anos de fundação. Além da mostra, cada artista participante doou uma peça, cujo valor de venda será revertido em prol do Pavilhão Japonês e do Hospital Santa Cruz.

Programação das Oficinas de Cerâmica – Setembro
Dia 6/9 (sábado) – Olga Ishida e Eliana Kanki
Oficina de modelagem manual – a partir de 5 anos c/ duração de 30 minutos cada oficina:
Manhã: das 10h às 12h – 4 turmas c/ 10 alunos
Tarde: das 13h às 15h – 4 turmas c/ 10 alunos

Dia 7/9 (domingo) – Olga Ishida e Eliana Kanki
Oficina de modelagem manual – crianças a partir de 5 anos e adultos c/ duração de 30 minutos cada oficina:
Manhã: das 10h às 12h – 4 turmas c/ 10 alunos
Tarde: das 13h às 15h – 4 turmas c/ 10 alunos

Dia 13/9 (sábado) – Hideko Honma
Oficina de torno elétrico – crianças a partir de 5 anos e adultos c/duração de 30 minutos cada oficina:
Manhã: das 10h às 12h – 4 turmas c/ 6 alunos
Tarde: das 13h às 15h – 4 turmas c/ 6 alunos

Dia 27/9 (sábado) – Kenjiro Ikoma
Tema: Oficina de bonecas e animais – crianças a partir de 5 anos e adultos
Manhã: das 10h às 12h – turmas de 12 pessoas com duração de 15 minutos
Tarde: das 13h às 15h – turmas de 12 pessoas com duração de 15 minutos

Concertos de Música Clássica Japonesa
A Associação Brasileira de Musica Clássica Japonesa programou uma série de concertos especiais comemorativos, sendo que o primeiro realiza-se no sábado, dia 30 de agosto, a partir das 15h, com Trio Kagurazaka (formado por Shen Kyomei/Tamie Kitahara/Gabriel Levy). No dia seguinte, dia 31 (domingo, às 11h), haverá o Concerto de Danilo Tomic.

Programação do Concerto Comemorativo – Setembro
Dia 6/9 (sábado), às 15h – Associação Michio Miyagui do Brasil
Dia 7/9 (domingo), às 11h – Associação Michio Miyagui do Brasil
Dia 13/9 (sábado), às 15h – Miwakai Soukyoku Seiguensa do Brasil e Shinzankai Tozanryu Shakuhachi do Brasil
Dia 14/9 (domingo), às 11h – Miwakai Soukyoku Seiguensa do Brasil e Shinzankai Tozanryu Shakuhachi do Brasil
Dia 20/9 (sábado), às 15h – Concerto de violão solo com Camilo Carrarapavilhao japones mapa
Dia 21/9 (domingo), às 11h – Concerto de Shakuhachi – estilo Kinko e Tozan
Dia 21/9 (domingo), às 15h – Concerto de Flauta (Shen Ribeiro) e Harpa (Soledad Yaya)
Dia 26/9 (sábado), às 15h – Grupo Seiha do Brasil
Dia 27/9 (domingo), às 11h – Grupo Seiha do Brasil

SERVIÇO
Pavilhão Japonês – Parque do Ibirapuera – acesso mais próximo pelo portão 10 (próx. ao Planetário e ao Museu Afro Brasil)
Funcionamento: quarta-feira, sábado, domingo e feriados – Horário: das 10h às 12h e das 13h às 17h
Contribuição adulto: R$ 7,00, Estudante com carteirinha e crianças de 5 a 11 anos: R$ 3,50, Menores de 5 anos e idosos acima de 65 anos: entrada gratuita. Para participar das oficinas, informe-se antes, pois as vagas são limitadas.
Informações: (11) 5081-7296 / (11) 3208-1755 / patrimonio@bunkyo.org.br – www.bunkyo.org.br

ago 212014
 

Kayoko Honda é uma japonesa, que começou aprender o português com 19 anos, quando era estudante de enfermagem e trabalhava no Hard Rock Café de Nagoia, província de Aichi. Hoje, aos 25 anos, trabalha como enfermeira e já fala e escreve o português, além de cantar em português, japonês e inglês.

Ela traduziu a música “Cedo ou Tarde” da banda Nx Zero para o japonês, fez um vídeo e postou no YouTube. Quando a banda foi para o Japão dar shows, Kayoko foi convidada a cantar junto com o grupo, a sua versão japonesa. Ela se apresenta em vários shows e casas noturnas japonesas, e já tem um bom repertório que varia de pop internacional a MPB e rock. Recentemente, ela fez uma turnê em Amsterdã e Inglaterra.

