jun 262017
 


O Sakura Matsuri 2017 integra o calendário oficial da Estância Turística de São Roque e atrai público de toda a região e São Paulo. Realizado em parceria com entidades nipo-brasileiras de Vargem Grande Paulista, Mairinque, São Roque e Cotia, o Festival das Cerejeiras acontece nos dias 1 e 2 de julho, das 8h às 17h, no Centro Esportivo Kokushikan Daigaku, em São Roque.
A atração principal são os 400 pés de cerejeiras do tipo Okinawa (rosa forte); Himalaia (flores miúdas em rosa claro); e Yukiwari (rosa claro), que florescem no período de inverno. O Sakura Matsuri oferece ao público uma oportunidade de vivenciar a cultura japonesa e se divertir com uma série de shows, oficinas culturais e outras atividades ao ar livre.

Tem ainda a Praça de Bazaristas, venda de flores e verduras produzidas na região e de mudas de cerejeiras cultivadas no Kokushikan.

Os visitantes também poderão participar da Ciranda Cultural com workshops e demonstrações de diferentes artes da cultura japonesa. Destaque ainda para a demonstração da ginástica “Iki-Iki Taissô”, oficina de pipas com o mestre Ken Yamazato e horóscopo oriental com Teruo Hama. Será realizado também o Concurso Bunkyo de Fotografias tendo como prêmio três máquinas fotográficas da Fujifilm.

21º Sakura Matsuri – Festival das Cerejeiras Bunkyos
Data/hora: dias 1 e 2 de julho de 2017, das 8h às 17h, sábado e domingo, com entrada franca (contribuição de R$ 20,00 por veículo que dá direito a concorrer ao sorteio de uma TV LCD).
Cerimônia de abertura: sábado, 1 de julho, às 12h
Local: Centro Esportivo Kokushikan Daigaku
Estrada do Carmo, 801 – Bairro do Carmo – São Roque – SP

ÔNIBUS AO EVENTO

Nos dois dias do Sakura Matsuri haverá ônibus com saída marcada em frente à sede do Bunkyo, no bairro Liberdade, em São Paulo. As passagens já estão disponíveis na secretaria da entidade e devem ser retiradas antecipadamente, pois as vagas são limitadas. O valor por dia é de R$ 35,00 (ida e volta).

Horários:
1 – Saída 8h e retorno 16h
*2 – Saída 8h15 e retorno 16h15 (somente no sábado)
3 – Saída 8h30 e retorno 16h30
4 – Saída 9h e retorno 17h

Local da saída e retorno:
Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP (próximo ao Metrô São Joaquim)

Informações: (11) 3208-1755

mar 042016
 

Antoine Abi Aad-kanji-726x1024Em março, o público terá a oportunidade de conhecer o trabalho do professor libanês Antoine Abi Aad, Doutor e Mestre em Design e Comunicação Visual pela Universidade de Tsukuba (Japão) e Mestre em Estudos Superiores em Publicidade pela Academia Libanesa de Belas Artes.
O tema da palestra, com realização no dia 19 de março (sábado) das 15 às 18 horas, será o “Kanji” (ideograma japonês). A unidade São Joaquim da Aliança também sediará uma exposição com 64 quadros do artista. O evento é uma realização conjunta entre a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) e a Aliança Cultural Brasil-Japão, e faz parte dos eventos comemorativos aos 60 Anos da Aliança.
O professor Abi Aad fala japonês fluentemente e está em sua quarta visita ao Brasil, realizando oficinas e exposições em instituições de renome, como a Universidade de Brasília, Universidade Federal do Maranhão e Universidade de São Paulo. O artista é reconhecido por mais de 80 exposições e oficinas internacionais em países como Líbano, Japão, África do Sul, Coreia, China, Rússia e Alemanha
Serviço:
Palestra “Kanji” – professor Antoine Abi Aad
Data: 19 de março (sábado), Horário: 15 às 18h
Local: Auditório – Aliança Cultural Brasil-Japão – unidade São Joaquim
R. São Joaquim, 381, 6º andar, Liberdade
Informações: (11) 3209-9998 / saojoaquim@aliancacultural.org.br
Participação gratuita, limitada a 50 participantes.
Inscrições até 10/03: http://tinyurl.com/palestra-aad
Exposição “Kanji” – professor Antoine Abi Aad
Data: 19/03 a 09/04, Horário: 09 às 19 horas
Local: Aliança Cultural Brasil-Japão – unidade São Joaquim
R. São Joaquim, 381, 6º andar, Liberdade, Participação gratuita
Realização: Aliança Cultural Brasil-Japão e Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social

set 302015
 

Hiroshima Kagura foto5O Teatro Kagura nasceu como forma de agradecer aos Deuses pela colheita de arroz no outono. O prato principal do japonês foi sempre o arroz. O povo japonés, desde a antiguidade, acreditava que os alimentos são feitos pela força dos Deuses da Terra, da Água, do Sol, ou seja, da Natureza. E também achava que vários Deuses do Cosmos protegiam o seu povo.

