fev 282014
 

Copyright(C)2010 paylessimages,Inc.All Right Reserved.Lumi Toyoda, professora de Cultura e Etiqueta Japonesa, que estará acompanhando a excursão “Primavera, Arte e Cultura no Japão”, informa que só restam quatro vagas para completar o grupo.
Entre 5 a 22 de abril, o grupo visitará os melhores locais turísticos de oito províncias: Tóquio, Quioto, Nara, Osaka, Nagano, Gifu, Shizuoka e Hokkaido. Atrações como Festival de Takayama, uma dos três festivais mais famosos do Japão, workshops de Arte e Artesanato, visita a fazenda de wasabi (raíz forte) e a vila dos nativos Ainu,em Hokkaido. Caminhada pela vila Shirakawa-go, tombada pelo Patrimônio da Humanidade da Unesco, e pelas ruas de construções antigas, entre outras.

“Após muitas negociações, conseguimos otimizar ainda mais as condições de viagem com mais uma cidade a visitar (Osaka), hotéis de categoria superior, possibilidade maior de acompanhar a florada de sakura, e o mais importante sem alterar o valor do pacote”, afirma a professora Toyoda.

Haverá encontros que antecedem a viagem para melhor proveito da oportunidade:
– palestra gratuita sobre “Dicas de etiqueta para não cometer GRANDES GAFES em viagem ao Japão”
– palestra gratuita sobre “Turismo no Japão: câmbio, hospedagem, compras, etc.”
– palestra com jantar sobre “Etiqueta à mesa japonesa”

Solicite o programa completo com a Silvia que irá acompanhar como coordenadora da viagem: silvia@mititur.com.br – Tels (11) 2373-6104/9.9633-9068
Mais informações no site: www.etiquetajaponesa.com.br

nov 262013
 

A consultora empresarial e maior especialista em cultura e etiqueta japonesa, Lumi Toyoda, estará ministrando uma palestra gratuita aberta ao público, em São Paulo. A palestra acontecerá no dia 4 de dezembro de 2013, das 18 às 20 horas, na Associação Aichi do Brasil, Rua Santa Luzia, 74 – Liberdade – São Paulo. (Metrô Liberdade ou Sé. Estacionamento pago no prédio).

Tokyo Akihabara ©JNTO

Tokyo Akihabara ©JNTO

Serão abordados assuntos como:
– Japão, características geográficas e modos de vida
– O povo e o simbolismo
– Etiqueta social e civilidade
– Procedimentos em ambientes públicos
– Curiosidades em transportes e vias públicas
– Etiqueta para turistas
– Etiqueta em hotéis e “ryokan” (hotéis típicos)
– Etiqueta em restaurantes
Confirmar inscrição com Silvia ou Patrícia da Mititur – Telefone (11) 2373.6104
e-mail contato@mititur.com.br
O evento tem o patrocínio da Mititur, que estará lançando a viagem “Primavera no Japão”, de 2 a 15/abril/2014, à qual a profa. Lumi Toyoda estará acompanhando com sua vasta experiência cultural: “A programação turística foi especialmente preparada para quem deseja fazer uma viagem compacta de 14 dias (11 noites) percorrendo principais pontos turísticos de Tóquio até o extremo Sul do Japão, oferecendo atendimento e suporte para pessoas que não dominam o idioma, com guia acompanhante desde o Brasil, guia local em português ou espanhol”, explica Lumi.
A palestra é cultural e aberta e poderá participar qualquer interessado no tema, sejam estudantes, estudiosos ou curiosos, independente do seu interesse em participar da viagem promovida pela patrocinadora.

fev 012013
 

Antes de viajar para o Japão, é bom verificar o que você pode levar para lá, já que cada país adota um procedimento diferente. Como em todos os aeroportos e portos internacionais, você deverá preencher um formulário de declaração sobre seus pertences. Esse formulário você recebe no avião, no navio ou na própria alfândega japonesa. Se preencher todos os itens declarando que não está levando nada proibido ou restrito, o funcionário da alfândega irá confirmar esses dados com você e será liberado. Saiba que qualquer objeto que supere os 300 mil ienes (aprox. 3.800 dólares) deve ser declarado e será taxado como importação.

Roupas pessoais e equipamentos (máquina fotográfica, notebook, etc.) que serão usados durante sua permanência no Japão estão isentos de imposto, mas a quantidade tem que ser compatível com o tempo de sua permanência.

O que é totalmente proibido:

  • 1 – Drogas
  • 2 – Armas de fogo, munições e peças de armas
  • 3 – Explosivos
  • 4 – Materiais para armas químicas (spray com gás é proibido)
  • 5 – Imitação de moedas e notas, e títulos bancários, de seguros e cartões de crédito falsificados.
  • 6 – Livros, desenhos, telas e fotos que atentem a segurança ou a moral (obscena ou imoral)
  • 7 – Pornografia infantil
  • 8 – Artigos que infringem a propriedade intelectual (CDs e DVDs piratas)
  • 9 – Plantas e animais. Por temerem a transmissão de doenças, plantas e animais precisam obter uma autorização específica. Por isso, não leve sementes para o Japão.

Produtos com restrições na quantidade. Cada passageiro pode levar o máximo de:

3 garrafas de bebida de 760 ml, 100 charutos, 400 cigarros (20 maços de 20), 500 g de fumo e 2 frascos de perfume. Obs. A soma de todos os tipos de tabaco não pode passar de 500 g, e para os residentes japoneses que estão retornando de viagem, o limite de tabaco é a metade do estrangeiro. Não há restrições claras quanto às roupas e objetos de vestuário, mas deve-se considerar uma quantidade apropriada para a sua viagem, evitando levar vários objetos idênticos, o que pode caracterizar comércio.

A Nippon Express, a maior transportadora japonesa, orienta seus clientes para retornarem ao Japão evitando trazer mais de 10 kg de café, 1 kg de cogumelo do sol Agaricus e 24 vidrinhos de própolis.

Os excessos na bagagem são taxados da seguinte maneira: Whisky e brandy = 375 ienes por garrafa de 750 ml, rum, gin, tafia, vodka, etc. = 300 ienes por garrafa de 750 ml, licor e cordial = 225 ienes, cerveja = 150 ienes, e cigarros = 11 mil ienes por 1.000 cigarros.

Publicamos aqui uma interpretação resumida. As informações devem ser conferidas com o agente de viagens e no site em inglês: http://www.customs.go.jp/english/summary/passenger.htm