A Kayoko Honda está no Brasil e estará se apresentando no 3º To-sa Matsuri, nos dias 23 e 24 de agosto de 2014, no Parque da Água Branca, Zona Oeste, de São Paulo. Veja detalhes e a programação completa no nosso post anterior. Kayoko e Tsubasa são as grandes atrações do To-sa deste ano, além da banda Gaijin Sentai que se apresenta com o Diogo Miyahara.

Veja aqui um vídeo, onde Kayoko canta em japonês a música Quando a Chuva Passar da Ivete Sangalo:

ago 212014
 

Saiu hoje a programação do 3º To-sa Matsuri 2014, cujo palco será coordenado pelo Augusto Takeda, vice-presidente do Kochi Kenjinkai, promotor do evento. Ele dividirá a apresentação das atrações com a Gabi. Este ano, o destaque fica para as cantoras japonesas Kayoko Honda e Tsubasa.

Programação de sábado – dia 23/8/2014

Kayoko Honda no 3º To-sa Matsuri 2014

Kayoko Honda no 3º To-sa Matsuri 2014

Associação / Grupo
09h30 – Transformers – Live Armour
10h00 – Rádio Taissô – Ginástica
10h30 – Rizumu Kenko Taissô – Dança
11h00 – Transformers – Live Armour
11h30 – Confederação Brasileira de Aikido – Brazil Aikikai
12h05 – Transformers – Live Armour
12h35 – Radio Taissô – Ginástica
13h00 – Grupo Hokague – Teatro
13h25 – Transformers – Live Armour
13h50 – Kenko Taissô – Ginástica
14h20 – Cerimonial de Abertura Oficial
15h00 – Transformers – Live Armour
15h25 – Kayoko Honda – Cantora internacional do Japão*
15h40 – Isshou Matsuri Dance
16h00 – Joe Hirata – Cantor
16h45 – Transformers – Live Armour
17h10 – Kayoko Honda – Cantora internacional do Japão*
17h45 – Banda Single – Banda
18h20 – Transformers – Live Armour
19h00 – Eduardo Yukio Nakajima – Cantor
19h15 – Psy Cover Show – Dança
19h35 – Street Dance & Batalhas – Dança
20h00 – Transformers – Live Armour
20h30 – Street Dance & Batalhas – Dança
21h15 – Agradecimentos

Programação de domingo – dia 24/8/2014
Associação / Grupo

17 festival tubasa

Tsubasa cantará no 3º To-sa Matsuri

10h00 – Radio Taissô – Ginástica
10h35 – Rizumu Kenko Taissô – Dança
11h10 – Confederação Brasileira de Aikido – Brazil Aikikai Arte Marcial
11h40 – Kayoko Honda – Cantora internacional *
12h02 – Capoeira Arte – Marcial Brasileira
12h29 – Radio Taissô – Ginástica
12h51 – Kenko Taissô – Ginástica
13h13 – Parada Taikô da entrada da Av. Francisco Matarazzo ao palco principal
13h30 – Mariana Suzuke – Cantora
14h02 – Mágicos do Bem – Mágica
14h34 – ACCEPA – Shureikan Karate do Goju-ryu – Projeto Karatequinha – Arte Marcial
15h01 – Hanabi Soran – Dança
15h18 – RyuKyu Koku Matsuri Daikô – Assoc. Okinawa Kenjinkai Taikô
15h50 – Country Club Valinhos e ADC Rigesa Shotokan-ryu Karate-dô
16h17 – Tsubasa Imamura Cantora internacional *
16h49 – Parada Taikô da entrada do parque Av. Fran. Matarazzo ao palco principal Taikô
17h06 – Joe Hirata Cantor
17h48 – Gaijin Sentai & Diogo Miyahara – Banda de animê & tokusatsu
18h30 – Parada Cosplay do palco cosplay para o palco principal na arena – Cosplay
18h52 – Psy Cover Show – Dança
19h09 – Banda Single – Banda
20h06 – Agradecimentos & Encerramento

*A programação poderá sofrer alterações.