Hiroshima Kagura do JapaoDesde a antiguidade, o Kagura vem assimilando outras culturas e, atualmente, não é apenas o festival de outono oferecido aos Deuses, mas sim, a apresentação de fatos históricos e da mitologia japonesa em forma de artes cênicas. E assim, há cerca de 70 peças diferentes de Kagura e de vários grupos no Japão, mas há uma concentração maior na região de Hiroshima. “Iwami Kagura” é um dos estilos mais populares desse teatro, e cerca de 100 grupos se concentram nessa região de Iwami que fica na divisa entre Shimane e Hiroshima. Para a apresentação, que será única no Brasil, 17 artistas foram selecionados dentre esses grupos. Hoje, o Teatro Kagura, que teve origem rural dentre os produtores de arroz, é considerado patrimônio cultural do Japão e é divulgado no mundo inteiro.

Apresentação única: Dia 25 de outubro de 2015, às 15 horas. ENTRADA FRANCA.

Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa – Bunkyo – Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo.

Hiroshima Kagura foto1Distribuição de convites a partir das 13h30 no local (máximo 2 convites por pessoa). O auditório será aberto às 14 horas.

Serão apresentadas duas peças: “Momijigari” e “Yamata no Oroti” (as fotos são dessas duas peças)

Realização: Centro Cultural Hiroshima do Brasil, com patrocínio do Governo da Província de Hiroshima. O evento é realizado como parte das comemorações do 60º aniversário do Centro Cultural Hiroshima do Brasil.

jul 292015
 

hibiki akito oiranHibiki Family é um grupo formado no Japão, cujos integrantes têm formação em Nihon Buyo (dança japonesa), em instrumentos musicais tradicionais, e em teatro popular japonês. O grupo, que se apresentou no Brasil em 2007 e 2008, na comemoração do Centenário da Imigração Japonesa, volta com o repertório renovado, que mistura o teatro tradicional com bastante humor.
Na apresentação no Bunkyo, Hibiki Family contará com a participação do grupos Yuubi – Japanese Dance Company e Kiraku (de Taikô estilo Sukeroku).
No final de semana, dias 8 e 9 de agosto, Hibiki Family e os dois grupos fazem três apresentações. Sábado às 14h e domingo às 11h e também às 15h.

Show do Hibiki Family, Yuubi Dance Company e Taiko Shuudan Kiraku
Dias: 8 e 9 de agosto de 2015 – Sábado, às 14h – Domingo, às 11h e às 15h
Local: Grande Auditório do Bunkyo – R. São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP – (Estação São Joaquim do Metrô)
Convite: R$ 100,00 – Locais de venda: Pontos de Venda: Bunkyo: (11) 3208-1755 – Rua São Joaquim, 381,
Jukunen-kai: (11) 3209-5935 – Rua Siqueira Campos, 134, Restaurante Kidoairaku: (11) 3207-8569 – Rua São Joaquim, 394, e Doceria Segredo dos Doces (Akashiya): Rua Galvão Bueno, 13, Liberdade.

O Hibiki Family fará um jantar beneficente em prol do Hospital Santa Cruz no dia 5 de agosto.
Local: Blue Tree Hotels Premium Morumbi – Av. Roque Petroni Junior, 1000 – São Paulo – SP
Convite: R$ 350,00 – Informações: (11) 5080-2045 / 5080-2352, com Yuli, Juliana e Daniela

hibiki familyHIBIKI FAMILY

HIBIKI AKITO, nascido em Hokkaido (Japão), foi criado no Brasil e a partir dos 6 anos começa a aprender o Nihon buyo, taiko, shamisen e kendo, além de canto. Retorna ao Japão aos 20 anos de idade e entra no grupo de Taishuu Engeki – tradicional teatro popular no Japão. Aos 24 anos, junto com Kazuma e Yuka, cria seu próprio grupo: o Hibiki Family, que neste ano comemora 10 anos.

