jan 262015
 

Estando no Japão, percebe-se que poucos tomam refrigerante. Em primeiro lugar, em qualquer restaurante ou café, a primeira coisa que vem à mesa é um copo de água gelada. E de graça. Ninguém acredita que nós pagamos R$ 5,00 (ou 240 ienes) por um copo de água nos restaurantes do Brasil. Mais os 10%¨de serviço. Em muitos lugares, o chá quente é servido e de graça também. Assim, quase ninguém pede Coca-Cola em restaurantes no Japão. Dizem que até o sushiman se enfurece quando alguém pede o refrigerante para comer junto com o seu sushi. Sim, o sushi é uma arte, enquanto Coca-Cola é um produto químico.

Vejamos como é o consumo da Coca-Cola nas ruas japonesas. Como em todo o Japão, as “vending machines” estão em todos os lugares para vender todos o tipos de bebidas, como chás, cafés e refrigerantes. As três máquinas da foto abaixo estão num espaço bem movimentado do bairro de Kohrinbo, onde ficam as lojas mais badaladas e as principais atrações turísticas de Kanazawa. A presença de jovens é muito maior aqui do que em outras regiões da cidade.

cocacola00

 

Vejamos cada uma dessas três máquinas de perto. Quantas Coca-Colas você consegue ver?

cocacola02

Detalhe: todos os produtos das duas máquinas a seguir são da própria Coca-Cola!

cocacola03

 

cocacola01

Pergunta: Países desenvolvidos não tomam mais Coca-Cola?

 

jan 222015
 
Keiwa College

Keiwa College

Se você é um aluno matriculado numa escola de japonês, provavelmente vai ter a quem perguntar sobre o Noryoku Shiken, exame de proficiência, que é realizado uma vez por ano no Brasil. O exame é aberto, ou seja, mesmo quem tenha estudado em casa, ou nunca tenha feito um curso, pode prestar esse exame. E é para esse público que publicamos essas informações.

O que é: O Exame de Proficiência em Língua Japonesa é realizado desde 1984, e acontece simultaneamente no Japão e em outros 61 países. Em alguns países o exame ocorre em julho e dezembro, mas no Brasil acontece só uma vez por ano, em dezembro. Em 2015, será no dia 06 de dezembro, domingo. Poucos prestam esse exame? Não. O Noryoku Shiken é prestado anualmente por mais de 600 mil pessoas em todo o mundo. A idade dos participantes varia bastante. Há estudantes do ensino fundamental e médio, universitários e os pós-graduandos, além de pessoas que já trabalham e aqueles que já estão aposentados. Esses últimos querem apenas medir o seu nível de conhecimento, enquanto os demais pretendem utilizar a aprovação no futuro. Os aprovados recebem um certificado de aprovação emitido no Japão, pelo correio.

Qual a validade do Noryoku Shiken? Trata-se de um exame internacional e sério, levado em conta em diversas situações: 1 – Muitas faculdades aceitam o certificado desse exame como comprovante de compreensão do idioma japonês, 2 – Para prestar o exame como médico para atuar no Japão é exigido o grau N1 (máximo) desse exame. 3 – O mesmo ocorre com os enfermeiros. 4 – O grau N1 soma pontos na hora de solicitar visto temporário mais longo ou permanente. 5 – Algumas empresas exigem o documento para contratação de funcionários. 6 – O documento pode ajudar na hora de concorrer a uma bolsa de estudos no Japão.

Como se inscrever para o Noryoku Shiken: Em princípio, basta preencher um formulário e pagar a taxa, que em 2014 variou de R$ 90,00 (N5) a R$ 150,00 (N1). Atenção: Apesar do exame ser no dia 6 de dezembro de 2015, as inscrições precisam ser feitas durante o mês de agosto! O local para o próximo exame ainda não foi divulgado, mas geralmente ocorre no bairro da Liberdade, em São Paulo, e em várias capitais.

Veja os locais de inscrição do Noryoku Shiken 2015.