O 3º To-Sa Matsuri acontece nos dias 23 e 24 de agosto de 2014, no Parque da Água Branca – Avenida Francisco Matarazzo, 455 – São Paulo. Fica a 200 metros da estação Barra Funda do metrô e nas imediações é fácil estacionar. Haverá várias barracas de alimentação, incluindo as de culinária japonesa.

Com o nome oficial de Parque Dr. Fernando Costa, o local é imenso, com 137 mil metros quadrados de área, com uma boa área verde preservada, prédios antigos em estilo normando e com vitrais no portal da entrada em estilo art déco projetados por Antonio Gomide. O parque em si merece ser visitado. Tem um aquário, um museu geológico, trilhas, trenzinho, bambuzal e grandes aves que vivem soltas. Saiba mais.

ago 202014
 

A programação da Mostra de Cinema em Salvador

SESSÕES DE FILMES NO SALÃO NOBRE:
26/08 | terça-feira
14h – STEAMBOY | legendado
18h30 – PORCO ROSSO | legendado
27/08 | quarta-feira
14h – O CASTELO DO CÉU | legendado
18h15 – O SERVIÇO DE ENTREGAS DE KIKI | legendado
20h – O MUNDO DOS PEQUENINOS | legendado
28/08 | quinta-feira
14h – A PRINCESA MONONOKE | legendado
18h15 – METROPOLIS | legendado
20h10 – PAPRIKA | legendado
29/08 | sexta-feira
14h – A VIAGEM DE CHIHIRO | dublado
18h15 – NAUSICAÄ DO VALE DO VENTO | legendado
20h15 – TOKYO GODFATHERS | legendado
30/08 | sábado
14h – AKIRA | legendado
16h15 – PONYO – UMA AMIZADE QUE VEIO DO MAR | dublado
18h – Debate – Miyazaki, Otomo e Kon: Clássicos ou Transgressores?
20h – ATRIZ MILENAR | legendado
31/08 | domingo
14h – O CASTELO ANIMADO | dublado
16h – MEU AMIGO TOTORO | legendado
18h – MEMORIES | legendado
20h – O TÚMULO DOS VAGALUMES | legendado
Curso: O Universo de Miyazaki de 26/08 a 29/08
Oficina de Mangá de 27/08 a 29/08
INSCRIÇÕES GRATUITAS NO SITE NUAGE.ART.BR/MOK DE 09 a 19/08
RUA CARLOS GOMES, 57 – CENTRO – SALVADOR | TEL: 71 3421-4200 | CAIXACULTURAL.BA@CAIXA.GOV.BR
ESTACIONAMENTO GRATUITO AO LADO À NOITE E DURANTE O FIM DE SEMANA
INGRESSOS A PREÇOS POPULARES | VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA
FICHAS TECNICAS E SINOPSES
1.
MEU AMIGO TOTORO (Tonari no Totoro, Japão, 1988, 86’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Satsuki e Mei vão morar no interior para ficarem mais próximas da mãe, que está
internada em um hospital. Seu novo vizinho, Totoro, é um curioso ser, cuja moradia é a árvore de
cânfora ao lado da nova casa. Livre | legendado.
2.
NAUSICAÄ DO VALE DO VENTO (Kaze no tani no Naushika, Japão, 1984, 117’, Topcraft)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Após os 7 Dias de Fogo, o mundo sofre com ecossistemas tóxicos e a humanidade se
encontra em frangalhos. Nausicaä, a princesa do Vale do Vento, tenta compreender o que está
acontecendo com a natureza e salvar a humanidade da sua própria belicosidade. 14 anos |
legendado.
3.
O CASTELO DO CÉU (Tenkû no shiro Rapyuta, Japão, 1986, 124’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Um amuleto que passou por várias gerações agora faz com que a menina Sheeta seja
perseguida por piratas e agentes. Este amuleto indicaria o caminho para a ilha voadora de
Laputa.
Livre | legendado.
4.
O SERVIÇO DE ENTREGAS DE KIKI (Majo no takkyûbin, Japão,1989, 103’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: A bruxinha Kiki completa 13 anos e, como dita a tradição, agora ela deve ir morar
durante um ano em uma cidade onde não more nenhuma outra bruxa. Lá, sobre uma vassoura
voadora e com a ajuda de seu gato Jiji, Kiki abre um serviço de entregas. Livre | legendado.
5.
PORCO ROSSO (Kurenai no buta, Japão,1992, 94’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: O mar Adriático é palco das batalhas aéreas entre piratas voadores. Entre eles, o piloto
americano, e Marco, o piloto que carrega a sina de ter a face de um porco. 10 anos | legendado.
6.
A PRINCESA MONONOKE (Mononoke-hime, Japão, 1997, 134’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: O guerreiro Ashitaka é atacado por um demônio que o amaldiçoa. Para compreender o
mal que o aflige, ele viaja para as terras de um outro clã. Nestas terras se depara com a luta
entre humanos e os deuses da floresta e encontra a princesa Mononoke, que foi criada por lobos.
14 anos | legendado.
7.
A VIAGEM DE CHIHIRO (Sen to Chihiro no kamikakushi, Japão, 2001, 125’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Durante a mudança para uma nova casa, Chihiro vê seus pais transformados em porcos,
e é transportada para um mundo surreal e assustador. Colocada pela bruxa Yubaba para
trabalhar numa casa de banhos para deuses, Chihiro luta para não esquecer o próprio nome e