HIBIKI KAZUMA, nascido em São Paulo, a partir dos 4 anos começa a aprender Nihon Buyo, wadaiko, tsugaru shamisen e kendo. Junto com Akito vai ao Japão e entra no grupo de Taishuu Engeki. Com a criação do Hibiki Family passa a integrar o grupo.

HIBIKI YUKA começou suas atividades com o famoso artista Nakamoto Koji. Junta-se ao Hibiki Family e desde então vem realizando inúmeros shows no Japão.

jun 232015
 

O 50º Gueinosai, Festival de Música e Dança Folclórica Japonesa, foi realizado nos dias 20 e 21 de junho de 2015, no Grande Auditório da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, no bairro da Liberdade, em São Paulo.

Trata-se do maior encontro entre os praticantes dessas artes no Brasil, e por isso é muito respeitado.  A programação é composta de várias modalidades, como “kayo buyo” – dança tradicional com música popular, “minyo” – música folclórica, “buyo kouta” – dança com música de ozashiki, “nagauta” – canto tradicional, “ryukyu buyo” – dança de Okinawa,  mas há também “shibu” – dança dos samurais, “wadaiko” – tambores, “hougaku” – música clássica japonesa e “minbu” – dança folclórica.

As fotos são de sábado. As fotos desta matéria podem ser utilizadas, mas é obrigatória a colocação de link ou a citação da fonte: www.culturajaponesa.com.br
Obs. A presença do “karaokê” como modalidade é estranha, quando se canta música comum e sem usar trajes típicos. Porém, há que reconhecer que os cantores selecionados são ótimos. Há também uma modalidade chamada “youbu” – que pode ser traduzida como danças do Ocidente, mas é estranho assistir a uma dança de tango num evento de cultura japonesa. Mesmo assim, é importante manter esse evento tradicional da coletividade nipo-brasileira. É fundamental que a comunidade assista e incentive esses dedicados artistas, alguns dos quais jovens e crianças, para que essas artes tenham continuidade. Parabéns aos organizadores e patrocinadores.

 

set 192014
 
manga dominic alves

Dominic Alves

Os desenhistas de mangá têm até o dia 17 de outubro para se inscrever no 5º Concurso Literário do Bunkyo na Categoria Mangá. A participação é gratuita e o tema desta edição é “lutar”.

Cada autor pode participar com uma única história no estilo Mangá, em língua portuguesa ou em língua japonesa. A história deve ter obrigatoriamente um título e no mínimo dez páginas (máximo 50), já com arte finalizada. Também são aceitas obras criadas por grupos e há na ficha campo específico para inscrição.

Os candidatos deverão encaminhar a ficha de inscrição juntamente com sua obra física (não será aceito envio eletrônico) e caso desejem receber o material de volta ao final do concurso devem se manifestar no campo específico da ficha de inscrição. O primeiro lugar recebe um prêmio em dinheiro no valor de R$ 1.000,00. Veja o regulamento aqui.

O resultado da seleção será divulgado no dia 22 de novembro no site www.bunkyo.org.br

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA
BUNKYO – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social
Comissão de Atividades Literárias – Mangá
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – 01508-900 – São Paulo – SP
Informações: (11) 3208-1755

set 122014
 
Associação Represa Awaodori na Festa da Cerejeira de Garça

Associação Represa: Awaodori na Festa da Cerejeira de Garça

São oito horas de espetáculo, 650 dançarinos, 55 músicos e 33 grupos de dança representando 23 países. E além do espetáculo visual, artesanato e comida típica de cada país. Assim é o Festival de Danças Folclóricas Internacionais, que está no seu 43º ano consecutivo.

O Festival de Danças é um símbolo da paz, uma vez que descendentes de países em conflito participam conjuntamente apresentando sua arte e tradição, como é o caso da Rússia, da Ucrânia, da Síria, de Israel e dos Países Árabes. O Japão será representando este ano por dois grandes grupos. O grupo de Awaodori da Associação Represa, formado principalmente por jovens e coordenado pela professora Amélia Nagai. Awaodori é uma dança típica da província de Tokushima, requer muito treino e disposição física, e é muito diferente da dança tradicional. O festival de Awaodori é um dos mais importantes eventos culturais do Japão, podendo ser comparado com o Carnaval brasileiro. Outro grupo a abrilhantar o festival é o do taikô do Requios Gueinou Doukoukai, também conhecido como taikô de Okinawa, que se apresentou junto com outro grande grupo, o Ryukyu, no clássico do futebol entre Corinthians e Santos, em 2012.