Os níveis de proficiência: N5 – é o nível mais fácil, exige-se apenas conhecimentos básicos, N4 – ainda fácil, mas exige-se mais, N3 – É preciso compreender até certo grau a língua japonesa usada em situações cotidianas, N2 – Além de compreender a língua japonesa utilizada em situações do cotidiano, precisa ser capaz de compreender até certo grau a língua japonesa utilizada em situações mais amplas, e N1 – É o nível mais alto exigindo muito conhecimento e a utilização do idioma nas mais diversas situações.

noryoku livro8626Para todos os níveis, os exames são de três tipos: 1 – Compreensão do idioma, 2 – Compreensão do texto, e 3 – Compreensão auditiva. Os dois primeiros são de múltipla escolha e o último também, mas você ouvirá coletivamente uma gravação de diálogos em japonês antes de responder. Não há, por enquanto, um exame de conversação. O tempo do exame varia de 105 minutos (para N5) a 170 minutos (para N1). Como há intervalos (para ir ao banheiro, tomar água) entre os exames, calcule que você permanecerá durante 3 a 4 horas e meia desde a sua chegada no local. Se você está muito tempo sem estudar, certamente vai achar o tempo curto, pois são muitas e complexas as questões.

Você vai encontrar todas as informações e até simulações de exames para você medir o seu conhecimento antes mesmo de se inscrever. Site em inglês ou japonês.

Para estudar por conta: Há livros à venda nas livrarias da Liberdade em São Paulo. Em geral, esses livros estão divididos pelo nível do exame que vai prestar. Há livros para o N1, para o N2, para o N3, N4 e N5. Várias editoras publicam esses livros, em geral, com provas anteriores resolvidas, e outras explicam detalhadamente as questões. Note que até 2009, o exame era dividido em 4 níveis, e de 2010 em diante passou ao atual formato de 5 níveis. Os livros antigos ainda valem, mas se for adquirir, atente para esse aspecto. Se você não quiser investir num livro, que por sinal é caro (mais de R$ 75,00), poderá lê-lo gratuitamente na biblioteca do Bunkyo, Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, Rua São Joaquim, 381, São Paulo/SP.

jan 212015
 
Foto de Masahiko Ohkubo

Kobe na foto de Masahiko Ohkubo

O grande terremoto devastou a cidade portuária de Kobe e região, no dia 17 de janeiro de 1995. O acontecimento de magnitude 7.3 tomou a vida de 6.434 pessoas. Como imagens mais marcantes ficaram o elevado da via expressa contorcida e os edifícios caídos. Foi o primeiro maior desastre natural desde a Segunda Guerra no Japão.

Quase 80% das vítimas foram esmagadas pelas próprias casas, que ruíram e sua maioria morava em bairros antigos com ruas estreitas e casas de madeira, o que facilitou a propagação do incêndio que veio logo depois.

Como remover pessoas que são legítimas proprietárias de suas casas? Foto de Nagasaki, 11/2014

Como remover pessoas que são legítimas proprietárias de suas casas? Foto de Nagasaki, 11/2014 – Francisco Sato

O Japão aprendeu com o episódio. Desde então, esforços são feitos para construir residências e prédios públicos resistentes ao terremoto e ao incêndio. Hoje, 79% das casas japonesas já seguem esse padrão exigido por lei, mas quanto ao restante, todos consideram difícil obrigar os proprietários a derrubarem e levantarem novas casas, mesmo que elas sejam de madeira. Muitos proprietários são idosos e não querem mais investir no imóvel, mesmo com a ajuda do governo que oferece subsídios para a reforma. Outro problema é que essas casas antigas foram construídas em terrenos pequenos ou em ruelas muito estreitas, e a atual legislação exige recuos mínimos, justamente por causa do incêndio, o que torna inviável a aprovação de uma nova planta na propriedade. Existem até casas abandonadas nessa situação, porque ninguém quer comprá-las.