voltar para o mundo real. Livre | dublado.
8.
O CASTELO ANIMADO (Hauru no ugoku shiro, Japão, 2004, 119’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: A maldição de uma bruxa aprisiona a jovem Sophie no corpo de uma anciã.
Impossibilitada de falar sobre a sua sina, encontra em seu caminho um mágico excêntrico que
habita um castelo que pode caminhar. Livre | dublado.
9.
PONYO – UMA AMIZADE QUE VEIO DO MAR (Gake no ue no Ponyo, Japão, 2008, 101’, Studio Ghibli)
Direção: Hayao Miyazaki
Sinopse: Sosuke encontra um peixinho preso em um pote de vidro enquanto brinca na praia.
Porém, o seu peixinho é a filha de um feiticeiro marinho e deseja se tornar humana a qualquer
custo. Livre | dublado. Livre | Dublado
10.
AKIRA (Akira, Japão, 1988, 124’, TMS Entertainment)
Direção: Katsuhiro Otomo
Sinopse: Em uma Tóquio futurista e decadente, dominada por gangues de motoqueiros, um deles
demonstra sinais de poderes psíquicos. Raptado por uma organização governamental para fins de
pesquisa, Tetsuo se torna extremamente perigoso para os que possuem poderes parecidos com
os seus e para toda a Neo-Tokyo. 14 anos | legendado.
11.
MEMORIES (Memorîzu, Japão, 1995, 113’, TMS Entertainment)
Direção: Katsuhiro Otomo, Kōji Morimoto e Tensai Okamura
Sinopse: Filme composto por três curtas-metragens baseados em histórias dos quadrinhos de
Katsuhiro Otomo. Magnetic Rose é sobre dois viajantes espaciais que, seguindo um sinal, acabam
levados para um mundo magnífico criado pelas memórias de uma mulher. Em Stink Bomb, um
jovem químico se transforma acidentalmente em uma arma biológica implacável pronta para atingir
Tóquio. E em Cannon Fodder vemos um dia da vida de uma cidade que tem como único propósito
disparar canhões em inimigos desconhecidos. 16 anos | legendado.
12.
STEAMBOY (Suchîmubôi, Japão, 2004, Japão,126’, Bandai Visual Company, Studio 4°C e Sunrise
VAP )
Direção: Katsuhiro Otomo
Sinopse: O filme narra as aventuras do jovem inventor Ray Steam numa ficção científica em plena
Inglaterra vitoriana. Ao receber um misterioso metal que pode ser uma nova fonte de energia
capaz de abastecer uma nação, Ray agora é obrigado a resgatar sua família e salvar Londres da
destruição. Clássico do steampunk. 14 anos | legendado.
13.
ATRIZ MILENAR (Sennen joyû, Japão, 2001, Japão, 87’, Madhouse)
Direção: Satoshi Kon
Sinopse: Ao descobrirem que um estúdio de cinema falido será demolido, dois repórteres resolvem
fazer um documentário sobre a sua maior estrela, a senhora Fujiwara Chiyoko. A entrevista se
torna uma viagem pela história do cinema japonês com a interferência de uma chave com o poder
de misturar realidade e fantasia. 14 anos | legendado.
14.
TOKYO GODFATHERS (Tokyo Godfathers, Japão, 2003, 92’, Madhouse)
Direção: Satoshi Kon
Sinopse: Na noite de Natal, três mendigos, um ex-ciclista, um travesti e uma menina que fugiu de
casa encontram um bebê abandonado no lixo. A união dos três em uma saga para encontrar os
pais da criança os leva a uma jornada tragicômica pelas ruas de Tóquio. 16 anos | legendado.
15.
PAPRIKA (Papurika, Japão, 2006, 90’, Madhouse)
Direção: Satoshi Kon
Sinopse: A dra. Atsuko Chiba desenvolve um tratamento psiquiátrico revolucionário com o uso da
DC-Mini, máquina que torna possível o acesso ao mundo dos sonhos. O roubo da máquina
provoca um surto de loucura, no qual as pessoas parecem sonhar acordadas. Atsuko assume o
papel de Paprika, seu alter ego no mundo dos sonhos, para descobrir quem está por trás da
tragédia. 12 anos | legendado.
16.
O TÚMULO DOS VAGALUMES (Hotaru no haka, Japão, 1988, 89’, Studio Ghibli)
Direção: Isao Takahata
Sinopse: Durante a Segunda Guerra, com o Japão assolado pelo caos e a destruição, dois irmãos,
Seita e Setsuko, se veem sozinhos no mundo. Agora os dois tentam sobreviver em meio à fome,
às doenças e à escassez de generosidade. Livre | legendado.
17.
METROPOLIS (Metoroporisu, Japão, 2001, 108’, Madhouse)
Direção: Rintaro
Sinopse: Na futurista cidade de Metropolis, os robôs são acusados de causarem a miséria e o
desemprego entre os humanos. Em meio às revoltas contra os robôs, Shunsaku Ban e seu
sobrinho Kenishi investigam uma trama que envolve planos de dominação, armas de destruição
em massa e a androide Tima. 12 anos | legendado.
18.
O MUNDO DOS PEQUENINOS (Kari-gurashi no Arietti , Japão, 2010, 94’, Studio Ghibli)
Direção: Hiromasa Yonebayashi
Sinopse: Os pequeninos vivem entre os humanos, escondidos em suas casas e jardins. Esse
delicado equilíbrio é colocado em risco quando surge a amizade entre a pequenina Arriety e o
garoto Sho. Livre | legendado. 14 anos | legendado.