O evento, promovido pelo Bunkyo, Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, acontece no dia 27 de setembro de 2014, sábado, a partir das 16 horas, e no dia 28, domingo, a partir das 15 horas. Os ingressos têm valores simbólicos e podem ser adquiridos antecipadamente ou na portaria.

Local: Bunkyo – Grande Auditório – Rua São Joaquim, 381, Bairro da Liberdade, São Paulo/SP.

Informações e ingressos: Tel. 11 3208-1755 – contato@bunkyo.org.br

jun 072014
 

sakura bunkyos_2014Dias 28 e 29 de junho de 2014, no Centro Esportivo Kokushikan Daigaku, em São Roque – SP. Horário: das 8 às 17 horas. A entrada é franca.
O tradicional evento japonês faz parte do Calendário Turístico de São Roque e é realizado numa área de 581.758m² onde estão plantados 400 pés de cerejeiras, em diferentes pontos, que na época de floração proporcionam um espetáculo de inesquecível beleza.

Como nos anos anteriores, haverá ônibus para ida ao Festival, com saída do bairro da Liberdade, em São Paulo. Os interessados devem adquirir as passagens antecipadamente junto à Secretaria do Bunkyo, informando nome, telefone e RG de cada passageiro.

Os ônibus têm saída e retorno determinados e os interessados devem escolher, ao adquirir a passagem, em qual horário desejam embarcar.

O ponto de saída e retorno será em frente à sede do Bunkyo, sito à Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP (próximo à Estação São Joaquim do Metrô).

Veja abaixo, os horários da viagem:

Sábado, dia 28 de junho Domingo, dia 29 de junho
1 – Saída 8h e retorno 16h 1 – Saída 8h e retorno 16h
2 – Saída 8h30 e retorno 16h30 2 – Saída 8h30 e retorno 16h30
3 – Saída 9h e retorno 17h 3 – Saída 9h e retorno 17h

Passagem: R$ 30,00

Ponto de saída/retorno: em frente à sede do Bunkyo
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP
(próximo à Estação São Joaquim do Metrô)
Informações: (11) 3208-1755, com Aurora – Horário de atendimento da Secretaria: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30

abr 022014
 

carmen kokyou ni kaetteA Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa (Bunkyo) exibe todas as quartas-feiras um filme japonês em seu grande ou pequeno auditório. Os filmes estão no idioma original e geralmente sem legenda, pois visam o público japonês.
Entretanto, cabe destacar algumas obras primas, que merecem ser vistas, mesmo sem entender uma palavra em japonês. É o caso de “Carumen Kokyou ni Kaeru”, traduzida aqui como “A Volta de Carmen”, produção de 1951, do diretor Keisuke Kinoshita, e que foi o primeiro filme colorido feito no Japão e que utiliza a tecnologia Fujicolor.
O filme tem 86 minutos e é classificado como comédia. Embora haja alguns momentos engraçados, o filme é bastante sério e mostra a transformação que o Japão está sofrendo no pós-guerra. As belas paisagens montanhosas de Nagano, a vida tranquila do vilarejo e o trem que traz e leva de volta a protagonista completam o espetáculo.
carmen kokyou niNo filme, Kin Aoyama sai daquele vilarejo para morar em Tóquio onde adota o nome de Lily Carmen. Ela volta à sua terra natal junto com uma amiga e ambas demonstram serem ricas e bem sucedidas. Vestem roupas ocidentais coloridas que contrastam com a simplicidade do lugar. Mas algo acontece e a verdade vem à tona. Destaque para as cenas de undoukai na escola, onde o professor ferido na guerra toca piano. Lembra os antigos undoukais do Brasil.

“A Volta da Carmen” será exibido no dia 23 de abril de 2014 (quarta-feira), às 13 horas, na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa (Bunkyo), na rua São Joaquim, 381 – Liberdade. O ingresso custa R$ 5,00 para os não associados do Bunkyo.

out 252013
 

Acontece neste final de semana, dia 27 de outubro, das 9 às 15 horas, na sala de exposições da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa – Bunkyo, Rua São Joaquim, 381, estação São Joaquim, bairro Liberdade, São Paulo, a Feira de Livros e Mangás. São 10 mil volumes, entre livros comuns, livros infantis e mangás, todos em japonês, a preços baixíssimos. Eles são doados pelos japoneses para essa feira que acontece algumas vezes por ano. Os organizadores também pedem a ajuda de voluntários para os preparativos da feira na véspera dia 26 a partir das 9 horas, e também no dia 28 a partir das 8 horas. Para quem gosta de livro é um bom programa, mas atenção que os melhores acabam vendendo muito cedo.