O idoso também é fator de outra preocupação. No terremoto de 1995, verificou-se a dificuldade de cuidar de idosos sobreviventes que perderam suas famílias e seus vizinhos. Embora os desabrigados tenham deixado os alojamentos provisórios dentro de cinco anos, os idosos que passaram a viver sozinhos, ou ficaram doentes ou se acidentaram em casa, por viverem solitariamente, acreditam as autoridades. Nos anos seguintes à tragédia, mais de mil falecimentos foram registrados nessas condições em Kobe.

Aprendendo desde cedo, na demonstração dos bombeiros em Yokohama. Foto de Francisco Sato

Aprendendo desde cedo, na demonstração dos bombeiros em Yokohama. Foto de Francisco Sato

Quando se trata de prevenção, o Japão está na frente. Acostumados a lidar com emergências, os japoneses entendem que a prevenção começa com educação e treinamento. Bombeiros costumam fazer demonstrações em escolas e locais públicos, principalmente no Dia Nacional de Prevenção de Acidentes (1º de setembro, data do Grande Terremoto de Tokyo e Yokohama), e há 879.193 voluntários treinados para orientar e prestar a primeira ajuda à população local, divididos em 2.239 equipes espalhados pelo Japão. São 159,730 bombeiros instalados em 3.183 locais. Há vários museus e centros de treinamento acessíveis a qualquer pessoa. O Corpo de Bombeiros tem o nome de Fire and Disaster Management Agency, porque lida com terremotos, avalanches de neve, vendavais, furacões e deslizamentos de terra, ou seja, desastres de todo o tipo, tão frequentes no Japão. Só de incêndio, são registrados mais de 50 mil casos por ano, mas as chamadas de emergência superam a casa dos 5 milhões, incluindo 57 mil casos de resgate.

Para administrar as informações sobre o risco de desastre, foi instalado o sistema conhecido como J-Alert. Utilizando sinais de satélite, o alerta de todo o tipo é transmitido rapidamente para 98,7% dos municípios japoneses. A informação é transmitida também via emissoras de rádio e TV e no sistema de som das estações de trem, atingindo imediatamente 69,9% da população. No caso de terremoto, quem estiver assistindo qualquer emissora de TV  vai ouvir uma sirene típica e vai ver um texto na parte superior da tela, avisando o local do epicentro do terremoto e as regiões que poderão ser afetadas. O aviso de alerta também pode ser levado através de carros equipados com alto-falantes para o conhecimento das pessoas que estão na rua e em regiões mais afastadas.

No caso de um eventual desastre, várias cidades possuem centros de prevenção de catástrofes onde armazenam alimentos como pão, água e leite, e equipamentos como capacetes, marretas, cordas, serrotes, tendas e banheiros químicos em quantidade razoável para os primeiros dias. Além disso, como regra geral, todas as famílias precisam se prevenir, deixando perto da porta da casa uma mochila contendo gêneros de primeira necessidade, como remédios, identificação pessoal, água, roupas, etc.

Simulador de terremoto. Foto de Francisco Sato

Simulador de terremoto. Foto de Francisco Sato

A experiência têm mostrado ao longo dos séculos que desastres naturais não podem ser evitados. Há, até certo ponto, a possibilidade de se prever, baseado em acontecimentos anteriores ou em estudos especializados. Mas não se pode evitar. Muito se fala na possibilidade de erupção do Monte Fuji, o mais alto e o cartão postal do Japão. A última aconteceu em 1707 e atingiu várias cidades, que na época tinham poucos habitantes. Hoje, um evento desse porte deverá causar danos ainda maiores do que o tsunami que devastou a região de Tohoku (Miyagi, Fukushima e Iwate), em 2011, levando 15.889 vidas e 127.290 casas.

Estando no Japão, em caso de alguma ocorrência, digite 119. Para ver fotos, filmes e textos explicativos sobre prevenção, veja o link da Fire and Disaster Management Agency (em japonês).

Obs. Agradecimentos ao FDMA de Yokohama que deu uma visão geral do que é prevenção, para os estagiários da América Latina da JICA.
jan 192015
 
setsubun_mamemaki_siteVenha conhecer como os japoneses afastam o diabo de suas casas e iniciam um novo ciclo de vida nesta época do ano.

