nov 282014
 

Existem escolas e escolas. A Fuzoku Koutou Gakkou é um colégio que pertence à Kanazawa University, que possui escolas de todos os níveis, desde o pré-primário (youchien), e na mesma região. Dizem que funciona como laboratório, para se experimentar novos métodos de ensino desde o primeiro aprendizado escolar.

Essa blusa (sailor) de verão custa 82 dólares na Conomi, fabricante de uniformes escolares

Essa blusa (sailor) de verão custa 82 dólares na Conomi, fabricante de uniformes escolares

Visualmente, a diferença é que os estudantes não usam uniformes no verão. No inverno, há aquele tradicional uniforme de marinheiro (sailor fuku), que precisa ser impecável, sem mancha ou área desbotada.

DSCN6925A Fuzoku não é uma escola grande, possui apenas 120 alunos (3 salas) por ano , portanto, são 360 alunos no total, e por isso, é bastante disputada. Como a mensalidade é quase a metade de uma escola particular, esse colégio federal é procurado, ainda mais porque apresenta um bom índice de aprovação em boas universidades. Isso é um dado relevante no Japão. O diploma de uma boa universidade garante um bom emprego e isso vai ajudá-lo na carreira inteira desse aluno. Por isso, os pais investem bastante no ensino de seus filhos, e como isso custa caro, têm poucos filhos e a população japonesa está diminuindo. Só para se ter uma idéia, uma mala ginasial para carregar nas costas, conhecida aqui como “randoseru”, se for de couro legítimo, custa mais de 300 dólares. Some-se a isso o custo dos uniformes, de verão e de inverno, mais a mensalidade do colégio e também do “yobikou”, ou a escola preparatória para os vestibulares. Sim, há necessidade de fazer o cursinho se quiser pleitear vaga num bom curso superior, e começam isso cada vez mais cedo. Dos 120 alunos do primeiro ano desse colégio, 60 já estão fazendo cursinho para o vestibular!

DSCN6902Fazendo as contas, um aluno comum do curso colegial tem aula das 8h30 até 16h30. Depois, tem as atividades conhecidas como “club”, que pode ser futebol, tênis, artes plásticas, ou qualquer outra, que vai geralmente até 18 horas. O cursinho vai das 19 às 22 horas, diariamente. Aos sábados e domingos também tem atividades na escola. Como há alunos de outras cidades na Fuzoku, imagine quantas horas esses alunos têm para si mesmo?

DSCN6901Na Fuzoku, como em todas as outras escolas, os alunos fazem a limpeza da escola depois da aula. Há um revezamento e os alunos nem reclamam, pois fazem isso desde a pré-escola. E como todo o mundo troca de calçado ao entrar na escola, os corredores estão limpos e os alunos dizem que conseguem terminar tudo em 10 minutos. Nessa escola não há um refeitório, talvez por ter poucos alunos. Assim, cada aluno traz sua comida de casa (obentô), mas se desejar, pode comprar bebida ou alguns tipos de pães na lojinha. E cada um come onde quiser, muitos preferem a própria sala de aula. Em outras escolas onde há um refeitório, os alunos também se revezam na tarefa de servir os próprios alunos. É interessante porque nisso eles aprendem a trabalhar em equipe, a ver como funciona o outro lado do balcão e a procurar agilizar o atendimento.

Esse rigor existe na escola, mas não em casa. Os japoneses mudaram muito no pós-guerra. Os pais dão mais liberdade para os filhos, e a relação dentro da família não é mais tensa, como era antigamente. Quanto ao rigor na escola, ela foi adotada no período militar, quando ordem era ordem e ninguém podia discutir. O interessante é que isso foi preservado, apesar de todas as alterações que o ensino teve ao longo dos anos. Talvez porque esteja dando certo, pelo menos nas estatísticas. O Japão tem 5 universidades entre as 200 melhores do mundo. O Brasil não tem nenhuma entre as 200.

Saiba mais sobre o Sistema Educacional Japonês

Leia: Conhecendo uma escola colegial japonesa – parte 1

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)