jan 052015
 

A notícia é antiga, mas interessante. A Associação de Artes Tradicionais da Província de Ishikawa (Ishikawa Densankan), em conjunto com a TV Ishikawa, Innosense, Beniya e a Kanazawa University, promoveu um concurso para valorizar o uso do quimono entre as jovens. Com o nome de “Kaga Loli Design Contest”, o concurso reuniu 233 trabalhos de design de quimono no estilo Lolita.

No dia 2 de março de 2013, foi realizada a festa de entrega dos prêmios aos vencedores, com um desfile de quimonos Kaga Yuzen e um desfile da conhecida marca de moda lolita Baby The Stars Shine Bright. O evento aconteceu no Salão Shiinoki de Kanazawa. Os promotores confeccionaram os quimonos dos três modelos vencedores e mais o quimono da personagem You-chama, que simboliza o “Kaga Loli Project” e que aparece no vídeo promocional com a modelo Kobato, que é aluna da faculdade de moda de Kanazawa. Veja aqui.

Grande prêmio: Risako Higashiyama (Kaga & Rose & Girl), segundo lugar: Yurika Yoshida (Classical Lolita – Traditional Elegancy), e terceiro lugar: Aika Kaji (Classic Lolita estilo Kaga Yuzen).

kaga loli charactor_bg1A personagem-mascote criada para o evento não é fictícia. You Chama é uma homenagem à princesa You (溶姫), filha legítima do 11º xógun Ienari Tokugawa. Nascida em Edo (atual Tóquio), casou-se com Nariyasu Maeda, sucessor do rico feudo de Kaga (cuja capital era Kanazawa). O ano era 1827, e a princesa You tinha 14 anos de idade e o noivo16 anos. A cerimônia de casamento foi grandiosa com um desfile em homenagem à You em Tóquio. O portal Torii construído para a ocasião ainda existe e é conhecido como a entrada vermelha da famosa Universidade de Tokyo. You teve, no castelo de Kanazawa, quatro filhos homens sendo que o mais velho sucedeu ao trono do clã Maeda.

Quimonos no estilo Kaga Yuzen – Yuzensai Miyazaki era um consagrado artista de Kyoto especializado em tingimento e pintura em seda usada em quimonos. Em 1718, recebendo convite do senhor feudal de Kaga, mudou-se para a cidade de Kanazawa, onde se estabeleceu e preparou discípulos que mantém a tradição até hoje. Seus discípulos de Kyoto continuaram trabalhando com a mesma técnica, sendo conhecidos como artistas Kyo Yuzen. A técnica consiste basicamente em fazer todos os contornos dos desenhos com uma cola líquida à base de arroz sobre a seda pura (branca). Depois, os desenhos são pintados um a um. Por fim, toda a parte desenhada recebe uma camada de cola líquida que a protegerá da tinta que será passada em todo o tecido com uma escova (é possível misturar cores e fazer degradê nesse processo). Quem já viu a imagem de tecidos esticados no meio de um rio? Trata-se do processo tradicional de lavagem da seda, que eliminará a parte da cola.

out 212014
 
http://www.kimono-yamato.co.jp/ekiren/kanazawa

http://www.kimono-yamato.co.jp/ekiren/kanazawa

Vestir um yukata ou quimono não é uma tarefa fácil, mesmo para as japonesas. A conservação dessas peças exige um cuidado especial, e carregar na viagem é um outro problema que desencoraja muitas pessoas.

Percebendo o crescimento do interesse das moças pelo quimono e yukata, a rede “Kimono Yamato” iniciou uma promoção ousada, nas suas lojas de Osaka, Tóquio e Kanazawa. Todas essas lojas estão estrategicamente instaladas em estações de trem, onde chega a maior parte dos turistas.