A Fundação Japão em São Paulo promove, no dia 24 de janeiro, a partir das 13h, a Marugoto Oficina Cultural. O tema do evento nesta edição será o Setsubun.

O tema está ligado à época do ano, que no Japão separa o inverno da primavera. Assim, Setsubun significa, literalmente, “separar uma estação da outra”, representando um novo ciclo de vida. Neste período, dizem que surgem os Oni (ogros) para causarem mal às pessoas.

Estes rituais e histórias sobre o surgimento do Setsubun, tanto em japonês como em português, serão revelados na oficina. Também serão realizadas brincadeiras e origami envolvendo o tema, bem como curiosidades sobre o mamemaki, uma das tradições neste dia, criada para afujentar o Oni.

A duração da oficina é de cerca de 1h30, com participação gratuita a partir de 14 anos de idade. Interessados devem realizar inscrição antecipada, pois as vagas são limitadas (20 participantes).

Serviço: Marugoto Oficina Cultural – SETSUBUN

Data: 24 de janeiro de 2015, sábado – Horário: a partir das 13h

Local: Fundação Japão em São Paulo, Avenida Paulista, 37 – 2º andar
Próximo a estação Brigadeiro do metrô – Vagas limitadas (máximo de 20 participantes)

Informações e inscrições até 22 de janeiro de 2015. Tel.: (11) 3141-0110
E-mail: info@fjsp.org.br (Para inscrição, enviar no e-mail o nome completo, telefone para contato e indicar o evento “Marugoto Oficina Cultural”)

jan 152015
 

kaguyahimeA mais recente produção do Studio Ghibli, “Kaguya Hime no Monogatari” (em inglês “The Tale of Princess Kaguya”, ainda sem título em português), dirigida por Isao Takahata, foi indicada ao prêmio de Melhor Desenho Animado Longa Metragem nos Oscars 2015. Na mesma categoria também foram indicados os desenhos “Os Boxtrolls”, “Operação Big Hero”, “Canção do Mar” e “Como Treinar Seu Dragão 2”.

O anúncio à imprensa foi feito no dia 15/01/2015 em Los Angeles, pelos diretores J.J. Abrams, Alfonso Cuarón, pelo ator Chris Pine e pela Presidente da Academia de Artes Cinematográficas, Cheryl Boone Isaacs. Os vencedores serão conhecidos na grande cerimônia de entrega no dia 22 de fevereiro.

Embora os animês do Studio Ghibli sejam há anos indicados ao Oscar, tendo vencido em 2001 com “A Viagem de Chihiro” (a única vez em que um desenho japonês ganhou o Oscar na categoria de Melhor Longa Metragem de Animação), esta é a primeira indicação do diretor Isao Takahata ao prêmio.

Atualmente com 79 anos de idade, Takahata é um celebrado diretor no Japão por seu trabalho na série para TV “Alpes no Shoujo Heidi” (“Heidi” – 1974, clássico infantil que foi também exibido em vários países da Europa e no Brasil) e pelo trabalho em conjunto com o diretor Hayao Miyazaki no Studio Ghibli, onde conquistou grandes bilheterias com animês como “Hotaru no Haka” (“O Túmulo dos Vagalumes” – 1988) e “Heisei Tanuki Gassen Ponpoko” (“Ponpoko: A Luta dos Texugos pela Paz” – 1994). “Kaguya Hime no Monogatari” é o último e mais recente trabalho de Takahata, que há dez anos havia se afastado da produção e direção de animação para cuidar da administração do Studio Ghibli. O curioso é o grau artístico com que o desenho foi feito, inteiro em técnica de animação tradicional de desenhos à mão sobre papel, usando a técnica japonesa de ilustração tradicional aguada, que é extremamente difícil de se transpor para animação por não se tratar de traços uniformes e cores padronizadas sobre acetato (folhas de plástico transparente), indo contra a maré atual das animações por computador.