O Universo de Miyazaki | Otomo | Kon
Local: CAIXA Cultural Salvador – Salão Nobre
Endereço: Rua Carlos Gomes, 57, Centro.
Telefone: (71) 3421-4200
Datas: de 26 a 31 de agosto de 2014 (de terça-feira a domingo)
Horários e sinopses dos animês da Mostra: Veja aqui
Lotação: 80 lugares – Ingressos: preços populares
Curso O Universo de Hayao Miyazaki: de 26 a 29 de agosto, das 16h15 às 18h15, gratuito
Oficina de Mangá: de 27 a 29 de agosto, das14h às 16h, gratuita
Debate Miyazaki, Otomo e Kon: Clássicos ou Transgressores?: sábado, 30 de agosto, 18h, entrada franca
Inscrições para o curso e a oficina no site nuage.art.br/mok
ago 192014
 

Uma teoria do século 17, que recebeu o nome de Nichiyu Dousoron (日ユ同祖論), levantou a hipótese de que o povo do Japão descende em parte das dez tribos perdidas de Israel. O primeiro a falar nisso foi um missionário jesuita chamado João Rodrigues (1561~1634). Ele disse, em 1608, que os povos da China e do Japão descenderiam das tribos perdidas de Israel, embora, posteriormente, ele tenha mudado de ideia.
Em 1870, o escocês Nicholas McLead publicou “Epitome of the Ancient History of Japan”, citando semelhanças entre o Imperador Jimmu e Moisés, e xintoísmo e judaísmo. No Japão, em 1908, o professor Saeki Yoshiro (1872~1965) da conceituada Universidade de Waseda, publicou um livro falando do mesmo assunto e teorizando que o clã Hata (família de presença marcante em Tokushima), que chegou ao Japão passando pela Coreia, era na verdade um grupo judeu.

De tempos em tempos a teoria volta à tona. Não há como comprovar essa ideia, mas os indícios são pelo menos interessantes. Nesta matéria apresentamos um desses indícios, de que o lendário ser das montanhas, o narigudo Tengu, era um judeu.