A promoção recebeu o nome de “Ekiren”, que é uma abreviação de “Eki”, estação, e “Ren” de rental, aluguel. É simples. A jovem chega de viagem de trem e visita a loja sem sair da estação. Escolhe e aluga um dos modelos de quimono e paga 5.000 ienes (50 dólares). No valor estão incluidos todos os acessórios, menos a meia tabi (que pode ser vendida a parte se você não tiver), e o trabalho de vestir (kitsuke). A preparação do cabelo e a maquiagem não fazem parte. Em Kanazawa, como tudo fica perto, pode-se passear pelo belo Castelo de Kanazawa e caminhar pelo parque Kenrokuen, ou visitar a vila dos samurais com suas ruelas estreitas e restaurantes típicos. Na hora de devolver o quimono, se a pessoa gostou, poderá ficar com ele, apenas devolvendo o Obi (cinto) e os acessórios! No caso, a promoção é para o quimono de poliéster, que é bonito do mesmo jeito. O estabelecimento só aluga quimonos femininos.

ekiren 2 kanazawaA promoção é válida todos os meses do ano. De outubro de 2014 a maio de 2015, a locação é do quimono. De junho a setembro de 2015, o aluguel é de yukata, para combinar com o clima da época.

A loja ministra cursos de como vestir quimono e yukata, e divulga no site alguns ensinamentos básicos, como mostram os vídeos abaixo:

Como vestir Yukata sozinha:

Como fazer o Bunko Obi (Obi de Meia Largura):

Para saber mais, site em japonês da Kimono Yamato

out 182014
 
Foto: yumeyakata.com

Foto: yumeyakata.com

A formatura é no mês de março, mas em setembro do ano anterior as empresas especializadas já distribuem seus catálogos nas faculdades. Custa caro, mas as moças fazem questão de usar quimono no dia da formatura, afinal, é um dia especial, e elas querem se lembrar desse dia feliz.DSCN4268

Na promoção e fazendo reserva com muita antecedência, o pacote que inclui a locação do hakama (da foto ao lado), o arranjo do cabelo, maquiagem e o serviço de vestir a formanda, pode custar 430 dólares, para usar naquele dia. Mas não só as universitárias querem usar essas roupas. As empresas possuem até catálogo para formatura do primeiro grau (no Japão, o primeiro grau dura 6 anos). As lojas, neste mês de outubro, estão promovendo a venda de yukatas para crianças, de 7, 5 e 3 anos, pois é tradição levar crianças dessa idade, nesta época, aos templos para uma bênção.

quimono4193

As jovens de Aichi combinaram passear de quimono num domingo comum

Todas as pessoas possuem ou gostariam de possuir seu próprio quimono. Os rapazes têm menos oportunidade para usá-lo, já as jovens vestem-na quando completam 20 anos, sempre nos primeiros dias do ano. Mas todos apreciam usar o yukata, quimono leve, nos matsuris, festivais tradicionais, que acontecem em vários lugares. Não é pela tradição, mas pela estética, porque yukata combina com matsuri.

quimono4456No Japão contemporâneo, onde o antigo convive com o novo, as pessoas saem com quimono simplesmente porque gostam. E qualquer japonês identifica as vestimentas japonesas como símbolo de elegância. A sra. Takahashi, que pratica a cerimônia do chá e usa quimono no dia-a-dia, conta que na cidade de Kyoto, muitas lojas simplesmente dão um desconto de 5% só porque ela está de quimono. Também na cidade de Kyoto, em determinadas épocas do ano, as passagens de trem e metrô ficam gratuitas para quem usa quimono. Há um esforço por parte de algumas cidades para que o hábito de usar essas vestimentas tipicamente japonesas no dia-a-dia seja adotado por todas as pessoas.DSCN4175

Quando as pessoas, principalmente jovens, usam quimono, yukata, hakama e outras roupas típicas, as pessoas cumprimentam, param para elogiar e tornam aquele momento ainda mais mágico.

mar 212014
 
Yukatas © Personal archive

Yukatas © Yukatayasan

YUKATA é um quimono de passeio em algodão, fechado por uma faixa especial de gorgurão chamada OBI, que é amarrada com nós decorativos nas costas.