Kaguya Hime Official Extended Trailer

A Lenda da Princesa Kaguya (em português)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Conto_do_Cortador_de_Bambu

jan 122015
 

サンパウロ市の日本語学校で神尾先生が映写機を持ってきて見せてくれた8ミリの映画。確かぼやけた陸上競技のシーンでした。それが間違いなく私の東京オリンピックの思い出で有ります。当時ブラジルでは日本は全く別の世界でした。インターネットやビデオが無い時代で日本の情報も少なかったと思います。子供だった私達はオリンピック自体の大きさと素晴らしさも全然知りませんでした。サッカー以外のスポーツも見た事無かったかもしれません。当時私は小学一年生でした。

tokyo shonen sunday日本の漫画を読むようになって、少しずつ日本の事が分かる様になり、大人に成ってから1964年の東京オリンピックはものすごいイベントであったと分かりました。第二次世界大戦で破壊された日本が立ち上がったと世界に知らせる目的の大イベントでした。あのころ新幹線も日本の絵本などで見ましたが、実際比較するものも無く、デザインがきれいだったとしか思い出せません。ブラジルの汽車は1867年、つまり日本よりも先に作られました、と言ってもその後線路数は増えましたが、技術的な進歩も無く、高速列車なども無く、新幹線とは遠い親戚のような感じです。

東京オリンピックの四年前、1960年にプロレスの力道山がブラジルへ来て地元のプロレスラーたちと戦って勝利したと、お父さんから後で聞かせてもらいました。その時、ブラジルに住んでいた青年アントニオ猪木を日本へ連れて行ったとの事。私の父はサンパウロ市の中央市場でスイカの卸売りをしていました。猪木さんは同じ市場で荷物をトラックから降ろすバイトをしていたと父は言いました。確かに、猪木さんみたいに身体の大きな青年がいたら、何所でも目立っていたでしょうね。

nationalKIDでも、子供にとって一番大きなインパクトだったのは日本のスーパーヒーロー、ナショナル・キッドのテレビ放送でした。ブラジルの音楽番組の後で流され第1部「インカ族の来襲」は、今でも思い出します。宣伝も予告も無く突然現れたスーパーヒーロー。ブラジルとは関係無いと分かっていながらなぜ面白かったのだろう。1964年でした。当時のブラジルのテレビには日本人は出ていなかったので、めずらしいことで日本人がヒーローだとは考えらませんでした。

tokyo Olimpic expo2そうした思い出が沢山有ったので、昨年の十一月、滞在していた金沢から東京へ行って江戸東京博物館の「東京オリンピックと新幹線」の展示会を見に行きました。オリンピック当時の物が沢山並べられていましたが、自分が想像していた1964年の日本とは少し違うイメージが目を引きました。

五十年も経ってしまって今考えると、日系人として日本は戦争に負けたのだと言い聞かされ、日系人は少し馬鹿にされていたのかも知りません。そこで東京オリンピック、新幹線とナショナル・キッドが出たことにより、日系人として誇りを持てる物がそろって来たのかもしれません。それらの出来事が当時の日系人の子供や若者に勇気を与えてくれたのでしょう。遠いブラジルにいても日本の勝利を祝って応援していた日系人。その様なつながりが有ったのでした。

注・江戸東京博物館の小林克様と谷川真実子様、どうも有り難うございました。

佐藤フランシスコ紀行 ・ 新聞記者・2014年JICAの研修生として金沢大学でお世話に成りました。

 

jan 072015
 

nhk premiumA NHK disponibilizou a programação da NHK World Premium para ser vista pela internet. Todos os programas são em inglês ou legendados em inglês.

É possível assistir aos noticiários ao vivo e vários dos programas feitos para o exterior. Por exemplo, na programação de quinta-feira, às 8h30 temos Journey in Japan (dia 8/1 – montanhas de Saitama). Esse programa é reprisado às 14h30 e às 20h30 (todos no horário do Brasil). Na quinta-feira, merece destaque o programa “Moshi Moshi Japan”, que vai ao ar às 22h30. Ele é apresentado pela cantora pop Kyary Pamyu Pamyu e por Rei Mastrogiovanni e enfoca a arte e artefatos tradicionais do Japão, mas também fala de moda. No final de semana tem J-Melo e Cool Japan.