Tengu é o mais famoso dos espíritos que habitam as montanhas, explica o site oficial da Japan National Tourism Organization. Acredita-se que ele tenha ensinado a arte da espada a um garoto chamado Ushiwakamaru, no século 12. O garoto era o nono filho de um poderoso nobre, mas ao ter seu pai assassinado num conflito, foi recolhido por monges do templo Kurama, e teria sido adotado pelo Tengu, um ser estranho, que habitava no monte Kurama, em Kyoto. Após duros anos de treinamento, Ushiwakamaru recebeu de seu mestre um documento valioso chamado “Tora no Maki” e deixou o monte. Ushiwakamaru se tornou um grande guerreiro, com o seu nome verdadeiro de Minamoto no Yoshitsune e liderou o clã Guenji para derrotar a rival Taira que governava o Japão.

Yoshitsune é um personagem real e o templo e o monte Kurama existem de fato. Agora, o Tengu teria existido? Esses personagens ainda hoje são lembrados no Japão. “Kurama Tengu’ é uma famosa peça do Teatro Noh, e a cena do treinamento de Ushiwakamaru está num belo ukiyoe de Utagawa.

Observação: A nossa ideia é dar abertura para se falar sobre um assunto tão curioso, e que, a partir da simples curiosidade, todos possam pesquisar e aprender mais sobre a história, a geografia e os costumes desses dois povos culturalmente ricos. Acreditar ou não fica a critério de cada um. Publicaremos outras matérias na sequência, apresentando outros indícios apontados por estudiosos do Japão e de Israel. Aguarde!

ago 192014
 

A canadense Sharla postou um video do Pikachu Cafe, que fica no 53º andar do Roppongi Hills, Roppongi, Minato-ku, Tokyo.

O interessante é o café servir pratos rápidos como Pikachu Curry, Pikachu Teriyaki Burger e Monster Ball Omuhayashi, além, é claro, de sobremesas como Pikachu 100.000 volts parfait. Todos eles merecem o adjetivo “kawaii” e fica difícil comê-los. As fotos dos pratos podem ser vistas no site do Roppongi Hills. O Pikachu Café abre das 11 às 22 horas, mas infelizmente só funcionará até o dia 31 de agosto de 2014.

O Café faz parte da exposição do Pokémon que está acontecendo no mesmo local, que marca o lançamento do novo filme, o 17º para cinema, dos monstrinhos coloridos, o “Pokémon the Movie XY”.

ago 182014
 

morokawaYuho Morokawa, nascido em Pirajuí e crescido na 1ª Aliança, Mirandópolis, morando depois em Uraí, Londrina e Presidente Prudente, se formou no Colégio Roosevelt da Liberdade, e na PUC em Administração de Empresas. Depois de estagiar no Japão, ganhou bolsa de estudos na 4 H Foundation dos Estados Unidos. Depois de uma longa carreira e estar sempre em contato com os japoneses e seus descendentes, escreveu seu livro que recebeu o título de “Os Japoneses e Seus Legados”, em português e com comentários em japonês. A obra tem 70 páginas.

Morokawa fará o lançamento desse livro no dia 11 de setembro de 2014, quinta-feira, ás 19h30, no Centro Brasileiro de Língua Japonesa, que fica na Rua Manoel de Paiva, 45, Vila Mariana, próximo à estação de metrô Ana Rosa. Ele convida todos os apreciadores da cultura japonesa a prestigiarem o lançamento. Entrada franca.

“Este livro apresenta, de maneira simples e resumida, a filosofia de vida dos imigrantes japoneses enraizados no solo brasileiro. A cultura milenar japonesa adotada na vida cotidiana em família – o modo de pensar, de agir e de educar – certamente contribuirá na formação do caráter humanístico dos brasileiros. É um livro imprescindível no lar, nas escolas, nas empresas e associações, a ser lido e assimilado por crianças e jovens. São os legados e ensinamentos que os japoneses almejam perpetuar no Brasil em prol do desenvolvimento social deste país”. Hyogen Komatsu, presidente do Centro Brasileiro de Língua Japonesa.

「本書は日本人の思想、特質、生き方、教訓、等を日常の生活の内から、ブラジルで生まれた日系二世によって、簡単に解りやすく書かれた短本です。日本移民がブラジルにおいて築いた信用、勤勉さ、協調心、其の他、日本人の心の持ち方、考え方を、良きブラジル人育成のために伝えようとする一冊で有ります。日本人の生活文化継承を永く残すために各家庭に、企業に、一冊備えて、子供達に、社員達に、ぜひ読ませて頂きたい本です。」 小松 雹玄 – ブラジル日本語センター評議員会会長