Há poucas décadas toda dona de casa japonesa fazia Yukatas para sua família. Infelizmente esse conhecimento prático que havia no Brasil caiu no esquecimento; está quase perdido.
Por ironia, nos últimos anos o Yukata voltou à moda no Japão. Quimono versátil, que varia do tradicional ao fashion, o Yukata atraiu uma nova geração e através da Internet vem também conquistando jovens no exterior.
Para difundir e preservar o quimono no Brasil, a Associação Brasileira de J-Fashion, em parceria com a ABRADEMI – Assoc. Bras. de Desenhistas de Mangá e Ilustrações e a Associação da Província de Mie (Mie Kenjinkai) vai realizar o WORKSHOP inédito “COMO FAZER O VERDADEIRO YUKATA JAPONÊS” em São Paulo.

Antigamente o YUKATA era uma roupa simples para ser usada em casa e posteriormente tornou-se um traje de passeio, muito usado nos festivais de verão. Nos últimos anos o YUKATA ganhou sofisticação e tomou as ruas como um quimono fashion, caindo no gosto dos e das jovens no Japão. A popularidade do street fashion japonês na Internet vem difundindo o YUKATA pelo mundo.
O YUKATA NÃO é um robe ou saída de banho, que são muito pequenos e de caimento ruim devido ao uso de tecidos moles. Apesar de ser fácil no corte e na costura, existem “manhas” que dão ao YUKATA a amplitude e a forma elegante que se usa no Japão.
Os pequenos segredos de como se faz um legítimo YUKATA, antes restritos a poucas famílias japonesas, serão revelados no workshop COMO FAZER O VERDADEIRO YUKATA JAPONÊS. Serão abordados temas como dicas de modelagem e adaptação de medidas para os tecidos disponíveis no Brasil.

O WORKSHOP será composto por:
– Apresentação (Introdução e Estilismo de Yukatas) por Cristiane A. Sato, presidente da Associação Brasileira de J-Fashion
– Aula “Como Fazer o Verdadeiro Yukata Japonês”, ministrada por Ryuka Sensei,  formada pela Kyoto Kimono Gakuin College e professora de dança clássica japonesa pela tradicional Escola Hanayagi Ryu
– Demonstração prática: “Como Vestir Corretamente um Yukata” (Yukata no Kitsuke)

O workshop será dado em português e japonês, com tradução da profa. Rosa Sato.

Os participantes deverão levar o seguinte material para a Oficina de Yukata:

1) tesoura comum
2) agulha de costura
3) linha de costura comum – qualquer cor exceto branco (para alinhavo sobre tecido branco)
4) cola em bastão
5) fita métrica ou metro de costura
6) material de anotação.

Taxa única: R$ 35,00 – Data: 10/maio/2014 (sábado) – Horário: das 14 às 17 horas

Local: Associação Cultural Mie Kenjin – Av. Lins de Vasconcelos, 3352 – Estação Vila Mariana do metrô, São Paulo/SP.

Inscrições antecipadas no próprio local com a Amélia, ou pelo Sympla:

Veja matéria completa sobre o Quimono

mar 302013
 

A Fundação Japão promoveu uma palestra e desfile da estilista Sueko Oshimoto, no dia 7 de março de 2013, no auditório do MASP em São Paulo. O público, formado principalmente por estudantes de moda, lotou o espaço. Em sua palestra, a estilista falou sobre o quimono tradicional e o moderno, e explicou as partes que compõem essa vestimenta.
Sueko Oshimoto nasceu em Okinawa, no Japão, e desde 1999, mora em Los Angeles, Estados Unidos. Ela teve a sua formação no Japão, e desde 2005, é diretora executiva da Yamano-ryu Kimono Dressing School, ensinando a arte do quimono em Los Angeles e Las Vegas. É estilista de revistas como Vogue, e também criou modelos para artistas para a entrega do prêmio Grammy. Criou modelos para diversos filmes, para Miss Asia EUA, e para o ator George Takei. Sua empresa recebeu o nome de Kimono Suehiro, e no dia 24 de março, lançou o livro fotográfico digital “Visions of Kimono”, que está à venda na Amazon.com.
Aqui está uma entrevista da Sueko Oshimoto para a TV Nikkey, em duas partes.