http://www3.nhk.or.jp/nhkworld/w/movie/

A programação está neste link:http://www3.nhk.or.jp/nhkworld/english/tv/schedule/index.html

Selecione “São Paulo(UTC 2)” no “time zone” na parte superior, bem como a data.

jan 052015
 

A notícia é antiga, mas interessante. A Associação de Artes Tradicionais da Província de Ishikawa (Ishikawa Densankan), em conjunto com a TV Ishikawa, Innosense, Beniya e a Kanazawa University, promoveu um concurso para valorizar o uso do quimono entre as jovens. Com o nome de “Kaga Loli Design Contest”, o concurso reuniu 233 trabalhos de design de quimono no estilo Lolita.

No dia 2 de março de 2013, foi realizada a festa de entrega dos prêmios aos vencedores, com um desfile de quimonos Kaga Yuzen e um desfile da conhecida marca de moda lolita Baby The Stars Shine Bright. O evento aconteceu no Salão Shiinoki de Kanazawa. Os promotores confeccionaram os quimonos dos três modelos vencedores e mais o quimono da personagem You-chama, que simboliza o “Kaga Loli Project” e que aparece no vídeo promocional com a modelo Kobato, que é aluna da faculdade de moda de Kanazawa. Veja aqui.

Grande prêmio: Risako Higashiyama (Kaga & Rose & Girl), segundo lugar: Yurika Yoshida (Classical Lolita – Traditional Elegancy), e terceiro lugar: Aika Kaji (Classic Lolita estilo Kaga Yuzen).

kaga loli charactor_bg1A personagem-mascote criada para o evento não é fictícia. You Chama é uma homenagem à princesa You (溶姫), filha legítima do 11º xógun Ienari Tokugawa. Nascida em Edo (atual Tóquio), casou-se com Nariyasu Maeda, sucessor do rico feudo de Kaga (cuja capital era Kanazawa). O ano era 1827, e a princesa You tinha 14 anos de idade e o noivo16 anos. A cerimônia de casamento foi grandiosa com um desfile em homenagem à You em Tóquio. O portal Torii construído para a ocasião ainda existe e é conhecido como a entrada vermelha da famosa Universidade de Tokyo. You teve, no castelo de Kanazawa, quatro filhos homens sendo que o mais velho sucedeu ao trono do clã Maeda.

Quimonos no estilo Kaga Yuzen – Yuzensai Miyazaki era um consagrado artista de Kyoto especializado em tingimento e pintura em seda usada em quimonos. Em 1718, recebendo convite do senhor feudal de Kaga, mudou-se para a cidade de Kanazawa, onde se estabeleceu e preparou discípulos que mantém a tradição até hoje. Seus discípulos de Kyoto continuaram trabalhando com a mesma técnica, sendo conhecidos como artistas Kyo Yuzen. A técnica consiste basicamente em fazer todos os contornos dos desenhos com uma cola líquida à base de arroz sobre a seda pura (branca). Depois, os desenhos são pintados um a um. Por fim, toda a parte desenhada recebe uma camada de cola líquida que a protegerá da tinta que será passada em todo o tecido com uma escova (é possível misturar cores e fazer degradê nesse processo). Quem já viu a imagem de tecidos esticados no meio de um rio? Trata-se do processo tradicional de lavagem da seda, que eliminará a parte da cola.

jan 022015
 

65 kouhaku youkai watchAssistindo ao 65º Kouhaku Utagassen, festival musical exibido anualmente pela TV NHK, constatei uma repetição das fórmulas antigas. Entendo a presença dos veteranos Shinichi Mori, Takashi Hosokawa, Hiroshi Itsuki, Sayuri Ishikawa, Akiko Wada e as homenagens, pois esses visam o público mais maduro que sempre prestigiou o programa. Seiko Matsuda, Hiroko Yakushimaru, Akina Nakamori e Hiromi Go, foram ídolos da década de 1980 e merecem espaço, na programação de mais de 4 horas da emissora estatal. Concordo.

O problema está entre os mais jovens. Vários grupos como AKB48, SKE48, NMB48, HKT48, Arashi e Perfume surgiram nos últimos anos, mas que utilizam a mesma fórmula de 30 anos atrás. Parece-me que está faltando criatividade. É tão estranho ver o grupo SMAP se apresentando quase todos anos nos últimos 22 anos, sempre com as mesmas músicas, mas o pior é ver que vários novos grupos utilizam a base da música e dança do SMAP, tanto tempo depois. Antes achava que o problema estava na produção do Kouhaku Utagassen, que escolhia as apresentações erradas, mas depois que assisti outras emissoras, cheguei à conclusão de que o programa da NHK até que reflete o que o público viu naquele ano.

Agora que o governo japonês acordou para a necessidade de promover seus produtos culturais no exterior, embalados sob o nome de “Cool Japan”, parece que está faltando criatividade entre os compositores. Aliás, o mesmo pode ser constatado no mangá e no animê. Sem novidades, repetem antigas fórmulas ou fazem a continuação de séries de sucesso. Dragon Ball Z e Kamen Rider estão de volta! Será que o “Cool Japan” começou com 30 anos de atraso?

Enquanto não surgem novidades, assista ao tema do animê Youkai Watch com King Cream Soda – Geragerapoo…

キング・クリームソーダ / 初恋峠でゲラゲラポー(妖怪ウォッチ)

Outra música do mesmo animê Youkai Watch – Youkai Taiso Daiichi – ginástica que fez muito sucesso em 2014 e muitas escolinhas adotaram essa dança-ginástica!

「ようかい体操第一」まなこ&ミク先生と踊ろう! 【反転】

Obs. Esse texto é uma opinião pessoal minha e não reflete o pensamento geral do site culturajaponesa.com.br

– Francisco Noriyuki Sato, jornalista, ex-estagiário da JICA na Kanazawa University.

第65回NHK紅白歌合戦について

毎年NHKの紅白歌合戦見ていると最近新しい物が出て来ていない事が目に付きました。大ベテランの歌手森進一、細川たかし、五木ひろし、石川さゆりや和田アキ子は昔からのファンの方々の為と理解できますし、八十年代ヒットした郷ひろみ、松田聖子、中森明菜や薬師丸ひろ子も分かりますが、AKB48, SKE48, NMB48, HKT48、Perfume, 閑ジャニ, 嵐とか新しい名前のグループは沢山有りますが、何か新しいアイデアが無くて30年前のフォームを繰り返しているみたいです。二十四年前始まったSmapが今でも昔の歌で紅白に出ているのは可笑しいですが、新しいグループでもSmapと同じような歌と踊りを見せていました。私は最初、NHKのプロデューサーの間違った選択でこのようなプログラムに成るのだろうと思っていましたが、実際、他のテレビ番組を見ていると紅白歌合戦は大体一年間日本でヒットした歌を集めている事が分かりました。

やっぱりアイデアが出て来ていないのだ。日本政府が「Cool Japan」と名乗って世界に日本のポップカルチャーを売り出そうと努力している時に新しい物が無いとは残念ですね。しかも音楽だけでは有りません。漫画やアニメでも新しいアイデアが無く、30年前のフォームを使っているか、昔のキャラ自体を使っているかですね。それで昔売れっ子のドラゴン・ボールZや仮面ライダーが帰ってきたわけです。これから新しい物に投資するのは大事ですが、「Cool Japan」が三十年遅れて始まったのかも知れませんね。やっぱり良い製品がある時に売り込むほうが効果が有るでしょう。米国だったら品物が出来上がる前に売り出していただろうね。

第65回NHK紅白歌合戦で一番目立ったのがアニメ「妖怪ウオッチ」のテーマソングでした。ゲラゲラポー、ゲラゲラポー。

注意・このコメントは私自身の意見で当サイトの意見では有りません。勝手に書いてしまってどうもすみませんでした。漢字が違っている可能性も有りますのでどうもすみません。

佐藤フランシスコ紀行 ・ 新聞記者・2014年JICAの研修生として金沢大学でお世話に成りました。